Wearables

Por Paulo Alves, para o TechTudo


A Mi Band 4, geração mais recente da pulseira fitness da Xiaomi, bateu número expressivo de vendas pouco tempo depois do lançamento: são 1 milhão de itens comercializados em oito dias. Em uma postagem na rede social Weibo, a fabricante explica que chegou a vender 5 mil pulseiras por hora. Em 2018, o modelo anterior, chamado de Mi Band 3, precisou de 17 dias para alcançar o primeiro milhão de unidades v.

Mi Band 4 alcança 1 milhão de unidades vendidas em praticamente uma semana — Foto: Divulgação/Xiaomi Mi Band 4 alcança 1 milhão de unidades vendidas em praticamente uma semana — Foto: Divulgação/Xiaomi

Mi Band 4 alcança 1 milhão de unidades vendidas em praticamente uma semana — Foto: Divulgação/Xiaomi

Parte do desempenho positivo decorre de melhorias em relação à versão anterior, como a nova tela AMOLED colorida de 0,95 polegadas. A ficha técnica também passa a incluir o acelerômetro, sensor que ajuda a identificar mais tipos de atividade física, como caminhada, corrida ou natação.

A nova Mi Band está mais bem integrada com o celular conectado via Bluetooth, podendo controlar a reprodução de músicas pelo pulso. O dispositivo é compatível com a assistente virtual da Xiaomi, oferece resistência à água e bateria que dura 20 dias.

Outro atrativo é o preço. O acessório está disponível na China pelo valor inicial de 169 yuans (cerca de R$ 95 em conversão direta). Há ainda uma versão mais avançada que traz chip NFC, tecnologia que permite usar a pulseira para efetuar pagamentos em terminais compatíveis inteligentes. Para ter o recurso, é preciso desembolsar 229 yuans (R$ 127).

Ao TechTudo, a DL Eletrônicos, parceira da Xiaomi no Brasil, diz que “estuda a possibilidade de comercializar a Mi Band 4 em território nacional”. Até lá, segue à disposição no país apenas a Mi Band 3, vendida oficialmente por R$ 199,99.

Mais do TechTudo