Internet

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Deep Web (Internet Profunda, em tradução livre) é uma área da Internet que fica "escondida" e tem pouca regulamentação. O termo ficou mais conhecido no Brasil depois do massacre de Suzano, em que dois jovens invadiram uma escola, mataram oito pessoas e depois se suicidaram. A polícia vê indícios de que os assassinos tenham recebido apoio do Dogolachan, fórum criado em 2013 e que não requer login para participar.

A Deep Web não pode ser acessada por meio de pesquisas em buscadores, como o Google ou Bing e também não é acessada digitando um endereço em um navegador comum (Chrome, Firefox, Edge etc). Justamente pela dificuldade de acesso, é usada para o compartilhamento de conteúdo ilegal, como venda de drogas, pedofilia e violência.

Mas não é só isso. A Deep Web é algo muito maior e não necessariamente ruim. Essa área da Internet também inclui partes privadas de diferentes portais, como o conteúdo da sua caixa de entrada de e-mail ou de um perfil privado do Facebook. Entenda o que é a Internet profunda e por que ela é, muitas vezes, usada para o mal.

Internet possui níveis de acordo com acessibilidade de conteúdo; entenda — Foto: Pond5 Internet possui níveis de acordo com acessibilidade de conteúdo; entenda — Foto: Pond5

Internet possui níveis de acordo com acessibilidade de conteúdo; entenda — Foto: Pond5

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

O que é Deep Web?

A Deep Web é formada por milhares de páginas, blogs, vídeos, fóruns e bancos de dados feitos para ficar ocultos do grande público. Esta é a definição mais simples e abrangente da Deep Web: a ideia de um conteúdo na Internet que é configurado como privado. Outro ponto importante para definir a Internet profunda é o anonimato, já que, em alguns casos, não é possível saber o IP de um usuário.

A Deep Web não é necessariamente ruim. Esse espaço ajuda a proteger o sigilo de milhões de pessoas a partir desse “acordo” de segurança. No entanto, a privacidade garantida aos criadores de conteúdo e quem o acessa atrai criminosos e encoraja a ação de fóruns e de comunidades, o que resulta na veiculação de conteúdos de ódio ou que incentivam a prática de crimes. Em geral, espaços como esse na Deep Web são associados à Dark Web (Internet Obscura, em tradução livre).

Tráfego nas redes Deep e Dark está associado com o uso do navegador Tor — Foto: Filipe Garrett/TechTudo Tráfego nas redes Deep e Dark está associado com o uso do navegador Tor — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Tráfego nas redes Deep e Dark está associado com o uso do navegador Tor — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Qual é a diferença entre Deep web e Dark Web?

Deep Web e Dark Web são conceitos diferentes, apesar de ser comum encontrá-los naturalmente associados e, por vezes, tratados como sinônimos. Enquanto a Deep Web é apenas uma área da Internet inalcançável a partir de buscadores, a Dark Web consiste em páginas, fóruns e comunidades que ocultam seu conteúdo — ou seja, esses sites não podem ser acessados por meios convencionais. Em geral, isso é feito por meio do uso de protocolos de Internet diferentes do HTTP convencional: muitas páginas optam por endereços tipo “.onion” e são acessíveis apenas pelo navegador Tor, por exemplo. Ao se conectar à Internet usando Tor, atividade do usuário é enviada através dessa rede com a intenção de torná-la anônima.

Tudo isso abre espaço para a criação de canais e comunidades de troca de informações muito mais anônimas e difíceis de serem monitoradas pelas autoridades, o que faz da Dark Web uma “terra sem lei” na Internet. Esses espaços se tornam, então, atraentes para ativistas políticos e hacktivistas, jornalistas sob censura ou para a investigações da polícia. Entretanto, criminosos de todos os tipos também podem tirar proveito dessas ferramentas praticar crimes, divulgar material pirata, vender dados vazados ou propagar conteúdo falso, discursos de ódio, racistas, homofóbios e misóginos.

O famoso caso da Silk Road, por exemplo, consistiu na derrubada de uma loja virtual de drogas por uma operação do FBI em 2013. Outros sites do tipo são os chamados "chans": fóruns online em que pessoas publicam mensagens anonimamente. Entre os portais mais famosos estão as comunidades 8chan e Endchan, que reúnem usuários do mundo todo, e o Dogolachan, fórum brasileiro associado ao massacre na Escola Raul Brasil, em Suzano.

Como navegar na Deep Web?

Navegar pela Deep Web exige conhecer os endereços; pela Dark é preciso usar navegadores como o Tor — Foto: Tainah Tavares/TechTudo Navegar pela Deep Web exige conhecer os endereços; pela Dark é preciso usar navegadores como o Tor — Foto: Tainah Tavares/TechTudo

Navegar pela Deep Web exige conhecer os endereços; pela Dark é preciso usar navegadores como o Tor — Foto: Tainah Tavares/TechTudo

A premissa básica de acesso de conteúdos ocultos de buscadores de Internet é conhecimento prévio dos endereços. Como o fórum ou site não é exibido na busca, é preciso saber a URL de antemão para poder acessá-lo na Deep Web. Já no caso da Dark Web, o processo é mais trabalhoso, pois as páginas dessa área muitas vezes usam um protocolo de Internet diferente dos navegadores comuns. Assim, é preciso saber instalar e configurar navegadores como o Tor para acessar as partes ocultas da Internet.

Vale lembrar que os cuidados ao acessar a Deep Web devem ser ainda maiores do que ao usar a Internet comum. A rede é muito usada para espalhar vírus, que podem estar escondidos em links aparentemente inocentes, e para o roubo de dados. Por não ser censurada, ela contém conteúdos que podem ser "pesados demais" para crianças, adolescente e até adultos que não estão acostumados a lidar com esse tipo de material.

Via CNBC, Tech, Independent, Norton, G1(1) e G1 (2)

Deep Web: como funciona e quais são os perigos? Descubra no Fórum do TechTudo.

O que é ransomware: cinco dicas para se proteger

O que é ransomware: cinco dicas para se proteger

Mais do TechTudo