Por Carolina Ribeiro, para o TechTudo


A Epic Games anunciou na última terça-feira (4) a sua própria loja de apps, para concorrer com a Google Play e App Store: a Epic Games Store. Responsável pelo Fortnite e Unreal Engine 4, a fabricante tem como proposta cobrar taxas menores do que os rivais do setor. Ela ficará com somente 12%, enquanto os desenvolvedores ganharão 88% do faturamento. Além de oferecer os seus títulos para os jogadores, a criadora deixará disponíveis os apps de terceiros. No primeiro momento, os games serão disponibilizados em PCs e Macs, da Apple. Já em 2019, a loja virtual poderá chegar também para o Android e outras plataformas abertas.

A loja chega após a Epic Games distribuir Fortnite para Android fora da loja oficial do Google, o jogo foi lançado no próprio site da produtora. Os usuários usaram um instalador na página para baixar e, com isso, acessar o aplicativo. A decisão foi tomada depois dos altos valores cobrados pelas lojas de apps. A data de lançamento da plataforma ainda não foi anunciada, mas a desenvolvedora afirmou que mais novidades chegarão durante o The Game Awards (confira os indicados), premiação considerada o "Oscar" do mundo dos games ocorre nesta quinta-feira (6).

Epic Games Store é a nova loja de apps da desenvolvedora do Fortnite — Foto: Divulgação / Epic Games Epic Games Store é a nova loja de apps da desenvolvedora do Fortnite — Foto: Divulgação / Epic Games

Epic Games Store é a nova loja de apps da desenvolvedora do Fortnite — Foto: Divulgação / Epic Games

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Como funciona a Epic Games Store

A nova loja de apps cobrará taxas mais atrativas se comparada às práticas da concorrência. Os desenvolvedores de jogos arrecadarão 88% da receita de venda e a Epic Games ficará com 12% do faturamento. Os criadores podem usar a Unity ou a Unreal Engine 4 — que terá 5% dos royalties pagos pela própria Epic Games. Os rivais do setor costumam cobrar 30% dos criadores de games — 70% ficam com os idealizadores.

Outra novidade é a aproximação entre os desenvolvedores de games e os jogadores. Os usuários terão acesso a notícias e atualizações dos games por meio de uma newsletter. Além disso, os criadores ganharão mais autonomia nas suas páginas de jogos e feed de notícias. Isso se deve ao fato de não haver mais os indesejados anúncios nas lojas e propagandas pagas nos resultados de pesquisa, por exemplo.

Gráfico da divisão de receita da Epic Games, nova aposta da desenvolvedora do Fortnite — Foto: Divulgação/Epic Games Gráfico da divisão de receita da Epic Games, nova aposta da desenvolvedora do Fortnite — Foto: Divulgação/Epic Games

Gráfico da divisão de receita da Epic Games, nova aposta da desenvolvedora do Fortnite — Foto: Divulgação/Epic Games

A Epic Games também oferecerá uma parceria entre os desenvolvedores de games e os criadores de conteúdo — sejam eles YouTubers, streamers ou blogueiros. Quem indicar os jogos receberá uma parte da receita estabelecida pelos criadores e a Epic Games ficará com 5% nos primeiros 24 meses.

Para você, qual é o melhor jogo de tiro? Comente no Fórum do TechTudo.

Fortnite - confira o gameplay do jogo

Fortnite - confira o gameplay do jogo

Mais do TechTudo