Veículos

Por Juliana Gálico, para o TechTudo


As patinetes elétricas da Lime já estão disponíveis no Brasil. A empresa, parceira da Uber que está presente em diversos países, e é mais uma opção de transporte alternativo para transitar pelas cidades brasileiras. Os veículos chegaram primeiro no Rio de Janeiro e em São Paulo, e funcionam por meio de um aplicativo próprio para Android e iPhone (iOS).

Com relação ao preço, são R$ 3 para desbloquear a patinete e R$ 0,50 por minuto de uso. Um diferencial interessante é que o app mostra a duração e o valor ao longo da viagem – como acontece ao pedir um carro, por exemplo. A seguir, saiba como funciona o serviço de patinetes compartilhadas da Lime, quais locais de atuação e os preços.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Patinetes são mais uma opção de transporte alternativo  — Foto: Divulgação/Lime Patinetes são mais uma opção de transporte alternativo  — Foto: Divulgação/Lime

Patinetes são mais uma opção de transporte alternativo — Foto: Divulgação/Lime

Como funciona?

As patinetes da Lime contam com tecnologia e hardware próprios, trazendo bateria de longa duração conectada diretamente ao aplicativo. Dessa forma, é possível acompanhar o percentual exato do nível de bateria antes ou durante uma viagem. Além disso, o app permite acompanhar valores e o tempo de percurso, uma vez que o sistema é ligado ao Google Maps. Com relação ao design, o veículo conta com farol, luz de freio e também emite um aviso sonoro o ser travado e destravado, garantindo maior segurança.

Sobre o preço, não há muitas diferenças em relação a serviços concorrentes: são R$ 3 reais para desbloquear a patinete e R$ 0,50 por minuto de uso. Além da Uber, a marca também estabelece parcerias com outras empresas. No Brasil, por exemplo, a Lime vai atuar junto ao Grupo Pão de Açúcar, disponibilizando espaços para estacionar as e-scooters em lojas Pão de Açúcar, Extra e Minuto Pão de Açúcar. Vale destacar que, nas cidades de San Diego e Atlanta, nos Estados Unidos, as patinetes podem ser destravadas diretamente pelo aplicativo da Uber, mas que não há previsão para funcionar dessa forma no Brasil.

Onde encontrar?

Inicialmente, as patinetes da Lime estão disponíveis apenas nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Na capital fluminense, será possível encontrar os veículos em praias da zona sul, especificamente no trecho Leme-Gávea, incluindo Copacabana, Ipanema e Leblon. Já em São Paulo, os modelos podem ser retirados na região de Pinheiros, Vila Olímpia, Itaim, Brooklin e Vila Nova Conceição. A empresa já informou que pretende ampliar as zonas de acesso aos seus dispositivos.

Como retirar/devolver uma patinete?

Para começar a usar o dispositivo, é necessário desbloqueá-lo por meio do aplicativo. Para liberar a patinete, basta fazer a leitura do QR Code no app. Ao finalizar, é necessário bloquear o veículo novamente pelo celular.

Os responsáveis pela coleta das patinetes serão parceiros autônomos. Chamados de “juiceirs”, eles também serão encarregados da recarga e devolução correta das patinetes dentro da área de operação. A ideia inicial da empresa é recrutar os primeiros profissionais por meio de anúncios, e, posteriormente, espera que os próprios usuários da Lime acabem se tornando juicers. A remuneração será feita de acordo com o volume, distância e dificuldade para o recolhimento dos equipamentos.

Para utilizar o dispositivo é necessário baixar o app da marca, disponível para Android e iPhone (iOS) — Foto: Foto: Divulgação/Lime Para utilizar o dispositivo é necessário baixar o app da marca, disponível para Android e iPhone (iOS) — Foto: Foto: Divulgação/Lime

Para utilizar o dispositivo é necessário baixar o app da marca, disponível para Android e iPhone (iOS) — Foto: Foto: Divulgação/Lime

Regras de pilotagem

A Lime desenvolve campanhas junto a parceiros privados e ONGs para divulgar práticas de segurança, bem como a conscientização de usuários, motoristas de carro e pedestres a respeito da convivência harmônica no trânsito. Além disso, a empresa também disponibiliza para os seus usuários a “First Ride Academy”, uma série de treinamentos aos finais de semana sobre como dirigir uma patinete de forma segura e responsável.

A companhia também enfatiza que os usuários devem respeitar as leis de trânsito locais. Em São Paulo, por exemplo, a prefeitura impôs algumas regras: o uso do capacete é obrigatório, e está proibida a circulação das patinetes em calçadas. Portanto, é necessário optar por ciclovias, ciclofaixas, ciclorrotas e ruas que tenham limite máximo de velocidade de 40 km/h – a velocidade máxima da patinete é de 20 km/h. No Rio as exigências são parecidas, com o acréscimo de um seguro obrigatório aos usuários, cobrindo morte por acidente, danos contra terceiros, invalidez parcial ou total, permanente ou temporária.

Concorrentes

A Lime não é pioneira no Brasil. No país, o serviço de aluguel de patinetes elétricas já é oferecido pelas marcas Tembici, Scoo, Yellow e Grin, que atuam com propostas parecidas. A diferença entre as marcas, por enquanto, são suas áreas de atuação: como já citamos, a Lime só está disponível nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, diferentemente de suas concorrentes, que abrangem uma área mais extensa do território brasileiro.

Conheça 5 caraterísticas dos patinetes elétricos

Conheça 5 caraterísticas dos patinetes elétricos

Quais são os melhores aplicativos para Android? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo