Celulares

Por Paulo Alves, para o TechTudo


A Asus chegou a uma engenhosa ideia para fazer uma tela sem notch no Zenfone 6, lançamento do último dia 16 de maio: o celular conta com câmera flip que se desloca de trás para a frente na hora de tirar selfies. A solução permite que o display ocupe um espaço maior sem precisar lançar mão do recorte visto no Zenfone 5, que chocou o público em 2018 pela semelhança com o iPhone X.

A proposta do novo Zenfone surge em meio a outras inovações que usam mecanismos físicos para esconder a câmera frontal. No Galaxy A80, da Samsung, o sensor fica em um sistema deslizante, enquanto o OnePlus 7 Pro tem câmera oculta em uma gaveta motorizada. Truques de engenharia do tipo, porém, levantam dúvidas sobre os riscos envolvidos.

Zenfone 6: entenda vantagens e desvantagens da câmera flip — Foto: Divulgação/Asus

BENEFÍCIOS

1. Tela sem notch

A câmera frontal em formato de flip é uma solução que permite deixar a câmera frontal fora do alcance da vista quando não está sendo usada. Ao contrário de celulares como o iPhone XS e o Galaxy S10, que deixam o sensor à mostra no painel frontal, o Zenfone 6 tem tela que ocupa 92% do corpo sem áreas interrompidas por um notch ou orifício. A vantagem está principalmente ao assistir vídeos em tela cheia sem áreas apagadas.

Sistema de flip do Zenfone 6 permite esconder câmera e adotar tela sem notch — Foto: Divulgação/Asus

2. Selfies melhores

Como o Zenfone 6 permite usar a câmera dupla da traseira também na parte frontal, usuários podem aproveitar o sensor Sony de 48 megapixels para produzir selfies mais detalhadas do que a maioria dos concorrentes. Além disso, o sensor secundário de 13 megapixels com lente ultra wide possibilita autorretratos com ângulo mais aberto para colocar mais pessoas na mesma imagem.

Zenfone 6 tem câmera dupla de 48 MP e 13 MP para fotos comuns e selfies — Foto: Divulgação/Asus

3. Fotografia mais criativa

O mecanismo de flip do celular da Asus permite ajustar a câmera em qualquer posição de zero a 180 graus, permitindo fotos mais criativas. É possível, por exemplo, fotografar o céu com mais facilidade ou repousar o smartphone sobre a mesa para tirar foto ou gravar uma paisagem sem ajuda de tripé.

O Zenfone 6 ainda conta com um recurso de software que tira proveito da flexibilidade do flip para capturar panorâmicas de dois jeitos diferentes: no modo automático, em que o panorama é feito sem precisar mover o celular; ou na modalidade que abrange o cenário na frente e atrás do usuário para criar uma visão panorâmica vertical do ambiente.

Zenfone 6 permite clicar em vários ângulos — Foto: Divulgação/Asus

RISCOS

1. Fragilidade em caso de quedas

Vantagens colocadas de lado, é importante ressaltar que a câmera flip traz novas preocupações para a mesa. Uma delas é a possível fragilidade do mecanismo em caso de quedas, já que o estrago não ficaria restrito à tela. A Asus garante que um sistema de previsão de impacto entra em ação quando o smartphone detecta mudança brusca de altura: se a câmera estiver em modo frontal, o Zenfone 6 seria inteligente o suficiente para fechar o flip e, assim, evitar danos aos componentes.

2. Durabilidade

Como se trata se um sistema com partes físicas que se movem, o flip do Zenfone 6 tem uma tendência natural de desgaste ao longo do tempo que deve ser levado em conta. A Asus conta que o uso de metal líquido na estrutura ajuda a aumentar a vida útil do mecanismo. As propriedades do material dificultariam deformações, oferecendo mais elasticidade que o titânio e até quatro vezes mais durabilidade que o aço inoxidável.

De acordo com a fabricante, o mecanismo de flip é construído para garantir 100 mil movimentos, o equivalente a 28 selfies por dia durante cinco anos.

Asus promete durabilidade ao longo cinco anos com 28 selfies por dia — Foto: Divulgação/Asus

O Zenfone 6 está à venda na Europa por 499 euros (cerca de R$ 1.740 em conversão direta) na versão de entrada, com memória RAM de 6 GB e armazenamento de 64 GB. O preço sobe para 559 euros com o dobro de espaço (R$ 1.950) e chega a 599 euros (R$ 2.100) na edição mais potente, com 8 GB de RAM e 256 GB internos.

Não há previsão de lançamento no Brasil.

Via Asus (1/2/3)

Mais do TechTudo