Por Fernando Sousa, para o TechTudo


A Grin é uma empresa que oferece aluguel de patinetes elétricas por um preço acessível, a partir de R$ 3. O serviço está disponível em São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, Porto Alegre e Santos, além de algumas capitais pela América Latina. O aluguel é feito por meio de um aplicativo próprio disponível para celulares Android e iPhone (iOS), no estilo Uber.

Com o programa no smartphone, o usuário deve criar a conta, cadastrar um cartão de crédito, no qual será feita a cobrança pelo serviço, e encontrar as patinetes disponíveis. O desbloqueio também pode ser realizado pelo aplicativo de entregas Rappi, que é parceiro da Grin.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Patinetes compartilhadas são a nova tendência em mobilidade — Foto: Divulgação/Grin Patinetes compartilhadas são a nova tendência em mobilidade — Foto: Divulgação/Grin

Patinetes compartilhadas são a nova tendência em mobilidade — Foto: Divulgação/Grin

Como utilizar?

Para desbloquear a patinete é necessário ter o app, que faz a leitura do QR Code do dispositivo – outra opção é inserir o número manualmente. A condução dos veículos é feita por meio de dois botões: do lado esquerdo, o botão vermelho é o de freio, enquanto do lado direito fica o botão verde, para acelerar. Além disso, há um pequeno sino, que serve como uma espécie de buzina. Vale ressaltar que o uso de capacete é recomendado, apesar de a empresa não disponibilizar o acessório junto ao veículo.

As patinetes da Grin só podem ser conduzidas por maiores de 18 anos, e comportam apenas por um usuário por vez. É recomendado o tráfego por ciclovias, mas o uso das patinetes na calçada pode ser realizado, desde que se tenha um cuidado com a velocidade. Ao concluir uma viagem, tire uma foto da patinete estacionada e avalie como foi sua experiência por meio do app. Veja o tutorial completo de como usar a patinete elétrica da Grin pelo aplicativo da Rappi.

Estações e baterias

O carregamento das baterias é realizado pela própria empresa, que conta com parceiros para recolher as patinetes durante a noite, retornando às estações pela manhã. Caso você tenha interesse em contribuir com o carregamento dos veículos, pode realizar um cadastro no site do serviço e receber por cada patinete carregada.

A Grin também realiza o cadastro de estabelecimentos comerciais que desejam se tornar estações de acesso ao serviço. Assim, é possível trazer o fluxo de usuários das patinetes da marca ao seu estabelecimento.

Estabelecimento pode se cadastrar para ser uma estação Grin — Foto: Divulgação/Grin Estabelecimento pode se cadastrar para ser uma estação Grin — Foto: Divulgação/Grin

Estabelecimento pode se cadastrar para ser uma estação Grin — Foto: Divulgação/Grin

Custo

Para liberar uma patinete Grin são cobrados R$ 3, valor fixo de desbloqueio e primeiro minuto de uso. Após esse período, são cobrados R$ 0,50 por minuto. A cobrança se inicia no momento em que o usuário realiza o desbloqueio da patinete e tem seu encerramento realizado pelo app, quando a patinete é deixada na estação selecionada.

Concorrentes

A oferta de patinetes não é novidade no Brasil, já que serviços como Tembici, Scoo e Yellow atuam com propostas parecidas. O serviço da Yellow inclusive se juntou à Grin, mas ainda possuem operações distintas.

A empresa não revela a quantidade de patinetes em operação, mas conforme exibe o mapa do serviço, a maior parte das estações estão localizadas nas regiões centrais das cidades que possuem o serviço. Atualmente em expansão no Brasil, a Grin possui operações nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, Porto Alegre e Santos.

Qual a utilidade de comprar uma impressora 3D? Descubra no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo