Por Bruna Telles e Murilo Tunholi, para o TechTudo


League of Legends (LoL) recebeu uma atualização nesta quarta-feira (15) para remover um problema com os finalizadores do evento Trials. De acordo com relatos do usuário "Apricot Princess" no Reddit e nos fóruns de LoL, o efeito visual podia disparar a sua epilepsia fotossensível. O efeito é uma recompensa para jogadores que completam as missões do evento Trials e é ativado quando um inimigo é abatido. Por causa da repercussão negativa, a Riot Games decidiu remover os finalizadores do jogo.

Animações dos "finalizadores" de League of Legends viraram motivo de polêmica — Foto: Divulgação/Riot Games Animações dos "finalizadores" de League of Legends viraram motivo de polêmica — Foto: Divulgação/Riot Games

Animações dos "finalizadores" de League of Legends viraram motivo de polêmica — Foto: Divulgação/Riot Games

A resposta da Riot, e a reação da comunidade

Na postagem original no fórum, Apricot Princess pediu para que uma opção de desativar as animações fosse adicionada para remover potenciais gatilhos. A Riot Games respondeu o jogador rapidamente na última segunda-feira (13). Justin 'Xenogenic' Hanson, designer da Riot, comentou que o time de desenvolvimento do LoL não teve tempo e condições de reformular os cosméticos, incluindo adicionar uma opção para desativar os efeitos.

Xenogenic disse ainda que a equipe conversou sobre o caso e preferiu lançá-los sem a opção de desativá-los, cientes de que isso poderia gerar certo nível de frustração e risco. O designer finalizou com um pedido de desculpas aos jogadores pelo ocorrido.

Na última quarta-feira (15), no entanto, a Riot Games voltou atrás e removeu completamente as animações do jogo. A decisão não agradou a comunidade, que esperava ter a opção de deixar ativado ou não o recurso.

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

O que é a epilepsia fotossensível?

A epilepsia fotossensível é uma forma de epilepsia na qual convulsões são causadas por estímulos visuais, como luzes piscantes, ou padrões regulares de movimento. Outro exemplo de um caso parecido foi com a animação de Odisseia, evento realizado em LoL em 2018. O efeito também recebeu relatos de causar convulsões em jogadores sensíveis à condição.

O jogador que comunicou o problema mais recente ainda mencionou que era forçado a banir campeões como Lucian e Lux, cujas animações utilizam luzes brilhantes, para garantir que ele não sofra durante as partidas.

League of Legends; confira o nosso guia completo para iniciantes

League of Legends; confira o nosso guia completo para iniciantes

Mais do TechTudo