Por Felipe Vinha, para o TechTudo


Sekiro: Shadows Die Twice é um game da From Software, com distribuição da Activision, para PS4, Xbox One e PC, que chega em 22 de março de 2019. O título foi apresentado pela empresa na E3 2018, evento onde ele também esteve jogável pela primeira vez, para quem estava presente. Misturando ação, furtividade e muitas lendas japonesas, o título promete ser um dos melhores do ano. Confira alguns pontos sobre o que esperar da aventura:

O mundo aberto

Sekiro: Shadows Die Twice é um jogo que terá, mais ou menos, o mesmo tamanho de Bloordborne, da mesma produtora, e gastará o mesmo tempo para ser finalizado. Ele terá um aspecto de mundo aberto, mas separado por áreas de maneira bem sutil, quase que tematicamente - também pegando emprestado elementos de Bloodborne. Os jogadores contarão com uma área central, onde vão poder evoluir, se curar, melhorar equipamentos, entre outros.

Sekiro: Shadows Die Twice terá cenários abertos  — Foto: Divulgação/Activision Sekiro: Shadows Die Twice terá cenários abertos  — Foto: Divulgação/Activision

Sekiro: Shadows Die Twice terá cenários abertos — Foto: Divulgação/Activision

Legado da série Souls

O legado de Dark Souls, Bloodborne e Demon’s Souls, todos parte da “série Souls”, é gritante em Sekiro: Shadows Die Twice. Além de ser produzido pelo mesmo estúdio dos três títulos, ele também prezará pela alta dificuldade, inimigos desafiadores e surpreendentes, além de um cenário que mistura terror com aventura, para dar o tom certo a quem tiver coragem.

Sekiro: Shadows Die Twice é dos mesmos desenvolvedores de Dark Souls e Bloodborne — Foto: Divulgação/Activision Sekiro: Shadows Die Twice é dos mesmos desenvolvedores de Dark Souls e Bloodborne — Foto: Divulgação/Activision

Sekiro: Shadows Die Twice é dos mesmos desenvolvedores de Dark Souls e Bloodborne — Foto: Divulgação/Activision

Legado de Tenchu

O que poucos talvez saibam, porém, é que Sekiro: Shadows Die Twice quase que fez parte da série Tenchu, um dos clássicos da época do PSOne. A From Software é a atual detentora dos direitos da saga e lançou alguns games antes de 2008. Por isso, Sekiro seria realmente um novo capítulo, para retomar a série por completo. Contudo, devido ao desenvolvimento complexo e por parcerias comerciais, optou-se por ser lançado como um game inédito.

Sekiro: Shadows Die Twice quase foi um capítulo novo da franquia Tenchu — Foto: Divulgação/Activision Sekiro: Shadows Die Twice quase foi um capítulo novo da franquia Tenchu — Foto: Divulgação/Activision

Sekiro: Shadows Die Twice quase foi um capítulo novo da franquia Tenchu — Foto: Divulgação/Activision

Inspirações japonesas

Não é só no nome! Além de ser chamado de Sekiro: Shadows Die Twice – que, aliás, se pronuncia “Sekirô” – o game se passa no Japão feudal, no tradicional período Sengoku, usando ainda diversas lendas japonesas como monstros, aliados e outras criaturas. Não é só uma mera questão estética ou de cenário, Sekiro vai realmente ser totalmente enraizado na cultura japonesa.

O Japão feudal será palco de Sekiro: Shadows Die Twice — Foto: Divulgação/Activision O Japão feudal será palco de Sekiro: Shadows Die Twice — Foto: Divulgação/Activision

O Japão feudal será palco de Sekiro: Shadows Die Twice — Foto: Divulgação/Activision

Gráficos

Espera-se que Sekiro: Shadows Die Twice seja um dos games mais bonitos da atual geração de consoles, ainda que ela esteja próxima do fim. O jogo já mostrou muito de sua beleza por onde passou, incluindo a Brasil Game Show 2018, onde também pôde ser testado pelo público, e impressionou. Só poderemos afirmar com certeza após uma crítica completa, com o teste da versão final, mas espera-se o melhor.

