Por Felipe Vinha, para o TechTudo


Marvel Ultimate Alliance 3: The Black Order foi lançado somente para Switch, atual console da Nintendo, e só por isso já surpreendeu. Os dois jogos anteriores saíram em várias plataformas, inclusive no PS2, no caso do primeiro, sendo um RPG de ação com inspirações em Diablo e outros games deste tipo. Agora, com esta nova versão, a Nintendo espera agradar fãs dos quadrinhos e dos cinemas, com uma mescla bem interessante e visual na medida certa.

Muito mais do que apenas pancadaria

Marvel Ultimate Alliance 3: The Black Order é produzido pelo Team Ninja, o mesmo estúdio que trabalhou na série Ninja Gaiden. Sabendo disso, você já deve esperar algo que seja, pelo menos, de nível médio. Mas felizmente o game vai além – trata-se de um bom título de RPG e aventura, que aposta em outros elementos que vão além da mera luta entre vilões e heróis em cenários dos mais diversos.

Marvel Ultimate Alliance 3 tem heróis de toda a Marvel — Foto: Divulgação/Nintendo Marvel Ultimate Alliance 3 tem heróis de toda a Marvel — Foto: Divulgação/Nintendo

Marvel Ultimate Alliance 3 tem heróis de toda a Marvel — Foto: Divulgação/Nintendo

O jogo é focado em Thanos, o vilão que ficou famoso no cinema, e seus filhos: a Ordem Negra, uma espécie de equipe de “Vingadores do mal”, que está em busca das Joias do Infinito, para que o vilão possa realizar seu objetivo com todo o poder nas mãos. O enredo pega emprestado elementos dos cinemas e dos quadrinhos, justamente para criar esta familiaridade entre os dois públicos.

Abertura cinematográfica

O jogo abre com os Guardiões da Galáxia – aliás, da mesma maneira que ocorre em LEGO Marvel Super Heroes 2 –, que notam problemas nos arredores e decidem intervir, justamente para se dar conta de que o problema envolve Thanos e seus asseclas. A partir daí, somos apresentados a vários heróis Marvel, fases após fases, para integrar o time jogável, que é de, no máximo, quatro participantes.

A Ordem Negra em Marvel Ultimate Alliance 3 — Foto: Divulgação/Nintendo A Ordem Negra em Marvel Ultimate Alliance 3 — Foto: Divulgação/Nintendo

A Ordem Negra em Marvel Ultimate Alliance 3 — Foto: Divulgação/Nintendo

A abertura do jogo é curta, bem como sua fase inicial, e ele logo se estende para uma jogabilidade fluída e sem muitas interrupções a não ser por cenas incríveis de apresentação de heróis e vilões. Em termos de design e de jogo de câmera, Marvel Ultimate Alliance 3: The Black Order está impecável.

Personagens

Marvel Ultimate Alliance 3: The Black Order tem mais de 40 personagens jogáveis, entre aqueles que são destravados ao longo da história e também os secretos, obtidos por meio de missões específicas, nos Rifts. São heróis e vilões que estão nos quadrinhos e também nos filmes, mas com visuais criados exclusivamente para o jogo.

Marvel Ultimate Alliance 3 em ação — Foto: Divulgação/Nintendo Marvel Ultimate Alliance 3 em ação — Foto: Divulgação/Nintendo

Marvel Ultimate Alliance 3 em ação — Foto: Divulgação/Nintendo

Pantera Negra, Demolidor, Deadpool, Punho de Ferro, Falcão, Capitão América, Thor, Gwen-Aranha, Homem-Aranha (em duas versões!), Noturno, Vespa, Wolverine, Hulk, Gavião Arqueiro, Gamora, Feiticeira Escarlate. São muitos os personagens participantes e mesmo os fãs mais viciados em quadrinhos se sentirão satisfeitos com o elenco selecionado pelo Team Ninja para esta produção.

Satisfação geral

Satisfeitos, aliás, os fãs também vão ficar com o aspecto geral do jogo. Ao mesmo tempo em que ele lembra bastante os games anteriores da série, Marvel Ultimate Alliance 3: The Black Order se esforça para ir além e apresentar novidades não só nos controles, mas também na forma com que interagimos com a aventura.

Marvel Ultimate Alliance 3 agrada todo tipo de público — Foto: Divulgação/Nintendo Marvel Ultimate Alliance 3 agrada todo tipo de público — Foto: Divulgação/Nintendo

Marvel Ultimate Alliance 3 agrada todo tipo de público — Foto: Divulgação/Nintendo

Missões especiais, destrancáveis, evolução de personagens, administração de equipes. Marvel Ultimate Alliance 3: The Black Order se parece com um jogo do início dos anos 2000, mas no melhor sentido o possível da comparação. É recompensador ver um game tão completo e, ao mesmo tempo, tão atual.

Os únicos problemas

De uma maneira geral, Marvel Ultimate Alliance 3: The Black Order só peca em dois pontos bem específicos: seu visual e seus elementos repetitivos. Primeiro, como está no Switch, o jogo não se equipara a qualquer título similar, como Spider-Man do PS4, já que o console da Nintendo é um pouco menos potente do que seus concorrentes.

Marvel Ultimate Alliance 3 não tem gráficos tão bons — Foto: Divulgação/Nintendo Marvel Ultimate Alliance 3 não tem gráficos tão bons — Foto: Divulgação/Nintendo

Marvel Ultimate Alliance 3 não tem gráficos tão bons — Foto: Divulgação/Nintendo

Em segundo lugar, as fases são, sim, um pouco repetitivas, principalmente em termos de inimigos, então é possível que muitos fiquem cansados após algumas horas de jogo e, se não for fã o suficiente, é possível que não retornem para continuar a jogatina. Ainda assim, Marvel Ultimate Alliance 3: The Black Order se garante. Passando estes obstáculos, ainda é um grande jogo, que merece sua atenção.

Conclusão

Se você é leitor de longa data da Marvel Comics ou se começou a ver os filmes da Marvel Studios há 10 anos, Marvel Ultimate Alliance 3: The Black Order é uma excelente opção para aproveitar e controlar seus heróis favoritos. Muito em conta pelo fato de permitir montar equipes da maneira que quiser, com liberdade de personalizações.

Marvel Ultimate Alliance 3 tem saldo final positivo — Foto: Divulgação/Nintendo Marvel Ultimate Alliance 3 tem saldo final positivo — Foto: Divulgação/Nintendo

Marvel Ultimate Alliance 3 tem saldo final positivo — Foto: Divulgação/Nintendo

Apesar de um pouco repetitivo e de não ter gráficos tão avançados, Marvel Ultimate Alliance 3: The Black Order é muito completo, o conteúdo é realmente vasto, e vale a pena o investimento de seu preço.

Mais do TechTudo