Campeonatos

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


A franquia Street Fighter é conhecida por ter revolucionado os jogos de luta no início da década de 90 e marcado toda uma geração. Além do sucesso entre os jogadores casuais, o game tem um alto potencial competitivo, que começou nos fliperamas e hoje é aproveitado em torneios internacionais. Relembre, a seguir, o sucesso do jogo da desenvolvedora Capcom, seus personagens marcantes, como Ryu, Blanka e Chun Li, e veja sua evolução nos esports no decorrer dos anos.

Street Fighter nos anos 90

Apesar da franquia ter começado em 1987, foi apenas no Street Fighter II, de 1991, que o jogo começou a ganhar o seu espaço. Personagens como Ryu, Ken, Chun-li, Blanka e M.Bison logo se tornaram grandes nomes conhecidos na comunidade de games e estiveram presentes nos grandes combates na era de ouro dos arcades. As batalhas, que começaram nos fliperamas, se desenvolveram lentamente até se tornarem grandes competições.

Street Fighter II foi um grande sucesso para os fãs de competições — Foto: Reprodução/Victor de Abreu Street Fighter II foi um grande sucesso para os fãs de competições — Foto: Reprodução/Victor de Abreu

Street Fighter II foi um grande sucesso para os fãs de competições — Foto: Reprodução/Victor de Abreu

Nos anos seguintes, Street Fighter Alpha 2 e Street Fighter Alpha 3 foram lançados e inseridos gradativamente nas primeiras competições. Na década de 90, ainda era raro ver grandes premiações e os jogadores em geral ficavam limitados a batalhar em suas respectivas regiões, sem viajar para outro estado ou país. Isso, de pouco em pouco, começou a mudar nos Estados Unidos e no Japão. Dois grandes exemplos de eventos que deram um novo ar às competições de Street Fighter foram o "Battle by the Bay", iniciado no ano de 1996, e o Alpha 3 World Championship, de 1998.

Street Fighter nos anos 2000: da "Dark Age" ao Evo Moment 37

Esse foi um período um pouco complicado para o Street FIghter. Embora a franquia tenha tido um enorme sucesso com Super Street Fighter II: Turbo, o lançamento de Street Fighter III: New Generation, em 1997, não agradou a comunidade em geral. O título retirou personagens icônicos da franquia, mudou muitas mecânicas e arriscou com novos rostos, como o protagonista Alex, Yun e o brasileiro Sean. A Capcom lançou mais uma versão do jogo antes de acertar na fórmula em Street Fighter III: 3rd Strike, em 1999, mas, mesmo assim o game não conseguia honrar o legado do seu antecessor.

Nesse período, Street Fighter perdeu muito espaço nos fliperamas do Brasil para a franquia The King of Fighters, que também era febre absoluta no restante da América Latina. Mas o jogo e Ryu ainda tinha muito público no Japão e nos Estados Unidos. Os EUA, inclusive, continuou sendo palco do Battle by the Bay, torneio que em 2002 se tornou a Evolution Championship Series, evento que viria a ser o maior torneio de jogos de luta do mundo

Street Fighter III, apesar do lançamento de novas versões, afastou muitos fãs da franquia — Foto: Reprodução/Victor de Abreu Street Fighter III, apesar do lançamento de novas versões, afastou muitos fãs da franquia — Foto: Reprodução/Victor de Abreu

Street Fighter III, apesar do lançamento de novas versões, afastou muitos fãs da franquia — Foto: Reprodução/Victor de Abreu

E foi justamente na Evolution, em 2004, em um campeonato de Street Fighter III: 3rd Strike, que ocorreu um dos momento mais icônicos da história dos esports. Ao jogar contra Justin Wong (EUA) na Losers Finals do torneio, o japonês Daigo Umehar executou uma jogada com seu Ken conhecida como "Full Parry" para evitar todo o Houyoku-Sen da Chun-li de seu adversário. A jogada foi postada na Internet nos primórdios do Youtube, foi vista por milhões de pessoas e conquistou novos players para o game.

