Por Lucas Schuenck, para o TechTudo


Quem acompanha o cenário competitivo dos jogos eletrônicos, como League of Legends (LoL), Counter Strike: Global Offensive (CS:GO) e PlayerUnknown's Battleground (PUBG), provavelmente já se deparou com a expressão "MVP". A denominação é usada tanto em esportes convencionais quanto nos eletrônicos e é uma forma de premiação individual para os atletas de destaque de partidas, torneios ou temporadas. Veja, a seguir, o significado do termo MVP e como a eleição desses pro players acontece no LoL, CS:GO e PUBG.

Marcelo "coldzera" David foi o MVP do IEM Sidney, em 2017 — Foto: Divulgação/IEM Sydney Marcelo "coldzera" David foi o MVP do IEM Sidney, em 2017 — Foto: Divulgação/IEM Sydney

Marcelo "coldzera" David foi o MVP do IEM Sidney, em 2017 — Foto: Divulgação/IEM Sydney

O que são MVP?

O termo "MVP" é uma abreviação para a expressão da língua inglesa "Most Valuable Player", que significa "Jogador Mais Valioso" em tradução livre. Ou seja, os jogadores eleitos MVPs são aqueles que mais contribuíram positivamente para o triunfo de sua equipe em um determinado recorte de tempo.

Assim, os MVPs podem ser eleitos tanto em uma partida específica, quanto em um campeonato ou um ano de competições. Nos esports, cada liga ou desenvolvedora tem diferentes critérios para eleição dos seus MVPs. Entenda, a seguir, como os jogadores mais valiosos são eleitos no LoL, no CS:GO e no PUBG.

MVPs no League of Legends

O League of Legends é um dos jogos competitivos que coroa os MVPs dos seus torneios. Em 2018, a Riot Games anunciou que ia mudar a forma de eleição dos MVPs do seu Campeonato Mundial. Segundo documento oficial, a partir de 2018, um painel “internacional formado por jogadores profissionais, técnicos de equipe, mídia, narradores e analistas da Riot Games, terá voz no processo de seleção do MVP das finais”.

Os MVPs dos mundiais de LoL de 2014, 2015, 2016 e 2017 — Foto: Reprodução/Riot Games Os MVPs dos mundiais de LoL de 2014, 2015, 2016 e 2017 — Foto: Reprodução/Riot Games

Os MVPs dos mundiais de LoL de 2014, 2015, 2016 e 2017 — Foto: Reprodução/Riot Games

Antes disso, os MVPs do campeonato eram nomeados por uma pequena equipe de narradores e analistas. De acordo com a Riot, ao expandir o juri e "incluir técnicos de equipe, jogadores profissionais e mídia das 14 regiões, pretende-se capturar melhor a composição diversificada de nossa comunidade e a natureza internacional do Campeonato Mundial”.

Os MVPs dos mundiais de LoL de 2014, 2015, 2016 e 2017 foram, respectivamente, Mata, da Samsung White, Marin, da SK Telecom T1, Faker, da SK Telecom T1, e Ruler, da Samsung Galaxy.

MVPs no CS:GO

O Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) conta com um sistema próprio de eleição dos MVPs em cada round. Ao fim de uma rodada competitiva, uma estrela de destaque é concedida ao jogador que tenha sido destaque, seja por ter o maior número de eliminações, por plantar a C4 ou até por desarmá-la. O mecanismo, portanto, designa o MVP de cada round.

Já nos campeonatos, os MVPs são escolhidos por analistas. Como critério, são levados em consideração índices como a relação de eliminações contra mortes e o Rating do atleta. No ano de 2017, o brasileiro Marcelo “coldzera” David foi o jogador mais valioso da cs_summit Spring, do Intel Extreme Masters Sidney, do DreamHack Open Summer e da EPICENTER.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

MVPs no PUBG

O Battle Royale PlayerUnknown's Battlegrounds (PUBG) também conta com um modelo de eleição de MVPs. Para ganhar uma partida no game é necessário eliminar todos os adversários. Desta forma, o jogador com maior número de eliminações em partidas competitivas é eleito o MVP do campeonato.

No primeiro campeonato mundial do Battle Royale, realizado em junho de 2018 em Berlim, na Alemanha, os MVPs de cada partida levaram para casa uma bonificação de US$ 10 mil (cerca de R$ 40 mil em conversão direta), mesmo valor dado ao vencedor de cada partida.

MAIS DO TechTudo