Por Paulo Alves, para o TechTudo


O sofisticado malware GhostDNS foi uma das principais notícias no mundo da informática no mês de outubro. O vírus tinha como alvo roteadores de todo o mundo, sendo a maioria do Brasil. Além disso, o país foi líder no número de vítimas de ataques com criptomineradores. Coincidentemente, leitores mostraram, no mesmo período, interesse especial pelo lançamento do roteador D-Link Covr, que é do tipo Mesh e, por isso, conta com software mais protegido contra invasões.

Outubro também foi mês de relembrar velhos costumes de quem viveu a adolescência nos anos 2000 e era assíduo das lan houses. Por fim, outro destaque no TechTudo foi a lista com os notebooks da Dell equipados com processador Intel Core i3 à venda no Brasil. Veja a seguir mais detalhes sobre os assuntos que estiveram em alta nas últimas semanas.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Malware GhostDNS fez milhares de vítimas no Brasil em outubro — Foto: Reprodução/Pond5 Malware GhostDNS fez milhares de vítimas no Brasil em outubro — Foto: Reprodução/Pond5

Malware GhostDNS fez milhares de vítimas no Brasil em outubro — Foto: Reprodução/Pond5

1. Malware GhostDNS

O principal assunto do mês na editoria de informática foi o ataque de escala mundial realizado com uso do malware GhostDNS. O código malicioso infectou mais de 100 mil roteadores – 87% deles no Brasil – para sequestrar dados trafegados pela rede, incluindo senhas de bancos. Segundo um levantamento da Netlab, o vírus foi encontrado em mais de 70 modelos de roteadores de várias marcas, como TP-Link, D-Link, Intelbras, Multilaser e Huawei, entre outras.

O malware invade roteadores que não tiveram a senha de acesso alterada e modifica o serviço de DNS padrão. Com a mudança no servidor, o vírus passa a direcionar o usuário para sites falsos infectados para roubar as informações do usuário. O perigo do ataque está na manipulação da navegação: mesmo que a vítima digite o site correto na barra de endereços, o navegador abre a página que o hacker desejar.

2. Ataques de criptomineração

A exploração de uma vulnerabilidade em roteadores da Mikrotik, descoberta em julho, culminou em mais de 85 mil roteadores infectados com criptomineradores apenas no Brasil. Segundo a Avast, links maliciosos foram bloqueados pelo antivírus da empresa 22,4 milhões de vezes desde o início dos ataques. Os números fizeram do país o líder no ranking de vítimas mundiais.

A tática consistia em instalar códigos no computador que fazem a máquina trabalhar em redes de criptomoedas. No caso do golpe que atingiu milhares de brasileiros, tratava-se de um truque usado por hackers para sequestrar o poder de processamento com o objetivo de minerar a Monero, moeda mais anônima que o Bitcoin.

Brasil foi líder de roteadores da MikroTik infectados com criptomineradores — Foto: Divulgação/MikroTik Brasil foi líder de roteadores da MikroTik infectados com criptomineradores — Foto: Divulgação/MikroTik

Brasil foi líder de roteadores da MikroTik infectados com criptomineradores — Foto: Divulgação/MikroTik

3. Lan houses nos anos 2000

Uma lista de curiosidades sobre as lan houses nos anos 2000 também ganhou o gosto do leitor do TechTudo em outubro. Usuários lembraram como era jogar a versão original do Counter Strike em rede local, usar a webcam que não se tinha em casa, ou imprimir trabalhos da escola. A internet lenta desses lugares não parecia impedir que eles ficassem sempre lotados – afinal, ninguém tinha conexão por fibra ótica ainda.

Counter-Strike e outras lembranças das lan houses foram destaque em outubro — Foto: Reprodução/Counter-Strike 1.6 Counter-Strike e outras lembranças das lan houses foram destaque em outubro — Foto: Reprodução/Counter-Strike 1.6

Counter-Strike e outras lembranças das lan houses foram destaque em outubro — Foto: Reprodução/Counter-Strike 1.6

4. Roteador Mesh D-Link

O Covr é o primeiro roteador do tipo Mesh da D-Link, anunciado durante a CES 2018. O dispositivo combina emissor e repetidor de sinal para ampliar o alcance da rede sem fio. Já com lançamento confirmado no Brasil para 2019, o kit será o primeiro concorrente do Deco M5, da TP-Link, no país. O lançamento será vendido pelo preço oficial de R$ 1.399.

Roteadores Mesh vêm ganhando popularidade na esteira dos ataques voltados aos equipamentos mais tradicionais. Dispositivos do tipo são mais inteligentes e contam com software que pode ser atualizado mais facilmente, como o smartphone. Por isso, tendem a ser mais seguros.

Covr, primeiro roteador com Wi-Fi Mesh da D-Link, chega ao Brasil em janeiro  — Foto: Divulgação/D-Link Covr, primeiro roteador com Wi-Fi Mesh da D-Link, chega ao Brasil em janeiro  — Foto: Divulgação/D-Link

Covr, primeiro roteador com Wi-Fi Mesh da D-Link, chega ao Brasil em janeiro — Foto: Divulgação/D-Link

5. Notebooks Dell com Intel Core i3

Notebooks com processador Intel Core i3 vêm ficando mais potentes a cada ano, e ainda são a principal opção para quem dispensa os mais robustos i5 e i7. Em outubro, o TechTudo listou os principais modelos da Dell nesse segmento, com opções que oferecem toda a variedade de memória RAM, tamanho, tela e sistema operacional. Os preços variam entre R$ 2.249 e R$ 3.546.

Apesar de não ser dedicado para tarefas mais pesadas, como edição de vídeo ou jogos, o processador Core i3 pode ser uma boa alternativa para quem quer se manter na principal linha da Intel sem gastar tanto.

Inspiron 15 Série 3000 é um dos notebooks da Dell com processador Core i3 — Foto: Divulgação/Dell Inspiron 15 Série 3000 é um dos notebooks da Dell com processador Core i3 — Foto: Divulgação/Dell

Inspiron 15 Série 3000 é um dos notebooks da Dell com processador Core i3 — Foto: Divulgação/Dell

Como melhorar o sinal da rede Wi-Fi? Saiba no Fórum do TechTudo

MAIS DO TechTudo