Redes sociais

Por Mariana Coutinho, para o TechTudo


O uso de redes sociais, como Facebook e Twitter, pode ser benéfico para a saúde mental de adultos. É o que afirma um estudo feito na Michigan State University (MSU), nos Estados Unidos, e publicado na última semana. Enquanto a maioria das pesquisas em redes sociais foca em adolescentes e jovens, o experimento da MSU usou dados de 13 mil pessoas acima dos 30 anos de idade. A pesquisa aponta que, nessa população, os usuários do Facebook têm 63% menos chances de apresentar quadros de depressão ou ansiedade do que adultos que não usam mídias sociais.

Estudo da MSU indica que uso de mídias sociais em adultos com mais de 30 anos pode ser bom para a saúde mental — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo Estudo da MSU indica que uso de mídias sociais em adultos com mais de 30 anos pode ser bom para a saúde mental — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo

Estudo da MSU indica que uso de mídias sociais em adultos com mais de 30 anos pode ser bom para a saúde mental — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Para Keith Hampton, professor de mídia e informação à frente do estudo, os resultados podem ser explicados pela facilidade de comunicação que essas mídias possibilitam. As plataformas ajudam na manutenção de relacionamentos, tanto com amigos quanto com familiares distantes. Ele também ressalta que as mídias sociais contribuem para o acesso a informações ligadas a saúde mental, o que incentivaria mais os adultos a pedirem ajuda quando sentem que podem desenvolver problemas psicológicos. A análise de dados mostrou que os adultos que usavam o Facebook tinham 1,63 vezes mais chances de evitar um problema mental do que não-usuários.

O resultado do estudo tem deixado pesquisadores perplexos, porque vai contra outras pesquisas que associavam o uso de redes sociais ao aumento de casos de depressão e ansiedade. A diferença, como explica o pesquisador, é resultado do recorte de dados em uma faixa etária mais elevada. No entanto, ele também acredita que os casos de depressão em adolescentes e jovens que estavam sendo associados ao uso das redes sociais, podem, na verdade, ter outras causas.

Pesquisa conclui que Facebook e redes sociais não são os únicos responsáveis por ansiedade de jovens — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo Pesquisa conclui que Facebook e redes sociais não são os únicos responsáveis por ansiedade de jovens — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo

Pesquisa conclui que Facebook e redes sociais não são os únicos responsáveis por ansiedade de jovens — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo

"Observar a atual ansiedade dos jovens e concluir que toda uma geração está em risco por causa das mídias sociais ignora mudanças sociais mais notáveis, como os efeitos remanescentes da Grande Recessão, o aumento de famílias com filhos únicos, pais mais velhos e protetores e mais jovens indo para a faculdade e aumentando a dívida estudantil", disse Hampton, em entrevista ao jornal britânico Daily Mail.

Em seu estudo publicado no Journal of Computer Mediated-Communication, Hampton concentrou-se em populações mais maduras, analisando dados do Panel Study of Income Dynamics, a pesquisa domiciliar mais antiga do mundo, com cinco décadas de dados coletados sobre as mesmas famílias e seus descendentes. A pesquisa usou dados de 2015 e 2016, que incluíram uma série de perguntas sobre o uso de tecnologias de comunicação e sofrimento psíquico.

Muitas pesquisas acusam redes sociais de piorar humor de usuários — Foto: Helito Beggiora/TechTudo Muitas pesquisas acusam redes sociais de piorar humor de usuários — Foto: Helito Beggiora/TechTudo

Muitas pesquisas acusam redes sociais de piorar humor de usuários — Foto: Helito Beggiora/TechTudo

Estudos divergem sobre influência das redes sociais na saúde mental

Mesmo que o estudo da MSU demonstre resultados positivos do uso de redes sociais para a saúde mental dos usuários, a discussão ainda é grande. Uma pesquisa da Royal Society for Public Healthy (RSPH) aponta que ansiedade e depressão em jovens têm uma incidência 70% maior hoje que há 25 anos.

Os pesquisadores da RSPH acreditam que as redes sociais têm papel importante nesse aumento, ao alimentar expectativas irreais e sentimentos de inadequação. Eles também ressaltam o caráter viciante das redes, que pode levar a transtornos do sono. A análise dos pesquisadores mostrou que o Instagram era a rede que mais influenciava nos casos de ansiedade e depressão.

Não se sabe ao certo o efeito das redes sociais sobre bem estar — Foto: Tainah Tavares/TechTudo Não se sabe ao certo o efeito das redes sociais sobre bem estar — Foto: Tainah Tavares/TechTudo

Não se sabe ao certo o efeito das redes sociais sobre bem estar — Foto: Tainah Tavares/TechTudo

Outra pesquisa feita pela University College of London (UCL) com 11 mil jovens no Reino Unido mostra que cerca de 38% dos usuários faziam uso excessivo das redes, com mais de cinco horas diárias. O estudo também aponta que as meninas estão duas vezes mais propensas a desenvolver problemas mentais que os meninos ao utilizarem mídias sociais. Além de passarem mais tempo em plataformas como Facebook, Instagram e Twitter, elas são mais afetadas por assédio online e por distorções de imagem corporal devido aos padrões estéticos adotados nas redes.

Em meio a constantes críticas, o Facebook reconheceu, em 2017, que o uso de mídias sociais pode ser ruim para a saúde mental dos usuários. No entanto, na postagem de blog em que tratavam do assunto, o diretor de pesquisa da empresa David Ginsberg e a pesquisadora Moira Burke argumentaram que o uso do Facebook também pode ter impactos positivos na saúde mental.

Ginsberg e Burke afirmaram que “interagir ativamente com as pessoas — especialmente compartilhar mensagens, postagens e comentários com amigos próximos e relembrar as interações passadas — está ligado a melhorias no bem-estar”. A pesquisa da MSU vem argumentar em favor dessa análise.

Qual a sua rede social favorita? Opine no Fórum do TechTudo,

Redes sociais que (quase) todo mundo já usou

Redes sociais que (quase) todo mundo já usou

Mais do TechTudo