Por Victor de Abreu, para o TechTudo


Super Smash Bros. Ultimate, lançado para Nintendo Switch em dezembro de 2018, confirma o sucesso da franquia no competitivo. Com apenas um mês de vida, o jogo já movimentou alguns torneios que tiveram milhares de visualizações na Twitch TV. A série com os personagens mais famosos da Nintendo, como Mario, Link e Kirby, cresceu na cena competitiva desde os anos 1990. Hoje, os games também despertam interesse de organizações famosas, como TSM, NRG Esports e G2 Esports e dão prêmios em todo o mundo. Relembre, a seguir, a evolução da franquia nos esports.

Super Smash Bros. Ultimate é o último jogo da franquia da Nintendo — Foto: Divulgação/Nintendo Super Smash Bros. Ultimate é o último jogo da franquia da Nintendo — Foto: Divulgação/Nintendo

Super Smash Bros. Ultimate é o último jogo da franquia da Nintendo — Foto: Divulgação/Nintendo

Super Smash Bros (1999) e Super Smash Bros. Melee (2001)

Embora existam torneios do Super Smash Bros para Nintendo 64 até hoje, o game não criou uma cena competitiva forte de imediato. O jogo foi lançado em 1999 e, na época, fomentou competições menores. A franquia só emplacou na cena em 2001, com a chegada de Super Smash Bros. Melee.

Melee surgiu com o intuito de divertir os fãs das franquias mais famosas da Nintendo casualmente. Mas a versão do game trouxe mais complexidade ao jogo e permitiu a criação de diversas mecânicas, como o famoso Wavedash. As batalhas tronaram-se demonstrações de habilidade e o jogo logo se desenvolveu no competitivo. O cenário teve maior força nos Estados Unidos, mas cenas na Europa, Japão e também no Brasil surgiram e existem até os dias de hoje.

Torneios de Melee têm grandes números de participantes e de espectadores até hoje — Foto: Divulgação/Genesis_Smash Twitter Torneios de Melee têm grandes números de participantes e de espectadores até hoje — Foto: Divulgação/Genesis_Smash Twitter

Torneios de Melee têm grandes números de participantes e de espectadores até hoje — Foto: Divulgação/Genesis_Smash Twitter

Além de diversos eventos feitos pela comunidade, Super Smash Bros. Melee apareceu em edições da MLG (Major League Gaming), da DreamHack e esteve presente em 2007 e de 2013 até 2018 na Evolution Championship Series (EVO), o maior campeonato de jogos de luta do mundo. Entre os pro players, destaque Juan "Hungrybox" Debiedma, patrocinado pela Team Liquid, e Adam "Armada" Lindgren, patrocinado pela Alliance. Os dois são considerados os melhores jogadores da história do game e são os que mais faturaram com o jogo: foram mais de US$ 300 mil (cerca de R$1,1 milhão) em premiações até o início de 2019.

Super Smash Bros. Brawl (2008) e Super Smash Bros. for Wii U (2014)

O lançamento de Super Smash Bros. Brawl em 2008 buscava ser uma espécie de fim de ciclo da versão anterior, Melee. A expectativa era que todos os jogadores migrassem para a nova versão. Porém, apesar do visual melhorado, a falta de mecânicas avançadas e de velocidade do game fez muitos usuários permanecerem no Melee.

Mesmo com algumas críticas, Brawl deixou sua marca no cenário competitivo. Destaque para o domínio do personagem Meta Knight e do jogador Jason "Mew2King" Zimmerman, hoje patrocinado pela Echo Fox.

O competitivo de Brawl se encerrou com o lançamento do Super Smash Bros. for Wii U. O game chegou em 2014 com uma proposta que agradou boa parte da comunidade e garantiu solidez em diversos torneios pelo mundo. Até o Brasil foi palco de uma competição, o Rio de Janeiro eGames Showcase 2016. O campeonato aconteceu durante as Olimpíadas e contou com a participação do brasileiro Paulo "Player 7" Janini. O campeão foi o canadense Elliot "Ally" Carroza-Oyarce, que na época era patrocinado pela Cloud9.

Super Smash Bros. for WiiU agradou veteranos do Brawl e chamou a atenção de novos jogadores — Foto: Divulgação/Genesis_Smash Twitter Super Smash Bros. for WiiU agradou veteranos do Brawl e chamou a atenção de novos jogadores — Foto: Divulgação/Genesis_Smash Twitter

Super Smash Bros. for WiiU agradou veteranos do Brawl e chamou a atenção de novos jogadores — Foto: Divulgação/Genesis_Smash Twitter

Super Smash Bros. for Wii U também marcou presença EVO entre 2015 e 2018. Ao todo, o game deu US$ 1,3 milhão (cerca de R$ 4,8 milhões) em premiações distribuídas em mais de 800 torneios. Entre os pro players, destaque para o chileno Gonzalo "ZeRo" Barrios, que faturou mais de US$ 180 mil (cerca de R$ 669 mil). O jogo perdeu a popularidade no competitivo nos últimos meses de 2018 após enfrentar alguns problemas de balanceamento.

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Super Smash Bros. Ultimate (2018)

Super Smash Bros. Ultimate chamou a atenção dos jogadores casuais e competitivos já nos seus trailers de lançamento. Além de agradar a comunidade do último jogo da franquia, boa parte dos jogadores de Super Smash Bros. Melee também se interessaram pela variedade de mecânicas apresentada no título. O resultado dessa união de comunidades já foi mostrado nas primeiras competições internacionais do game.

Primeiros torneios de Super Smash Bros. Ultimate já mostram o potencial competitivo do jogo — Foto: Divulgação/Smash Conference Twitter Primeiros torneios de Super Smash Bros. Ultimate já mostram o potencial competitivo do jogo — Foto: Divulgação/Smash Conference Twitter

Primeiros torneios de Super Smash Bros. Ultimate já mostram o potencial competitivo do jogo — Foto: Divulgação/Smash Conference Twitter

No início de janeiro de 2019, ocorreram dois torneios do game: o Valhalla II, na Dinamarca, e o Smash Conference United, nos Estados Unidos. O primeiro superou mais de 20 mil espectadores na Twitch TV. Já o campeonato americano fez ainda melhor e atingiu um pico de mais de 70 mil espectadores na grande final, vencida pelo mexicano Leonardo "MKLeo" Perez, da Echo Fox.

Com apenas um mês de vida, os números do game surpreendem e tendem a aumentar. O game tem torneios marcados para fevereiro de 2019, como o Genesis 6, que já tem quase 2 mil inscritos. As expectativas também são que o jogo marque presença na Evolution 2019.

Cinco jogos que marcaram os anos 90

Cinco jogos que marcaram os anos 90

Mais do TechTudo