Celulares

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Gamepad 2.0 é o novo acessório da Xiaomi para o Black Shark, smartphone gamer da marca. O equipamento é composto por duas partes que se encaixam nas bordas do celular, da mesma forma que os Joy-Cons da Nintendo usados no Switch. O acessório com novo design tem mais botões e substitui a primeira versão do Gamepad. Mais simples, o Gamepad 1 é formado apenas por um controle com direcionais e analógicos.

Gamepad 2.0 traz mais botões e deixa o Black Shark com jeitão de Nintendo Switch — Foto: Divulgação/Xiaomi Gamepad 2.0 traz mais botões e deixa o Black Shark com jeitão de Nintendo Switch — Foto: Divulgação/Xiaomi

Gamepad 2.0 traz mais botões e deixa o Black Shark com jeitão de Nintendo Switch — Foto: Divulgação/Xiaomi

Apesar do design inspirado no Switch, as duas metades do Gamepad 2.0 não funcionam como controles individuais quando destacadas do telefone, o que faz dos Joy-Cons controles completos para multiplayer local no Switch.

Como já ocorria com o Gamepad anterior, o controle é acoplado ao próprio corpo do celular, encaixando nas bordas. A conectividade com o aparelho é via Bluetooth.

Na metade esquerda do controle, a Xiaomi oferece botão direcional e direcional analógico para movimentos mais progressivos e precisos em games. Na metade direita do acessório o jogador encontra os botões funcionais A, B, X e Y. Acima desses quatro botões há ainda um touchpad.

No topo de cada uma das metades do Gamepad há ainda os botões de gatilho L e R.

Mais botões devem deixar o celular gamer mais conveniente para jogos — Foto: Divulgação/Xiaomi Mais botões devem deixar o celular gamer mais conveniente para jogos — Foto: Divulgação/Xiaomi

Mais botões devem deixar o celular gamer mais conveniente para jogos — Foto: Divulgação/Xiaomi

À venda em lojas oficiais da marca no exterior, o Gampead 2.0 sai por 80 euros (em torno de R$ 355). Entretanto, a Xiaomi oferece o acessório em preços promocionais para quem investir no Gamepad 2.0 acompanhado de um Black Shark: o pacote sai por 410 euros (R$ 1.860) no mercado europeu.

Anunciado pela Xiaomi em abril, o Black Shark é equipado com Snapdragon 845, 6 ou 8 GB de RAM (dependendo da versão de 64 ou 128 GB de armazenamento), tela de 6 polegadas com resolução Full HD+, câmera dupla de 20 e 12 megapixels, e bateria de 4.000 mAh. Não há informações sobre a chegada ao mercado brasileiro.

Relembre os celulares que marcaram 2018

Relembre os celulares que marcaram 2018

Mais do TechTudo