Por Lucas Schuenck, para o TechTudo


Magic: The Gathering (MTG) é mais uma promessa para os esports em 2019. O jogo de cartas foi uma verdadeira febre nos anos 90 e 2000. Agora, o título foi relançado em versão online e está disponível para download de graça em PCs Windows. A desenvolvedora Wizards of the Coast anunciou que vai investir US$ 10 milhões (cerca de R$ 39,5 milhões em conversão direta) no cenário competitivo do game em 2019. Relembre, a seguir, o sucesso do jogo de cartas clássico e veja o que esperar dele no próximo ano.

Magic: The Gathering Arena é promessa dos esports para 2019 — Foto: Divulgação/Wizards of the Coast Magic: The Gathering Arena é promessa dos esports para 2019 — Foto: Divulgação/Wizards of the Coast

Magic: The Gathering Arena é promessa dos esports para 2019 — Foto: Divulgação/Wizards of the Coast

Competitivo nos anos 90 e 2000

Magic é popular no Brasil há décadas. Lançado em 1993, o game de cartas físicas fez sucesso com a geração dos anos 90 e 2000. A mecânica de Magic, que consiste em ter cartas de terreno para conjurar magias e criaturas, era de complexidade simples em um primeiro momento. Com as inúmeras combinações inventadas por jogadores, entretanto, o jogo alcançou um alto nível de jogabilidade e competitividade.

Justamente por este motivo, a brincadeira virou coisa séria. Em 1994, a empresa responsável pelo jogo começou a promover um campeonato mundial por ano, com sede em cidades ao redor de todo o globo. O evento movimentou a cena e os jogadores, que passaram a se dedicar profissionalmente para terem as melhores combinações de cartas, se destacarem em campeonatos regionais e, quem sabe, serem convidados para a série mundial.

Campeonato Mundial de Magic em 2010 — Foto: Divulgação/Wizards of the Coast Campeonato Mundial de Magic em 2010 — Foto: Divulgação/Wizards of the Coast

Campeonato Mundial de Magic em 2010 — Foto: Divulgação/Wizards of the Coast

Em 2002, o brasileiro Carlos Eduardo Romão conquistou o campeonato mundial que aconteceu em Sidney, na Austrália. O jogador é considerado até hoje como o melhor player de Magic da América do Sul. Ao longo de sua carreira, que conta também com primeiros lugares no Grand Prix do Rio de Janeiro, em 2000, no Grand Prix de Amsterdam, em 2002, no Grand Prix de Phoenix, Arizona, em 2006, e do título nacional em São Paulo, em 2017, Romão arrecadou cerca de US$ 145 mil (cerca de R$ 570 mil em conversão direta) em premiações.

O jogo em sua forma tradicional, por meio das cartas físicas, premia os jogadores participantes do campeonato mundial anual com cerca de US$ 300 mil (R$ 1,1 milhão). Seguindo as tendências de mercado, entretanto, o ano de 2019 promete novidades e aumento no orçamento para os amantes e jogadores de MTG.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Um novo modo de jogar

Com o avançar dos anos, jogar com cards físicos tornou-se cada vez mais raro. Ao mesmo tempo, jogos eletrônicos como Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO), DotA 2 e League of Legends (LoL), por exemplo, se desenvolveram nos esports. De olho no cenário competitivo dos jogos eletrônicos, a Wizards of the Coast seguiu a tendência de outros card games já estabelecidos na cena, como Hearthstone, e lançou o Magic The Gathering Arena (MTG Arena).

O game foi lançado em 27 de setembro de 2018 de graça para Windows. Com mecânicas idênticas ao jogo de cartas original, o game online é uma adequação do Magic tradicional para a plataforma digital. O investimento de US$ 10 milhões (R$ 39,5 milhões) Wizards of the Coast em torneios em 2019 também visa colocar o jogo de vez na cena competitiva.

Magic: The Gathering Arena respeita a dinâmica do jogo tradicional — Foto: Divulgação/Wizards of the Coast Magic: The Gathering Arena respeita a dinâmica do jogo tradicional — Foto: Divulgação/Wizards of the Coast

Magic: The Gathering Arena respeita a dinâmica do jogo tradicional — Foto: Divulgação/Wizards of the Coast

De acordo com a desenvolvedora, o primeiro ano da Magic Pro League reunirá os 32 melhores jogadores do mundo inteiro, incluindo pro players e streamers que terão contratos individuais de cerca de US$ 75 mil (cerca de R$ 290 mil). Os jogadores da liga irão competir semanalmente em jogos na plataforma virtual.

Um torneio também já foi revelado: o evento especial Invitacional vai premiar um total de US$ 1 milhão (cerca de R$ 3,87 milhões) em Boston, Estados Unidos, entre os dias 28 a 31 de março de 2019. Mais informações sobre o campeonato serão divulgadas em janeiro.

O resto de 2019 também vai contar com uma nova série de campeonatos com prêmios altos (a desenvolvedora não especificou de quanto) tanto para a versão de mesa, quanto para a versão virtual do game. As classificatórias para os campeonatos da versão digital serão online, ou seja, os jogadores vão poder participar de casa.

MAIS DO TechTudo