Por Luciana Maline, da Redação


A GoPro Hero7 Black é uma reunião de desejos antigos dos usuários da câmera de ação. Isto porque a top de linha de 2018 nasceu de um investimento pesado da fabricante em estabilização de imagens, qualidade de áudio e formatos ideais para compartilhamento em redes sociais. O preço seguiu o mesmo do lançamento no Brasil da Hero6 Black: R$ 2.599.

Quanto aos números da ficha técnica para resolução de fotos e vídeos, também não houve surpresas em relação ao modelos anterior: são 12 megapixels e até 4K com 60 frames por segundo, respectivamente. O TechTudo passou um dia inteiro com a câmera em mãos e conta suas primeiras impressões.

Quer comprar uma câmera nova com desconto? Conheça o Compare TechTudo

GoPro Hero7 Black faz imagens incríveis? Testamos a câmera de ação

GoPro Hero7 Black faz imagens incríveis? Testamos a câmera de ação

Estabilização

A estabilização de imagens foi uma das prioridades da fabricante para a nova top de linha. Para isso, a Hero7 Black conta com o sistema digital HyperSmooth, que promete correções de movimentos indesejados em tempo real de modo que os vídeos sejam capturados sem tremer, como se a câmera estivesse em um gimbal mecânico.

A GoPro Hero7 Black conta com um sistema de estabilidade ideal até mesmo para movimentos de skate, bike e escalada — Foto: Luciana Maline/ TechTudo A GoPro Hero7 Black conta com um sistema de estabilidade ideal até mesmo para movimentos de skate, bike e escalada — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

A GoPro Hero7 Black conta com um sistema de estabilidade ideal até mesmo para movimentos de skate, bike e escalada — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

No período dos nossos testes, o recurso funcionou de modo surpreendente e alcançou imagens possíveis de serem usadas bicicletas, skates, ou em um rapel. Os movimentos ficam suaves e pouco artificiais desde que suas ações sigam as rotas previstas, como um caminhar em linha reta, diagonal ou circular. Os takes também não ficaram robóticos nem em situações de ações surpreendentes e curvas inesperadas.

Desempenho

Por dentro, a GoPro Hero7 Black não apresenta grandes diferentes da Hero6. Ela vem munida de um processador GP1, que teve sua estreia no modelo top de 2017. Porém, a versão 7 conta com 1 GB de RAM a mais do modelo anterior, o que dá uma força ainda maior na estabilização de vídeos, além da qualidade de imagem e respostas mais ágeis durante o uso.

A GoPro Hero7 Black vem com um processaodr GP1 — Foto: Luciana Maline/ TechTudo A GoPro Hero7 Black vem com um processaodr GP1 — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

A GoPro Hero7 Black vem com um processaodr GP1 — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

Em questões de resolução, também não houve grandes novidades. Ela chega até 4K a 60 frames por segundo em vídeos, que é capaz de garantir imagens mais fluidas, com maior precisão de movimento e menos rastros. Mas vale o adendo: o aplicativo da GoPro não lê os vídeos em resolução 4K, apenas em Full HD. Ou seja, se você quiser conferir o resultado em tempo real pelo celular ou postar direto nas redes sociais, não vai poder capturar com tal resolução.

Uma outra herança da Hero6 Black muito bem-vinda na Hero7 Black foi o Super Slow motion, que deixa capturar em até 240 fps, em Full HD (1080p). No geral, esse dado promete vídeos em câmera lenta de forma mais precisa, sem perda de quadros. Com a melhor qualidade do efeito, ele pode funcionar tranquilamente como recurso de criatividade para os usuários.

A nova GoPro traz um sistema de áudio reformulado  — Foto: Luciana Maline/ TechTudo A nova GoPro traz um sistema de áudio reformulado  — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

A nova GoPro traz um sistema de áudio reformulado — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

Outra mudança significativa foi o redesenho da membrana de microfone, que gerou maior qualidade no som em geral, com graves e agudos, e reduziu os sons de vibração e ventos. Isto resultou em melhoras significativas no áudio, o que, antes, era uma pedra no sapato das GoPros.

