Por Leonardo Couto, para o TechTudo


Brawl Stars é um jogo para celular disponível para baixar de graça no Android e iPhone (iOS). Desenvolvido pela Supercell, o game passou por um longo período de testes antes de ter o seu lançamento global oficial. O título tem a missão de repetir o sucesso dos seus "irmãos" Clash of Clans e Clash Royale e está entre os games mobile que prometem fazer sucesso nos esports em 2019. Veja, a seguir, os motivos que fazem Brawl Stars ser uma promessa para o competitivo.

Brawl Stars é a nova aposta da Supercell, desenvolvedora dos sucessos Clash Royale e Clash of Clans — Foto: Divulgação/Supercell

Aspectos competitivos

Brawl Stars tem vários aspectos competitivos no seu formato. O título é uma mistura de jogos de tiro, MOBAs e Battle Royales. Ou seja, Brawl Stars mescla diferentes características de jogos que já são sucesso nos esports, como PUBG, DotA 2, League of Legends (LoL) e o próprio Clash Royale. Assim, o game oferece modos variados de partidas, com destaque para os eventos 3x3 e o colecionador de gemas.

As partidas 3x3 podem ser jogadas em equipe ou com desconhecidos, o que facilita a promoção de campeonatos. A cada partida, os jogadores ganham ou perdem troféus e são classificados nos rankings global e local. Por último, o jogo conta com diversas opções de personagens, que têm características diferentes de força, vida e jogabilidade. Essa variedade torna a jogabilidade mais complexa e abre margem para criação de diferentes estratégias.

Experimente diferentes lutadores em Brawl Stars — Foto: Reprodução/Murilo Molina

Longo período de testes

Brawl Stars foi lançado depois de passar por um longo período de testes de 500 dias. Além de lançar um jogo liso e com poucos problemas, a desenvolvedora usou esse período de testes para dialogar com a comunidade e entender suas demandas. De acordo com a Supercell, este foi o jogo em que eles mais tiveram a participação dos usuários na concepção e desenvolvimento do projeto.

Reconhecida por desistir de muitos projetos na fase de teste, a desenvolvedora apostou no diálogo com o público para fazer com que Brawl Stars fosse aceito pela comunidade. Se a estratégia da desenvolvedora der certo, o game deve manter uma boa base ativa de usuários e público fiel para os seus possíveis torneios.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Brawl Stars teve longo período de testes para aperfeiçoamento do jogo — Foto: Reprodução/TechTudo

Mais uma aposta da Supercell

A intenção da Supercell com Brawl Stars parece ser clara: repetir o sucesso de Clash Royale e Clash of Clans. Os jogos fizeram (e ainda fazem) muito sucesso entre os usuários casuais. Clash Royale, por sua vez, foi além do seu "irmão mais velho" e entrou de vez no cenário competitivo. Em 2018, o game ganhou a Clash Royale League, sua primeira liga mundial.

Assim, Brawl Stars repete aspectos de sucesso dos outros jogos mobile da desenvolvedora, como a estrutura de troféus, clãs e rankings, e aposta forte nos aspectos competitivos.

Clash Royale: cinco dicas para jogar melhor

Clash Royale: cinco dicas para jogar melhor

,De acordo com o blog Apptopia, no entanto, em sua primeira semana de lançado Brawl Stars gerou receita de US$ 5,1 milhões (aproximadamente R$ 20 milhões) em compras dentro do aplicativo e teve 9,1 milhões de downloads. Os números são menores que os da primeira semana de Clash Royale, que gerou US$ 22 milhões (aproximadamente R$ 88 milhões) e teve 13 milhões de downloads na época de seu lançamento.

Potencial e investimento para emplacar no competitivo Brawl Stars tem. Agora necessário esperar, acompanhar os próximos passos do jogo e descobrir se o título de fato vai entrar e crescer na cena dos torneios.

Mais do TechTudo