Por Filipe Garrett, para o TechTudo


A Samsung anunciou o lançamento de chips de armazenamento com 1 TB e que devem ser adotados por celulares de ponta no futuro. Os novos módulos têm o formato eUFS, já usado em smartphones, e trazem o aumento expressivo da capacidade máxima de espaço para dados nos dispositivos, até então limitados a 512 GB. A Samsung confirmou a disponibilidade em massa do componente, o que possibilita lançamentos com a novidade ainda no primeiro semestre deste ano.

A expectativa é de que o futuro Galaxy S10 chegue ao mercado com incríveis 1 TB de espaço.

Novo chip ocupa o mesmo espaço que a versão anterior, que ia até 512 GB — Foto: Divulgação/Samsung Novo chip ocupa o mesmo espaço que a versão anterior, que ia até 512 GB — Foto: Divulgação/Samsung

Novo chip ocupa o mesmo espaço que a versão anterior, que ia até 512 GB — Foto: Divulgação/Samsung

O novo chip de 1 TB tem o mesmo tamanho físico que os módulos anteriores da fabricante, que tinham capacidade máxima de 512 GB. De acordo com o padrão eUFS, a nova memória interna atinge velocidades de 1.000 MB/s (megabytes por segundo) em leitura, 10 vezes mais rápido que um microSD. Outro destaque é o fato de que essa velocidade entregue representa acima do dobro do que um modelo SSD tipo SATA típico atinge no computador.

Para dar uma ideia do impacto no dia a dia, a Samsung traçou um cenário comparativo: com o espaço de 1 TB é possível armazenar 260 arquivos de vídeo em 4K de 10 minutos, enquanto um celular com 64 GB (espaço 20 vezes menor) cabem 13 vídeos na mesma resolução e duração. A mudança estende a capacidade do dispositivo e promete uma experiência mais satisfatória para o usuário que pode explorar mais da memória.

Note 9 já permitia o 1 TB de espaço somando 512 GB internos e mais 512 GB de um microSD card — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo Note 9 já permitia o 1 TB de espaço somando 512 GB internos e mais 512 GB de um microSD card — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Note 9 já permitia o 1 TB de espaço somando 512 GB internos e mais 512 GB de um microSD card — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

A oferta de tanta capacidade de armazenamento num celular não é inédita. A própria Samsung lançou o Galaxy Note 9 com possibilidade de guardar 1 TB de dados. No entanto, o Note 9 atingia esse total ao combinar os 512 GB de espaço interno – entregue pelos módulos eUFS anteriores da Samsung de até 512 GB – somados a outros 512 GB adicionados por um microSD. Com o anúncio de hoje, a gigante coreana abre espaço para telefones com até 1,5 TB de espaço para guardar arquivos.

Além do uso em celulares e outros dispositivos móveis, a nova aposta tecnológica da Samsung também deve ser aproveitada em novos SSDs da marca com tecnologia NVMe, os mais rápidos do mercado.

Review do Galaxy S9 Plus: confira a análise completa

Review do Galaxy S9 Plus: confira a análise completa

Mais do TechTudo