Segurança

Por Rodrigo Fernandes, para o TechTudo


Sete aplicativos “espiões” foram descobertos na Google Play Store e denunciados ao Google. Os apps foram desenvolvidos com o objetivo de receber informações sobre todas as atividades realizadas no aparelho das vítimas, que poderiam ser cônjuges, crianças ou funcionários de uma empresa. A descoberta foi feita por pesquisadores de ameaças em dispositivos móveis da Avast. Após as denúncias, os programas foram removidos da loja do Google.

De acordo com o relatório da Avast, mais de 130 mil pessoas instalaram os aplicativos, que teriam sido projetados por um desenvolvedor russo. Para conseguir acesso às informações, era preciso que o espião instalasse os programas nos aparelhos das vítimas. Após isso, ele receberia informações como mensagens de WhatsApp e Viber da pessoa vigiada, lista de contatos, SMS, histórico de chamadas, além do rastreamento da localização das vítimas.

Aplicativos espiões foram removidos da Google Play Store — Foto: Reprodução/Rodrigo Fernandes Aplicativos espiões foram removidos da Google Play Store — Foto: Reprodução/Rodrigo Fernandes

Aplicativos espiões foram removidos da Google Play Store — Foto: Reprodução/Rodrigo Fernandes

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

A lista abaixo mostra o nome dos sete aplicativos espiões removidos da Play Store.

  • Track Employees Check Work Phone Online Spy Free
  • Spy Kids Tracker
  • Phone Cell Tracker
  • Mobile Tracking
  • Spy Tracker
  • SMS Tracker
  • Employee Work Spy

Na loja do Google, os aplicativos exibiam descrições que prometiam monitorar o trabalho dos funcionários para evitar perda de rendimento, ou controlar o acesso de crianças para protegê-las dos perigos da Internet, por exemplo.

De acordo com Nikolaos Chrysaidos, chefe de Inteligência e Segurança de ameaças em dispositivos móveis da Avast, esses apps foram categorizados como stalkerwares, pois invadem a privacidade das pessoas.

“Esses aplicativos são altamente antiéticos e não devem estar na Google Play Store, pois promovem comportamentos criminosos e podem ser abusivos por empregadores, perseguidores ou parceiros para espionar suas vítimas. Alguns desses aplicativos são oferecidos como apps de controle parental, mas suas descrições mostram uma imagem diferente, dizendo aos usuários que o aplicativo permite que ‘fiquem de olho em trapaceiros’”, explicou Nikolaos.

Não me Perturbe: saiba como bloquear ligações de telemarketing

Não me Perturbe: saiba como bloquear ligações de telemarketing

WhatsApp Plus é vírus ou não? Confira no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo