Por Rodrigo Fernandes, para o TechTudo


O Facebook anunciou um plano de ação para combater boatos e informações controversas sobre vacinação infantil na plataforma e no Instagram. Entre as medidas tomadas pela rede social para combater a desinformação, estão a redução da divulgação de Grupos e Páginas que espalharem tais informações no feed de notícias e na ferramenta de busca – ou seja, eles não aparecerão entre os resultados quando você pesquisar algo na plataforma.

Em comunicado publicado nesta quinta-feira (7), a vice-presidente global de Políticas de Conteúdo do Facebook, Monika Bickert, afirmou que a empresa está reduzindo o alcance desses conteúdos e fornecerá informações oficiais sobre o tema.

Facebook vai reduzir alcance de informações falsas sobre vacinação — Foto: Divulgação/Agência Brasil (Marcelo Camargo) Facebook vai reduzir alcance de informações falsas sobre vacinação — Foto: Divulgação/Agência Brasil (Marcelo Camargo)

Facebook vai reduzir alcance de informações falsas sobre vacinação — Foto: Divulgação/Agência Brasil (Marcelo Camargo)

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Outra ação será a rejeição de anúncios de publicidade que contenham essas informações. O Facebook informou que casos recorrentes podem gerar sanções mais graves, como a desativação da conta de anúncios da empresa.

O Instagram, que pertence ao mesmo grupo empresarial do Facebook, também será afetado. Publicações que contenham dados imprecisos relacionados ao tema serão removidas da aba “Explorar”, que exibe conteúdos diversos para os usuários.

Ainda segundo o comunicado, o Facebook está analisando formas de compartilhar informações educativas fornecidas por organizações de saúde especialistas em vacinas quando as pessoas encontrarem notícias controversas sobre o tema. De acordo com o texto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e centros norte-americanos de Controle e Prevenção de Doenças têm identificado os boatos sobre as vacinas.

Entenda o caso

O movimento “antivacina” vem crescendo entre pais de crianças e recém-nascidos nos últimos anos em todo o mundo, baseados na escolha de não vacinar seus filhos, com a justificativa de que o ato não é seguro nem eficaz na prevenção de doenças. A OMS recomenda a vacinação em todas as crianças e considera a relutância às vacinas uma das dez maiores ameaças à saúde mundial em 2019.

Via Facebook e OMS

Como saber se um perfil no Instagram é fake

Como saber se um perfil no Instagram é fake

Mais do TechTudo