Por Lucas Batista, para o TechTudo


Os fãs da MIBR, maior equipe brasileira de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO), temem que o time sofra um disband. O termo é usado nos esports eletrônicos quando um time se desfaz e seus jogadores procuram outras orgs para seguirem suas carreiras separadamente. O elenco da Made In Brazil, que já foi o melhor do mundo, vem de uma série de resultados negativos e há rumores de que Marcelo "coldzera" David vai sair da equipe. Caso o disband aconteça, essa não seria a primeira vez que uma equipe famosa de CS:GO passa pelo processo. Relembre, a seguir, cinco times do FPS da Valve que se separaram.

coldzera pode deixar elenco da MIBR em breve — Foto: Reprodução/Instagram coldzera coldzera pode deixar elenco da MIBR em breve — Foto: Reprodução/Instagram coldzera

coldzera pode deixar elenco da MIBR em breve — Foto: Reprodução/Instagram coldzera

O que significa 'disband'?

Traduzindo literalmente o termo do inglês para o português, disband significa "dissolver, dispersar, desmantelar, desmembrar, separar". O termo, portanto, determina a separação de algo em duas ou mais partes. No CS:GO e demais esportes eletrônicos, a expressão é usada quando uma equipe é dividida e deixa de existir, com seus jogadores buscando novos desafios em times completamente novos.

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Space Soldiers

Space Soldiers aposta no entrosamento da line up, em maioria unida desde 2015 — Foto: Divulgação/Space Soldiers Space Soldiers aposta no entrosamento da line up, em maioria unida desde 2015 — Foto: Divulgação/Space Soldiers

Space Soldiers aposta no entrosamento da line up, em maioria unida desde 2015 — Foto: Divulgação/Space Soldiers

Com problemas contratuais, a organização Space Soldiers foi abandonada por sua line up em outubro de 2018. O elenco, formado por Can "XANTARES" Dörtkardeş, Buğra "Calyx" Arkın, Engin "MAJ3R" Kupeli, Ahmet "paz" Karahoca e Engin "ngiN" Kor, alegou uma quebra de contrato unilateral e criou uma nova equipe chamada de ex-Space Soldiers. Porém, com o tempo, o novo time também se desfez.

XANTARES foi o primeiro a deixar a equipe para jogar na organização alemã BIG. Depois foi a vez de ngiN, que saiu rumo à Turkey5, seguido de MAJ3R, que se juntou aos franceses na Team LDLC. Paz se juntou ao ngiN na Turkey5, enquanto Calyx foi para a Windigo. Com isso, todo o elenco se separou, e a Space Soldiers permanece sem uma nova equipe de CS:GO.

Gambit Esports

Gambit passou por diversas perdas de jogadores no CS:GO — Foto: Divulgação/DreamHack Gambit passou por diversas perdas de jogadores no CS:GO — Foto: Divulgação/DreamHack

Gambit passou por diversas perdas de jogadores no CS:GO — Foto: Divulgação/DreamHack

A Gambit foi uma equipe de destaque no CS:GO em 2017, já que o quinteto formado por Mikhail "Dosia" Stolyarov, Dauren "AdreN" Kystaubayev, Danylo "Zeus" Teslenko, Rustem "mou" Telepov e Abay "HObbit" Khasenov venceu o PGL Major Krakow, principal torneio do ano. Porém, logo após a competição, a equipe passou por problemas internos, que levaram à saída gradual dos jogadores.

O primeiro a deixar o time foi Zeus, que saiu logo após o Major rumo à Natus Vincere. Já em fevereiro de 2018, Denis "seized" Kostin entra na equipe, mas vai para o banco de reservas ainda em maio. Em novembro, seized sai definitivamente da equipe, seguido de HObbit. No mês seguinte, AdreN também deixa a line up. Após tantas perdas, a equipe se desencontrou nos torneios, o que fez a organização finalizar sua participação no CS:GO de forma temporária.

Não Tem Como

Não Tem Como passou por alterações em 2018, inclusive de nome — Foto: Reprodução/Não Tem Como Não Tem Como passou por alterações em 2018, inclusive de nome — Foto: Reprodução/Não Tem Como

Não Tem Como passou por alterações em 2018, inclusive de nome — Foto: Reprodução/Não Tem Como

Composta em fevereiro de 2018 por Lincoln "fnx" Lau, Lucas "LUCAS1" Teles, Henrique "HEN1" Teles, João "Felps" Vasconcellos e Bruno "bit" Lima, a Não Tem Como (NTC) rapidamente teve o desfalque dos gêmeos LUCAS1 e HEN1, quando ambos foram para a Luminosity Gaming em março do mesmo ano. Então, a org contratou Marcelo "chelo" Cespedes e Vito "kNg-" Giuseppe para as vagas existentes, mas logo outra lacuna foi criada.

O time abandonou fnx em agosto, fazendo com que a equipe tivesse de mudar de nome para NoTag, já que Lincoln é proprietário da marca NTC. Um mês após essa troca, bit deixou a equipe rumo à Team oNe. Com isso, em seis meses, o quinteto inicial da Não Tem Como havia se desfeito. Os jogadores restantes na NoTag foram contratados pela INTZ eSports, dando fim ao time.

Coldzera fora da MiBR do CS:GO ? Entenda caso no Fórum TechTudo

Mais do TechTudo