Celulares

Por Júlio Sousa, para o TechTudo


Um futuro sem necessidade de conectar celulares na tomada para recarregar a bateria pode estar mais próximo do que imaginávamos. A empresa Ossia obteve, na última semana, certificação do governo do Estados Unidos para um novo sistema de antenas que transmitem energia. A fabricante destaca o fim da necessidade de colocar o smartphone sobre um carregador wireless para recarregá-lo, como acontece atualmente.

Os carregadores sem fio vêm ganhando espaço com os novos modelos de smartphones — Foto: Lucas Mendes/TechTudo

Para isso, a ideia é utilizar pequenas antenas de transmissão que vão funcionar na mesma frequência do sistema de Wi-Fi, mas, em vez de transmitir dados, fornecerá energia para os aparelhos.

A tecnologia ainda apresenta restrições: só pode ser utilizada apenas em ambientes empresariais e industriais, e o carregamento ocorre à distância máxima de um metro.

O carregamento deve funcionar através de ondas de rádio, emitidas a uma frequência de 2,4 GHz, fazendo com que qualquer aparelho dentro do raio de um metro receba a energia, desde que possua um receptor apropriado. Para isso, eles utilizam um sistema com pequenos chips de silício nos seus aparelhos – de início, em capinhas de carregamento.

Com a autorização atual, esse tipo de carregamento deve fornecer apenas 1 Watt de energia, uma força mais baixa que o carregador de celular comum, mas o suficiente para pelo menos manter a bateria de um dispositivo.

A Ossia é uma empresa de licenciamento de tecnologia que registrou o sistema Cota de carregadores sem fio. O objetivo é tornar a recarga de aparelhos algo que não dependa de uma interação com fios ou outros objetos – como as bases de carregamento.

Atualmente, os carregadores sem fio funcionam apenas com o uso de plataformas de carregamento, sendo necessário apoiar o aparelho nestes objetos para que seja realizado o carregamento por indução.

A Samsung oferece a base de carregamento em diversos modelos, estando disponíveis a partir de R$ 249 no Brasil. A Belkin vende equipamento similar, compatível com iPhones, por preços a partir de R$ 799, de acordo com o site oficial.

Este é o modelo mais barato de carregador sem fio no site da Samsung — Foto: Divulgação/Samsung

Com o aperfeiçoamento do carregamento via wireless, o objetivo da empresa é que o consumidor tenha mais liberdade, e facilidade, para utilizar seus aparelhos eletrônicos enquanto eles recebem energia. A ideia é que os produtos comerciais estejam disponíveis a partir de 2020, mas a empresa ainda trabalha na execução de projetos para uso do consumidor comum.

Via Ossia e CNET

Samsung Galaxy A70 vs Galaxy A50: compare preço e ficha técnica

Samsung Galaxy A70 vs Galaxy A50: compare preço e ficha técnica

Mais do TechTudo