Por Victor de Abreu, para o TechTudo


A Team Liquid, do brasileiro Epitácio "TACO" de Melo, derrotou a MIBR (Made In Brazil) neste sábado (8) e se classificou para a grande final da ESL Pro League de Counter-Strike:Global Offensive (CS:GO). No último compromisso do ano para Fernando "fer" Alvarenga, que terá que realizar uma cirurgia em breve e não poderá jogar na BLAST Pro Series em Portugal, a MIBR vinha de uma boa campanha na competição, mas teve uma atuação muito abaixo do esperado nas semifinais e foi eliminada. Com isso, a Liquid terá pela frente a Astralis na final da ESL Pro League em busca do título e da premiação de US$250 mil, cerca de R$976 mil.

TACO e companhia passaram sem dificuldades pela MIBR nas semifinais — Foto: Divulgação/ESL TACO e companhia passaram sem dificuldades pela MIBR nas semifinais — Foto: Divulgação/ESL

TACO e companhia passaram sem dificuldades pela MIBR nas semifinais — Foto: Divulgação/ESL

Jogo 1: Vitória da Team Liquid

A escolha da Cache foi muito aproveitada pela Liquid. A equipe norte-americana simplesmente dominou o confronto contra a MIBR e pouco se sentiu ameaçada após a vitória no primeiro pistol, abrindo incríveis 9-0 com tranquilidade. A MIBR buscou respostas, novos avanços, conquistou seu primeiro ponto no décimo round, mas não soube aproveitar o momento e viu a Liquid prosseguir o massacre e fechar a primeira metade em 13-2. Na virada de lados, a MIBR precisava vencer o segundo pistol, mas sofreu mais um revés nesse round e não teve mais chances de vitória. A Liquid controlou o jogo sem dificuldades e fechou em 16-2.

Jogo 2: Vitória da Team Liquid

Na Overpass, apesar de o mapa ter sido escolhido pela MIBR, quem tomou as rédeas da partida foi a Liquid, que logo abriu 7-0. No entanto, a equipe brasileira conseguiu dar uma boa resposta dessa vez e conquistou alguns rounds, aproveitando dos erros de seu adversário. Infelizmente, a boa sequência foi interrompida pelo canadense Keith "NAF" Markovic, que, em um round econômico de sua equipe, acabou encontrando uma AK no meio do caminho e venceu sozinho um confronto contra quatro jogadores da MIBR, deixando o caminho aberto para a Liquid fechar a primeira metade em 12-3.

A segunda metade desse jogo foi o melhor momento da MIBR na série. A equipe mostrou bom poder de reação, venceu o primeiro pistol e começou a se aproximar no placar. Porém, NAF foi o responsável por interromper novamente o bom momento da equipe brasileira. O canadense liderou sua equipe com 31 abates, sendo crucial para a vitória no segundo jogo da série por 16-8.

Coldzera e seus companheiros não conseguiram emplacar boas atuações na série — Foto: Divulgação/ESL Coldzera e seus companheiros não conseguiram emplacar boas atuações na série — Foto: Divulgação/ESL

Coldzera e seus companheiros não conseguiram emplacar boas atuações na série — Foto: Divulgação/ESL

Agora, o desafio da Team Liquid é a Astralis, sensação de 2018 no CS:GO que ainda terá a vantagem da torcida a favor na Dinamarca. O confronto está marcado para este domingo (9), às 13h, no horário de Brasília.

CS:GO - Gameplay de Danger Zone, novo modo Battle Royale

CS:GO - Gameplay de Danger Zone, novo modo Battle Royale

MAIS DO TechTudo