Campeonatos

Por Bruna Niro, para o TechTudo


A MIBR perdeu para Team Liquid e não conseguiu se classificar para final da BLAST Pro Series Miami, torneio de Counter Strike: Global Offensive (CS:GO). Apesar do elenco, composto por Gabriel ''FalleN'' Toledo, Marcelo ''coldzera'' David, Fernando ''fer'' Alvarenga, Epitácio ''TACO'' de Melo e João ''felps'' Vasconcellos, ter conseguido um bom desempenho no campeonato ao vencer a Astralis e a Cloud9, a line up precisava de mais uma vitória para seguir na disputa. Com o placar de três triunfos, um empate e um duas derrotas, a Made In Brazil termina em terceiro lugar. Veja, a seguir, um resumo dos jogos que aconteceram neste sábado (13).

A final da BLAST Pro Series Miami acontece ainda neste sábado a partir das 18hrs. Team Liquid e FaZe Clan se enfrentam em uma série melhor de três mapas (MD3) em busca do título e prêmio total de US$ 250 mil (aproximadamente R$ 969 mil em conversão direta).

Com grande atuação, MIBR termina em terceiro lugar na BLAST Pro Series Miami — Foto: Reprodução/BLAST Pro Series Com grande atuação, MIBR termina em terceiro lugar na BLAST Pro Series Miami — Foto: Reprodução/BLAST Pro Series

Com grande atuação, MIBR termina em terceiro lugar na BLAST Pro Series Miami — Foto: Reprodução/BLAST Pro Series

Round #3

O primeiro confronto do dia foi entre MIBR e Astralis, considerada atualmente a melhor equipe de CS:GO do mundo. O embate ocorreu no mapa Overpass. Iniciando pelo lado CT, a equipe de FalleN fechou o primeiro half em 13 a 2, após conseguir 11 rounds em sequência. Com uma excelente teamplay e uma incrível atuação individual, em especial de coldzera com um Rating de 2.16, o time brasileiro se impôs aos dinamarqueses, o que os levou a vitória por 16 a 2.

Além dessa partida, o round 3 também contou com a vitória da FaZe Clan, por 16 a 7, sobre a Cloud9 no mapa Overpass e o triunfo da Team Liquid em cima da Na'Vi, por 16 a 12 no Inferno.

Round #4

No segundo jogo do dia, os brasileiros enfrentaram a Cloud9 no Cache. De TR, os norte-americanos abriram o confronto ao vencer o round pistol, porém não conseguiram muito mais. Com alguns rounds em sequência, o MIBR fechou a primeira metade em 11 a 4. Após virar o mapa, a Cloud9 conseguiu marcar dois pontos, mas não foi o suficiente. Desta vez com destaque para felps com Rating de 1.77, o MIBR levou a partida com um placar de 16 a 6.

Os outros confrontos terminaram com a vitória da Liquid por 16 a 13 em cima da Astralis, no mapa no Overpass; FaZe Clan 16 a 10 sobre a Na'Vi também no Overpass.

Round #5

Na terceira e última partida, o MIBR jogou contra a Team Liquid no mapa Overpass. Com um primeiro half bem equilibrado, o time brasileiro iniciou pelo lado TR, venceu o pistol e marcou sete rounds em sequência. A Team Liquid conseguiu se encaixar e garantiu oito rounds consecutivos, fechando a primeira metade em 8 a 7 para a equipe norte-americana. Na segunda metade, a equipe norte-americana aproveitou os erros da adversária e venceu o mapa por 16 a 10.

Finalizando a fase de pontos, a FaZe Clan venceu a Astralis por 16 a 5 no Dust2 e a Na’Vi saiu vitoriosa por 16 a 13 contra a Cloud9 no Overpass.

Tabela final da fase de pontos

COLOCAÇÃO TIME VITÓRIAS/EMPATES/DERROTAS PONTOS DIFERENÇA DE ROUNDS
Team Liquid 5 / 0 / 0 15 25
FaZe Clan 3 / 1 / 1 10 15
MIBR 2 / 1 / 2 7 10
Natus Vincere 2 / 0 / 3 6 - 8
Astralis 2 / 0 / 3 6 - 12
Cloud9 0 / 0 / 5 0 - 30
Team Liquid garantiu o primeiro lugar na fase de pontos da BLAST Pro Series Miami — Foto: Reprodução/BLAST Pro Series Team Liquid garantiu o primeiro lugar na fase de pontos da BLAST Pro Series Miami — Foto: Reprodução/BLAST Pro Series

Team Liquid garantiu o primeiro lugar na fase de pontos da BLAST Pro Series Miami — Foto: Reprodução/BLAST Pro Series

A competição

A BLAST Pro Series é uma competição internacional de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) que ocorre desde 2017 entre várias cidades ao redor do mundo. Em sua sexta edição, o torneio acontece em Miami, no Estados Unidos, nos dias 12 e 13 de abril e conta com seis equipes e uma premiação total de US$ 250 mil (aproximadamente R$ 969 mil em conversão direta).

Mais do TechTudo