Street Fighter IV: de volta ao trono

Após muito tempo sem um jogo novo da franquia principal, a Capcom lançou nos arcades japoneses em 2008 o Street Fighter IV. E dessa vez a desenvolvedora acertou na fórmula. O game trouxe personagens do Street Fighter II e uma mecânica simples que agradou tanto os veteranos, como os novatos. Dessa forma, Street Fighter IV não salvou apenas a franquia, mas toda a comunidade de jogos de luta, que saiu da estagnação e começou a ganhar mais competições pelo mundo.

Lançamento de Street Fighter IV fez muitas pessoas entrarem no mundo das competições de jogos de luta — Foto: Divulgação/Capcom Lançamento de Street Fighter IV fez muitas pessoas entrarem no mundo das competições de jogos de luta — Foto: Divulgação/Capcom

Lançamento de Street Fighter IV fez muitas pessoas entrarem no mundo das competições de jogos de luta — Foto: Divulgação/Capcom

O sucesso do jogo se refletiu na Evolution. Antes contando com poucas centenas de inscritos nos torneios, o evento recebeu mais de 1 mil competidores em 2009, a primeira edição que teve Street Fighter IV como carro-chefe. No Brasil, foi possível ver uma quantidade enorme de torneios surgindo em diversos estados, como o Treta Championship.

Outro destaque foi o circuito mundial organizado pela Capcom. A Capcom Pro Tour surgiu em 2014 com diversas qualificatórias, online e offline, nas regiões da América Latina, América do Norte, Ásia e Europa, e tinha a constante preocupação em relação ao balanceamento do jogo. Street Fighter IV manteve-se como uma febre até 2015, com o lançamento da sua última versão, Ultra Street Fighter IV, e a final da Capcom Cup 2015, que teve como vencedor foi o japonês Ryota "Kazunoko" Inoue.

Capcom Cup de 2015 marcou o fim do ciclo de competições de Street Fighter IV — Foto: Divulgação/Capcom Capcom Cup de 2015 marcou o fim do ciclo de competições de Street Fighter IV — Foto: Divulgação/Capcom

Capcom Cup de 2015 marcou o fim do ciclo de competições de Street Fighter IV — Foto: Divulgação/Capcom

Street Fighter V: a continuação de sucesso

Street Fighter V foi apresentado em 2016 com grandes expectativas por parte dos jogadores. Apesar de ter sido alvo de algumas críticas negativas após o seu lançamento, o game logo recebeu atualizações para resolver problemas.

O primeiro torneio do game na Evolution 2016 teve mais de 5 mil inscritos na disputa por cerca de US$ 60 mil (aproximadamente R$ 226 mil em conversão direta) em prêmios. Assim, a franquia continuou sendo um grande sucesso em relação aos torneios, premiações e inscritos.

Evolution 2018 de Street Fighter V teve quase US$ 85 mil (cerca de R$322 mil) em premiações — Foto: Reprodução/Twitter MrWiz Evolution 2018 de Street Fighter V teve quase US$ 85 mil (cerca de R$322 mil) em premiações — Foto: Reprodução/Twitter MrWiz

Evolution 2018 de Street Fighter V teve quase US$ 85 mil (cerca de R$322 mil) em premiações — Foto: Reprodução/Twitter MrWiz

Hoje em, o game está atualizado para Street Fighter V: Arcade Edition e conta com 34 personagens. A temporada de 2018 está próxima do fim e fechará com chave de ouro de 14 a 16 de dezembro com a Capcom Cup 2018, que reuniará grandes nomes do cenário, como Hajime "Tokido" Taniguchi, Benjamin "Problem X" Simon e o atual campeão Saul Leonardo "MenaRD" Mena, e dará US$250 mil (cerca de R$ 948 mil) em premiações.

Mais do TechTudo