Por Igor Nishikiori, para o TechTudo


A Receita Federal de São Paulo iniciou nesta segunda (22) um leilão de produtos apreendidos na alfândega do aeroporto de Viracopos, em Campinas. Dentre as mercadorias, estão disponíveis para pessoas físicas modelos de iPhone 6, uma caixa de som e um fone de ouvido. Além disso, outros dispositivos de informática, como pen drives, HDs externos, placas de vídeo, entre outros, podem receber lances, mas apenas de pessoas jurídicas.

As propostas podem ser enviadas até às 21h do dia 30 de julho, e o pregão está previsto para acontecer no dia 31 de julho, às 10 horas. Vale ressaltar que outro leilão da Receita Federal, trazendo produtos apreendidos em Fortaleza, também está aberto para lances.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Modelos iPhone 6 podem receber lances até o dia 30 — Foto: Divulgação/Receita Federal Modelos iPhone 6 podem receber lances até o dia 30 — Foto: Divulgação/Receita Federal

Modelos iPhone 6 podem receber lances até o dia 30 — Foto: Divulgação/Receita Federal

Em São Paulo, 235 lotes estão à disposição para receber ofertas, mas Pessoas Físicas podem dar lances em apenas 39 deles. Uma das opções é o lote 14, que conta com dois iPhones 6 de 16 GB, com valor inicial de R$ 300. Esse modelo foi descontinuado pela Apple, mas ainda pode ser encontrado no mercado nacional por pelo menos R$ 1,7 mil, segundo o Compare TechTudo.

O lote 70 também traz modelos iPhone 6 (de 16 GB, 64 GB e 128 GB), com lance mínimo de R$ 400. Já no lote 156, estão disponíveis vários acessórios para computador, como um mousepad SteelSeries QCK (a Receita Federal não especificou o tamanho) e uma caixa de som Logitech G560, que sai por mais de R$ 1 mil no varejo. Os lances começam em R$ 1,1 mil. Outro destaque disponível para lances de pessoas físicas é o fone de ouvido Audeze LCD-XC, que fica disponível por a partir de R$ 1,1 mil. O produto não está presente de forma oficial no Brasil, mas seu preço oficial no site dos Estados unidos é de US$ 1.299, algo em torno de R$ 4.881 na cotação atual.

Para quem tem a opção de entrar no pregão como Pessoa Jurídica, as opções são mais vastas. O lote 41, com lance inicial de R$ 20 mil, tem entre os itens um iPad Mini 2 de 16 GB com valor de mercado de R$ 2,7 mil, HDs para notebook, caixa de som Sony SS-CS5 para Home Teathers e um fone de ouvido Beats by Dre, que está disponível para comprar no Brasil por cerca de R$ 500. Já o lote 233 conta com um iPhone SE, um iPhone 6, um Chromecast, um Amazon Fire Stick TV, um Amazon Echo Dot, e diversos acessórios de celular, como capas, películas e cabos USB. O valor mínimo do lote é de R$ 1 mil.

Caixa de som para computador também está disponível em leilão da Receita Federal — Foto: Divulgação/Receita Federal Caixa de som para computador também está disponível em leilão da Receita Federal — Foto: Divulgação/Receita Federal

Caixa de som para computador também está disponível em leilão da Receita Federal — Foto: Divulgação/Receita Federal

Vale lembrar que esses são apenas valores iniciais; ao longo da licitação, os preços sobem de acordo com os lances. Os produtos estão disponíveis até o dia 26 de julho no armazém de mercadorias apreendidas do aeroporto de Viracopos para quem quiser conferir pessoalmente. O horário de visitação é das 9h às 12h e das 13h às 16h.

Como funciona?

O pregão é dividido em duas fases. Na primeira, os participantes devem fazer uma proposta de valor de compra no site da Receita Federal até às 18h do dia 29 de julho. Nessa parte, os usuários dão sugestões de lances, com limite de um por lote. Também é possível desistir do lance, se for o caso.

Só passa para a próxima fase o participante que der um lance até 10% menor do que a melhor proposta. Por exemplo: se um lote atingir a proposta máxima de R$ 2.000, apenas os que deram lances acima de R$ 1.800 poderão participar do pregão online, que acontece no dia 31 de julho, às 10h. Ao fim do leilão, o vencedor precisa depositar ao menos 20% do valor total em até um dia após a confirmação do arremate – o prazo máximo é de 20 dias, com acréscimo de multa. Passado esse prazo, o produto entra novamente em leilão.

Outro ponto importante é que a Receita Federal não se responsabiliza pelo frete, sendo necessário retirar o produto no local ou contratar alguma empresa que faça o transporte. Devoluções também não são aceitas, e os aparelhos não têm garantia para possíveis defeitos.

Quem pode participar?

Qualquer pessoa física com mais de 18 anos, CPF válido e com certificado digital e-CAC da Receita Federal pode dar lances. Vale ressaltar que o edital veta a comercialização futura dos produtos adquiridos por pessoas físicas. Já para pessoas jurídicas, é necessário ter um CNPJ válido e estar regularizado com a Receita Federal.

Mais do TechTudo