Uma das novidades do modelo é o SuperPhoto, recurso de iluminação. — Foto: Luciana Maline/ TechTudo Uma das novidades do modelo é o SuperPhoto, recurso de iluminação. — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

Uma das novidades do modelo é o SuperPhoto, recurso de iluminação. — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

Para fotos, ela também repete a capacidade dos modelos anteriores: são 12 megapixels e um investimento em contrastes e cores em ascensão. A Hero6 Black teve como destaque o aumento do alcance dinâmico, que garante maior controle de tons e cores. Já a versão atual trouxe o SuperPhoto, um recurso inteligente para adaptar o nível correto de iluminação ao ambiente com muita diferença de luminosidade, de modo a não gerar imagens estouradas ou subexpostas. Durante os testes, ela se mostrou bem competente e, de fato, melhorou muito o resultado em ambientes de iluminação variada.

A GoPro Hero7 Black mantém a capacidade de fotografar em RAW — Foto: Luciana Maline/ TechTudo A GoPro Hero7 Black mantém a capacidade de fotografar em RAW — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

A GoPro Hero7 Black mantém a capacidade de fotografar em RAW — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

Além disso, a Hero7 Black também mantém a capacidade de fotografar em RAW, conquista adquirida no modelo Hero5 Black. O formato traduzido como "cru" tem como vantagem a produção de imagens com mais definição, nuances de cor e intensidade de luz, do que o já conhecido JPEG. Além das vantagens de captura, ela também apresenta melhorias na hora de editar, já que guarda todas as informações capturadas pelo sensor na hora do clique.

A GoPro Hero 7 Black investe em cores e contrastes  — Foto: Luciana Maline/ TechTudo A GoPro Hero 7 Black investe em cores e contrastes  — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

A GoPro Hero 7 Black investe em cores e contrastes — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

O único problema é o resultado durante o uso: o processamento foi lento ao ponto de perder a agilidade natural de cliques que uma câmera de ação promete. Em média, ela demorava cerca de cinco segundos com a mensagem "salvando" a cada captura, o que já acontecia no modelo anterior e a correção não aconteceu para a top de linha de 2018.

A GoPro também não esqueceu dos fãs de timelapse e trouxe a função TimeWarp, que garante maior fluidez e qualidade entre os quadros capturados. Assim, você pode fazer vídeos de até 5 minutos em cenas aceleradas de 2x, 5x, 10x, 15x ou 30x. O resultado não é dos mais inovadores, mas entrega o que propõe.

Bateria

A Hero7 vem com uma bateria removível de lithium-ion, com 1.220 mAh, 4.40V, o que é um diferencial em relação às outras versões da Hero7, a Silver e a White. A vantagem disso é simples: você pode carregar uma outra bateria na bolsa e continuar usando a câmera mesmo se não tiver uma tomada por perto.

Durante nosso dia de teste, inserimos uma bateria nova na câmera às 11h30 e, em uso moderado para vídeos 4K e mais intenso em capturas em Full HD, ela durou até às 15h.

A versão Black é a única Hero7 que traz bateia removível — Foto: Luciana Maline/ TechTudo A versão Black é a única Hero7 que traz bateia removível — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

A versão Black é a única Hero7 que traz bateia removível — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

Compartilhamento em redes sociais

No conjunto de vantagens, a action cam traz facilidades para compartilhamento de imagens em redes sociais, como a função de gravar vídeos em 15 segundos e na vertical (Short Clip), formato comum nos stories do Instagram e Facebook. Durante os testes, a possibildiade de captura na vertical mostrou alguns deslizes e respostas indesejadas. Em diversos momentos, por mais que a câmera tivesse na verticial, a leitura era feita na vertical e você só percebia depois, quando fazia o donwload do vídeo.

