Por Julio Puiati, para o TechTudo


O primeiro split do CBLoL 2019 está prestes a começar. A liga de League of Legends mais importante do cenário brasileiro será realizada a partir do dia 12 de janeiro repleta de novidades. São regras inéditas, jovens promessas e equipes estreantes que prometem fazer da competição uma das mais disputadas da história. Em entrevista ao TechTudo, Alexandre ''Skeat'' Trevisan, comentarista da Riot Games, elencou cinco jogadores que podem surpreender na temporada. São atletas ''fora dos holofotes'' ou que disputarão a elite pela primeira vez na carreira.

pbO

Experiente no cenário, pbO ganha nova oportunidade para brilhar na CNB — Foto: Divulgação/Superliga ABCDE/LeoSang Experiente no cenário, pbO ganha nova oportunidade para brilhar na CNB — Foto: Divulgação/Superliga ABCDE/LeoSang

Experiente no cenário, pbO ganha nova oportunidade para brilhar na CNB — Foto: Divulgação/Superliga ABCDE/LeoSang

Desde maio de 2015 na CNB e-Sports Club, Pablo "pbo" Yuri ganha nova oportunidade para brilhar. Um dos poucos remanescentes do elenco Blumer, que se reformulou completamente para 2019, o atirador terá a difícil missão de comandar a nova line up. ''Ele terminou 2018 em baixa, esquecido no segundo split inteiro por sua equipe. Agora, tem um desafio ainda maior'', analisa Skeat.

Apesar da boa campanha que culminou em classificação para a escalada do segundo semestre, pbO pouco atuou com a camisa azul e branca – foram apenas duas atuações em nove compromissos disputados pela CNB. ''Remontar um time sem grandes nomes e ser o líder desse elenco pode se provar um desafio um pouco grande demais para o nível atual do CBLoL, mas com a mudança de formato e ares renovados não existe um momento melhor para pbO e seus colegas provarem o contrário para todos'', crava o comentarista.

Luci

Luci chega da Coreia do Sul para jogar o CBLoL 2019 pelo Flamengo — Foto: Divulgação/Flamengo eSports Luci chega da Coreia do Sul para jogar o CBLoL 2019 pelo Flamengo — Foto: Divulgação/Flamengo eSports

Luci chega da Coreia do Sul para jogar o CBLoL 2019 pelo Flamengo — Foto: Divulgação/Flamengo eSports

De cara nova, o Flamengo eSports acertou a chegada de bons reforços durante a janela de transferências. Entre as novidades do elenco Rubro-Negro está Han "Luci" Chang-hoon, da Coreia do Sul, contratado para o lugar do até então titular Eidi "esA" Yanagimachi, hoje na paiN Gaming. ''Finalista do circuito desafiante coreano no último split, o novo suporte do Flamengo chega com grande expectativa'', observa Skeat.

Luci foi peça incontestável da Winners ao longo da Challengers Korea. O atleta atuou em 33 das 35 partidas disputadas na temporada regular. Não à toa, foi o suporte titular com o segundo maior KDA (3.24) e a terceira maior porcentagem de participação em abates (71.5%) da etapa. De acordo com o comentarista do CBLoL, o sul-coreano tem tudo para ajudar o Flamengo a superar a ótima campanha apresentada no ano passado.

Nyu

Nyu tem tudo para mandar bem no topo da estreante Redemption — Foto: Divulgação/Superliga ABCDE/LeoSang Nyu tem tudo para mandar bem no topo da estreante Redemption — Foto: Divulgação/Superliga ABCDE/LeoSang

Nyu tem tudo para mandar bem no topo da estreante Redemption — Foto: Divulgação/Superliga ABCDE/LeoSang

''Quando a TSHOW subiu para o CBLoL em 2017, um dos problemas apontados pelos jogadores da equipe para a pior campanha da história do torneio foi a falta de seu top laner tão dominante no Circuito Desafiante'', relembra Skeat. Naquela ocasião, os Bodes foram rebaixados com nenhuma vitória na fase de pontos. E Renan "Nyu" Silva era o titular da rota superior.

Hoje na Redemption eSports, atual campeã da segunda divisão, o jogador terá mais uma chance para provar o seu valor na elite. Embora a campanha dos gaúchos tenha sido apenas regular na primeira etapa do Circuitão 2018, Nyu subiu de produção e foi o topo com as melhores estatísticas nos playoffs. ''De casa nova, o elenco chega 100% para mostrar o que realmente pode fazer no topo do League of Legends brasileiro'', finaliza o comentarista.

Mills

Mills fez uma boa Superliga 2018 e foi peça fundamental para o bi da INTZ — Foto: Divulgação/Superliga ABCDE/LeoSang Mills fez uma boa Superliga 2018 e foi peça fundamental para o bi da INTZ — Foto: Divulgação/Superliga ABCDE/LeoSang

Mills fez uma boa Superliga 2018 e foi peça fundamental para o bi da INTZ — Foto: Divulgação/Superliga ABCDE/LeoSang

Bicampeã da Superliga ABCDE de League of Legends, a INTZ mostrou boa sinergia entre os componentes da gigantesca line up. A equipe alternou entre titulares e reservas durante boa parte do campeonato, confundiu adversários com estratégias diversificadas e ascendeu ao título de maneira dominante.

Muito disso deve-se às boas atuações de Guilherme “Mills” Conti, atirador de 22 anos, uma das gratas surpresas do elenco Intrépido. ''O atirador da INTZ teve um pequeno espaço no final da ultima temporada e brilhou na Superliga. O time campeão tem muito ainda para voltar aos seus tempos áureos, e o trabalho para isso pode começar com Mills'', acredita Skeat.

Laba

Laba terá a difícil missão de substituir Revolta na Vivo Keyd — Foto: Divulgação/Keyd Laba terá a difícil missão de substituir Revolta na Vivo Keyd — Foto: Divulgação/Keyd

Laba terá a difícil missão de substituir Revolta na Vivo Keyd — Foto: Divulgação/Keyd

''Membro por um bom tempo da promissora Raise Gaming na LMS (Atual G-Rex), é mais um jogador estrangeiro sem muito nome, mas que já mostrou seu potencial''. O jogador em questão apresentando por Skeat é o taiwanês Huang ''Laba'' Chen-Yang, substituto de Gabriel ''Henud'' Revolta para a Selva da Vivo Keyd. O reforço internacional terá a difícil missão de suceder o maior Caçador brasileiro da história.

Laba estava na BUFF, equipe que terminou a temporada regular da ECS em primeiro lugar. Os taiwaneses, no entanto, perderam a final do split e não conseguiram se classificar para a elite. O jungler não foi titular em todos os confrontos que disputou, mas, segundo Skeat, tem os ingredientes necessários surpreender no CBLoL: ''Sempre dominante no circuito desafiante da LMS e competitivo com o Karsa quando jogou na liga principal, fico curioso pra ver o que ele vai fazer em terreno tupiniquim.''

Mais do TechTudo