Por Marcelo Villela, para o TechTudo


Os jogos de fliperamas fizeram sucesso nos anos 80 e 90 e estimularam a competitividade entre os players. Além de incentivar as competições, os arcades também fazem parte da história de franquias como Street Fighter e Donkey Kong, títulos que marcaram gerações e fazem sucesso até hoje. As máquinas operadas por moedas são responsáveis por feitos importantes que impactaram a indústria de games atual e os esports. Relembre, a seguir, a história dos fliperamas.

Marvel vs Capcom: jogo foi a alegria nos fliperamas dos anos 90  — Foto: Reprodução/ComicBook.com Marvel vs Capcom: jogo foi a alegria nos fliperamas dos anos 90  — Foto: Reprodução/ComicBook.com

Marvel vs Capcom: jogo foi a alegria nos fliperamas dos anos 90 — Foto: Reprodução/ComicBook.com

Origens

Os fliperamas, também conhecidos como arcade, são máquinas operadas por moedas programadas para rodar diversos jogos. No final de 1930, as primeiras máquinas de Pinball surgiram e deram início ao cenário arcade, que chegou ao auge de sua popularidade nas décadas de 80 e 90. Na sua origem, as máquinas com games podiam ser encontradas em restaurantes, lanchonetes, cinemas e outros estabelecimentos.

A Baffle Ball, primeira máquina operada por moedas, foi criada em Chicago em 1931. Dois anos depois as primeiras versões das máquinas de Pinball foram consideradas jogos de azar em alguns locais e o jogo chegou a ser banido. Na época, o game não tinha as suas palhetas, ou seja, o usuário apenas apertava um botão e a bola do jogo ia para qualquer direção. Os aparelhos com palhetas começaram a ser fabricados em 1947 para que eles fossem liberados em qualquer estabelecimento.

Palhetas não estavam presentes no Pinball original — Foto: Reprodução/Felipe Vinha Palhetas não estavam presentes no Pinball original — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Palhetas não estavam presentes no Pinball original — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Skee-Ball também foi um dos primeiros jogos de arcade. Criado por J.D. Estes na Filadélfia, nos Estados Unidos, o game tem como objetivo jogar bolas em alvos com pontuações diferentes. O título faz sucesso até hoje e se tornou um aplicativo para celulares em 2016.

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Décadas de 60 a 90

Durante as décadas de 1960 e 1970, jogos como Duck Hunt, game que o jogador aponta uma arma de plástico para o monitor, e Grand Prix, game de corrida em primeira pessoa, foram responsáveis por popularizarem os gêneros de tiro e carros.

Nos anos 80, o mercado dos fliperamas sofreu uma queda devido ao desinteresse do público nos jogos arcade. O lançamento do Nintendo Entertainment System, em 1985, e do Sega Master System, em 1986, fizeram a indústria focar na criação de games que pudessem ser jogados em casa.

Com o lançamento de Street Fighter 2, em 1991, os fliperamas voltaram com um novo aspecto de competitividade. Além disso, o título popularizou os jogos de luta, um dos pais dos esports, e inspirou outros games do gênero, como Mortal Kombat.

Street Fighter II ajudou a revolucionar os games de luta — Foto: Reprodução/Victor de Abreu Street Fighter II ajudou a revolucionar os games de luta — Foto: Reprodução/Victor de Abreu

Street Fighter II ajudou a revolucionar os games de luta — Foto: Reprodução/Victor de Abreu

Dias atuais

Os arcades foram responsáveis pelo nascimento de diversas franquias famosas. Jogos como Donkey Kong, Street Fighter, King of Fighters, Pac-Man e Mortal Kombat começaram nos arcades e atualmente são populares em consoles e aplicativos para celulares. Por fazer parte da história da indústria de jogos, os fliperamas são representados em filmes e recebem homenagens em títulos mais recentes.

Algumas lojas também entraram no comércio de fliperamas portáteis para agradar fãs nostálgicos das máquinas. Os consoles, que possuem tamanhos e modelos variados, possuem de 8 a 19 mil jogos.

Mais do TechTudo