Outra novidade na área de redes sociais é a possibilidade de fazer uma live direto da câmera e transmitir em tempo real para uma conta do YouTube ou Twitch. Durante a transmissão também é possível conferir ao vivo os comentários dos usuários direto da plataforma.

Design

Em uma primeira olhada, a GoPro Hero7 Black é quase idêntica aos modelos mais recentes, como a Hero6 Black e Hero5 Black. No conjunto de medidas, ela mantém o caráter portátil e o material de revestimento segue "emborrachado", mas com uma tonalidade de cinza pouco mais escuro do que as GoPros anteriores. Quanto aos números: temos os mesmos 99 mm de altura, 221 mm de largura e 69 mm de profundidade, além do peso de 455 gramas. Já no quesito resistência, ela aguenta igualmente os 10 metros de profundidade.

A Hero7 Black tem um conjunto interno semelhante ao das versões anteriores — Foto: Luciana Maline/ TechTudo A Hero7 Black tem um conjunto interno semelhante ao das versões anteriores — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

A Hero7 Black tem um conjunto interno semelhante ao das versões anteriores — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

Vista de frente, a tela de status permanece ao lado direito da lente e os dois botões seguem localizados na parte de cima (disparo) e no canto esquerdo da tela (menu). Aliás, vale destacar que este é o único modelo da Hero7 que ainda mantém o monitor frontal para comandos. Nas Hero7 Silver e White, que contam com fichas técnicas mais humildes, a fabricante optou pela retirada do display. Com entradas e saídas também não houve surpresas: micro HDMI, USB-C e slot para microSD.

O monitor LCD da Hero7 Black segue com 2 polegadas — Foto: Luciana Maline/ TechTudo O monitor LCD da Hero7 Black segue com 2 polegadas — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

O monitor LCD da Hero7 Black segue com 2 polegadas — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

De costas, o monitor de LCD de 2 polegadas segue o mesmo, e assim como as irmãs mais novas, ele é touchscreen, o que gera conforto na hora de uso. A única diferença está na maior autonomia no controle do LCD trazida pela Hero7 Black. Agora, é possível, por exemplo, assistir aos vídeos já em Slow Motion sem precisar ter o celular por perto para conferir o resultado. Ponto a favor.

Conclusão

A GoPro Hero7 Black foi lançada em setembro deste ano, nos EUA, por US$ 399, e desembarcou em território nacional dois meses depois, pelo preço de R$ 2.599. Com o design quase gêmeo dos modelos anteriores e dados da ficha técnica muito semelhantes aos da Hero6 Black, ela chegou com a proposta de melhorar a estabilizadade e experiência em redes sociais.

Então, se você é o tipo de usuário que deseja realmente investir em uma câmera de ação para viajar, postar em suas redes, tirar fotos e vídeos estáveis embaixo d'água, a GoPro Hero7 Black cumpre bem o que se prepõe e é uma boa opção de compra.

GoPro Hero7 Black é uma opção para quem quer postar imagens melhores nas redes sociais — Foto: Luciana Maline/ TechTudo GoPro Hero7 Black é uma opção para quem quer postar imagens melhores nas redes sociais — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

GoPro Hero7 Black é uma opção para quem quer postar imagens melhores nas redes sociais — Foto: Luciana Maline/ TechTudo

Mas, se você não é profissional da área do audiovisual, não tem ambições mais amplas para o desempenho de uma câmera e prefere optar por configurações mais automáticas, dar uma olhada nas outras versões da Hero7 pode ser uma boa opção.

A GoPro Hero7 White, por exemplo, tem uma ficha técnica mais modesta, mas herda das irmãs a função Short Clip para compartilhamento mais leve em redes sociais, além da opção em câmera lenta. Na ficha técnica, ela tem como resolução máxima Full HD para vídeos e 10 megapixels para fotos. O modelo custa R$ 1.999 e te ajuda a aconomizar R$ 600.

Qual a melhor concorrente da GoPro? Saiba no Fórum do TechTudo

MAIS DO TechTudo