Sekiro: Shadows Die Twice terá gráficos de ponta — Foto: Divulgação/Activision Sekiro: Shadows Die Twice terá gráficos de ponta — Foto: Divulgação/Activision

Sekiro: Shadows Die Twice terá gráficos de ponta — Foto: Divulgação/Activision

Ausência de multiplayer

Ao contrário de Dark Souls e Bloodborne, Sekiro: Shadows Die Twice não terá qualquer interação multiplayer. Os produtores quiseram limitar o game para um jogador, temendo possíveis limitações técnicas e também em busca de uma proposta mais abrangente na campanha solo. Como não haverá multiplayer, Sekiro contará com um botão de Pause, ao contrário de outros games da From Software.

Uma das diversas criaturas de Sekiro: Shadows Die Twice — Foto: Divulgação/Activision Uma das diversas criaturas de Sekiro: Shadows Die Twice — Foto: Divulgação/Activision

Uma das diversas criaturas de Sekiro: Shadows Die Twice — Foto: Divulgação/Activision

Enredo

Como citamos, Sekiro se passa em um cenário de Japão Feudal, no Período Sengoku. É aqui que os jogadores assumem o papel de um ninja, chamado de Lobo, que foi deixado para morrer por uma pessoa que raptou seu mestre e teve seu braço cortado por um inimigo. O shinobi acorda e substitui seu braço por uma prótese, enquanto vai atrás de seus inimigos e libertar seu mestre.

Sekiro: Shadows Die Twice terá enredo envolvente — Foto: Divulgação/Activision Sekiro: Shadows Die Twice terá enredo envolvente — Foto: Divulgação/Activision

Sekiro: Shadows Die Twice terá enredo envolvente — Foto: Divulgação/Activision

Jogabilidade

A jogabilidade de Sekiro: Shadows Die Twice será focada na ação e aventura, com câmera em terceira pessoa e comandos que ativam golpes específicos, além de habilidades únicas que o personagem terá. O jogo tem elementos de RPG, como criação de personagem e melhoria de equipamento, além de golpes de katana e muita técnica na hora das lutas. Além disso, uma espécie de gancho será responsável por boa parte de seu deslocamento pelo cenário.

Sekiro: Shadows Die Twice terá elementos de furtividade — Foto: Divulgação/Activision Sekiro: Shadows Die Twice terá elementos de furtividade — Foto: Divulgação/Activision

Sekiro: Shadows Die Twice terá elementos de furtividade — Foto: Divulgação/Activision

Morrer será uma constância, mas o game terá balanceamento o suficiente para te deixar tentar de novo e evoluir, com base nos seus erros – o que é bem esperado, vindo de um título da mesma produtora que lançou a série “Souls”.

Mortes realistas

Por falar em mortes… Elas não estão limitadas ao protagonista. Cada morte do personagem central pode afetar seus aliados, já que, a cada vez que revive, o personagem do jogador espalha uma espécie de doença, que deixa seus aliados mais fracos. Não se sabe como isso afeta o restante do game, se os aliados podem morrer em definitivo, de acordo com a doença – algo que só descobriremos com a versão final.

Sekiro: Shadows Die Twice terá temíveis vilões — Foto: Divulgação/Activision Sekiro: Shadows Die Twice terá temíveis vilões — Foto: Divulgação/Activision

Sekiro: Shadows Die Twice terá temíveis vilões — Foto: Divulgação/Activision

Activision entra em cena

Por incrível que pareça, Sekiro não é um jogo exclusivo do PS4 e você já deve ter percebido isso, apesar de Bloodborne e da ótima relação da From Software com a Sony. Os produtores já mencionaram, mais de uma vez, que uma série de editoras foram aproximadas para bancar o jogo, mas somente a Activision se interessou desde o princípio – e vale lembrar que a própria Activision que lançou alguns capítulos mais recentes da série Tenchu.

Sekiro: Shadows Die Twice será distribuído pela Activision — Foto: Divulgação/Activision Sekiro: Shadows Die Twice será distribuído pela Activision — Foto: Divulgação/Activision

Sekiro: Shadows Die Twice será distribuído pela Activision — Foto: Divulgação/Activision

Assim, Sekiro é uma nova aposta multiplataforma não só da Activison, mas também da From, que espera agradar os fãs com uma abordagem um pouco diferente do que já foi visto.

Mais do TechTudo