Por inovaBra habitat


Promover a transformação digital com escalabilidade. Essa é a proposta da eMiolo, startup do inovaBra habitat, espaço de coinovação do Bradesco. Com base em sua capacidade de entender a necessidade do cliente e, num curto espaço de tempo, propor uma solução capaz de levá-lo a um novo estágio de inovação, a eMiolo trabalha de forma extremamente personalizada na criação de softwares. Mas com um diferencial. “A partir do momento que trabalhamos em uma solução sob medida, precisamos que ela seja escalável. O cliente não receberá a solução e daqui a três meses vai jogá-la fora”, explica Thelma Valverde, CEO da startup.

Integração é tema da entrevista com Thelma Valverde, CEO da eMiolo — Foto: Divulgação/Bradesco Integração é tema da entrevista com Thelma Valverde, CEO da eMiolo — Foto: Divulgação/Bradesco

Integração é tema da entrevista com Thelma Valverde, CEO da eMiolo — Foto: Divulgação/Bradesco

E como se escala uma solução sob medida? Por meio de big data, inteligência artificial e API, a tecnologia que cria padrões de programação para acesso entre plataformas pela web. “A API me dá acesso de forma segura. Ela me dá a chave somente para porta que eu posso acessar, assim podemos propor segurança com escalabilidade”, explica.

Por conta do uso constante dessa tecnologia, a startup também presta serviço de integração. Se o cliente tem uma necessidade, mas já utiliza um determinado software, a eMiolo trabalha com APIs para fazer a integração, em vez de propor o uso de outro sistema, o que obrigaria a empresa a fazer mudanças dentro da corporação.

A empresa começou em 2005 como uma software house e já desenvolvia sistemas sob medida em nuvem,num formato diferente. Eles passaram à categoria de startup em 2014, quando começaram a trabalhar com API. Hoje, com 25 colaboradores, já soma mais de 1.000 softwares desenvolvidos, 5.000 clientes atendidos e mais de 200 sites e aplicativos.

“Desde que viemos para o inovaBra habitat participamos de diferentes desafios junto com o Bradesco e hoje estamos trabalhando em três propostas diferentes com o banco. O habitat nos proporciona muitos contatos – o Bradesco nos dá os clientes e a gente fecha a venda”, ressalta Thelma.

API, tecnologia usada pela eMiolo, é um dos eixos do inovaBra habitat, espaço de coinovação do Bradesco. Os demais pilares tecnológicos do local são inteligência artificial, blockchain, computação imersiva, internet das coisas (IoT) e big data.

Confira abaixo a entrevista em vídeo da CEO:

inovaBra habitat
MAIS DO TechTudo