Por Thomas Schulze, para o TechTudo


The Sims é a mais popular série de simuladores sociais dos videogames. Desde 2000, quando o primeiro jogo foi lançado para PC, até os dias de hoje, com o sucesso de The Sims 4 nos computadores, PlayStation 4, Xbox One, Android e iOS, a série da Electronic Arts evoluiu e ganhou novos recursos, possibilidades, mapas e ferramentas para incrementar a diversão. Confira a seguir como foi a progressão da franquia em seus gráficos, gameplay, interface e expansões:

Grande salto gráfico

Com quase 20 anos de grandes jogos lançados, é evidente que a série The Sims se transformou e mudou bastante com o tempo tanto em seu gameplay como nas possibilidades e recursos dos jogos. Ainda assim, em nenhum campo o progresso é mais evidente do que nos gráficos do jogo, já que o primeiro game chegou aos computadores no distante ano 2000.

Evolução de The Sims: compare a área externa do primeiro jogo (esquerda) com The Sims 4 (direita) — Foto: Reprodução / Thomas Schulze Evolução de The Sims: compare a área externa do primeiro jogo (esquerda) com The Sims 4 (direita) — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

Evolução de The Sims: compare a área externa do primeiro jogo (esquerda) com The Sims 4 (direita) — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

Como é possível notar na imagem abaixo, a cada nova geração o jogo ganhou mais texturas, efeitos de brilho, luz e sombras, modelos de personagens mais detalhados e maior fluidez de movimentos, além de interface mais agradável de navegar em seus menus. Vamos avaliar todos esses itens nos próximos tópicos do texto, com fotos dos quatro jogos principais da franquia: The Sims 1 (lançamento original em 2000), The Sims 2 (2004), The Sims 3 (2009) e The Sims 4 (2014).

Estilo dos personagens

Os Sims surgiram como avatares emulando pessoas reais, com seus trabalhos, rotinas e preocupações mundanas. Desde o primeiro game era possível criar uma casa e habitantes com o visual que bem entendesse, o que ajudou o título a se popularizar entre jogadores de todas as idades e gêneros, já que ele sempre foi bem representativo.

Compare na imagem abaixo a evolução dos modelos de personagens entre The Sims 1, 2, 3 e 4. É interessante notar que, além das melhorias gráficas, o jogo também se alinhou às pautas e demandas sociais em um esforço para garantir que todas as pessoas pudessem criar avatares o mais próximo possível da forma como elas se veem na vida real, respeitando todas as culturas, religiões, orientações sexuais e estilos de moda.

Evolução de The Sims: da esquerda para a direita, os modelos de personagem em The Sims 1, 2, 3 e 4 — Foto: Reprodução / Thomas Schulze Evolução de The Sims: da esquerda para a direita, os modelos de personagem em The Sims 1, 2, 3 e 4 — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

Evolução de The Sims: da esquerda para a direita, os modelos de personagem em The Sims 1, 2, 3 e 4 — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

Detalhamento dos objetos

Naturalmente, assim como os personagens ficaram mais bonitos a cada novo capítulo da série, os objetos também foram aprimorados com o poder de processamento crescente das plataformas. Além de texturas mais detalhadas, as máquinas mais potentes também permitiram que os jogos hospedassem uma maior quantidade de itens.

Enquanto os primeiros jogos contavam com algumas dezenas de itens diferentes, os capítulos mais recentes de The Sims já apresentam milhares de possibilidades diferentes para montar sua casa dos sonhos. Veja, na imagem abaixo, como o design e detalhes dos sofás ficaram mais belos a cada lançamento, com os números indicando se os objetos vieram de The Sims 1, 2, 3 ou 4:

Evolução de The Sims: veja como os sofás ganharam detalhes desde The Sims 1 até The Sims 4 — Foto: Reprodução / Thomas Schulze Evolução de The Sims: veja como os sofás ganharam detalhes desde The Sims 1 até The Sims 4 — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

Evolução de The Sims: veja como os sofás ganharam detalhes desde The Sims 1 até The Sims 4 — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

Versões para console e mobile

Além dos computadores, a série The Sims também teve diversos lançamentos para as outras plataformas do mercado, desde consoles de mesa, portáteis, até smartphones e os velhos celulares tijolão. O primeiro jogo, por exemplo, foi portado para GameCube, PlayStation 2 e Xbox, enquanto The Sims 2 também chegou ao PSP, Nintendo DS e GameBoy Advance.

Uma das versões mais curiosas é a edição nacional lançada pela TecToy para um de seus muitos modelos do Mega Drive 3. Nele, a TecToy se limitou a portar o The Sims 2 de celulares para o sistema da SEGA, onde era mal emulado. A série só teve desempenho competente nos celulares a partir de The Sims 3, com o advento dos smartphones, quando surgiram ótimos ports para Android e iOS, além de Wii, Xbox 360 e PS3. Já The Sims 4 está atualmente disponível para Android, iOS, PlayStation 4 e Xbox One, todas ótimas versões.

Evolução de The Sims: The Sims 2 teve um péssimo port para o Mega Drive nacional — Foto: Divulgação / Blog da TecToy Evolução de The Sims: The Sims 2 teve um péssimo port para o Mega Drive nacional — Foto: Divulgação / Blog da TecToy

Evolução de The Sims: The Sims 2 teve um péssimo port para o Mega Drive nacional — Foto: Divulgação / Blog da TecToy

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Menus e interface

Quando o primeiro The Sims foi lançado, sua estética remetia aos demais jogos de simulação da desenvolvedora Maxis, como SimCity. Com isso, sua interface era bem poluída e repleta de menus detalhados e bem informativos, com estatísticas e representações gráficas dos itens e status dos personagens sempre aparentes, uma estética padrão para o começo dos anos 2000.

A franquia seguiu as tendências e, a cada lançamento, deixou sua interface um pouco mais limpa, permitindo que o jogador concentrasse sua atenção dos personagens, com menus mais discretos, escondidos, e acessíveis por cliques. Em muitos sentidos, a evolução de The Sims reflete o progresso visto em nossos computadores e smartphones, com ícones mais simples e acessíveis tomando o lugar de burocráticas janelas. Ao invés de abrir uma grande janela complicada, em The Sims 4 as opções são separadas por abas de ação, como mostrado na imagem abaixo:

Evolução de The Sims: A interface era mais poluída no primeiro jogo (acima) e ficou mais clean em The Sims 4 (abaixo) — Foto: Reprodução / Thomas Schulze Evolução de The Sims: A interface era mais poluída no primeiro jogo (acima) e ficou mais clean em The Sims 4 (abaixo) — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

Evolução de The Sims: A interface era mais poluída no primeiro jogo (acima) e ficou mais clean em The Sims 4 (abaixo) — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

Gameplay cada vez mais complexo

Se em SimCity era possível gerenciar e controlar toda uma cidade, The Sims se destacou pelo microgerenciamento. No primeiro título, o jogador assumia o controle de um morador e construía sua casa, gerenciava seu emprego e rotina e precisava zelar pela sua saúde, felicidade e bem estar. A fórmula deu muito certo e inspirou dezenas de expansões, ports e sequências, cada uma delas aumentando um pouco mais o escopo da jornada.

No jogo mais recente da série, The Sims 4, já é possível gerenciar diversos avatares distintos, visitar outros bairros e cidades para conferir casas e cenários completamente diferentes. O elemento urbano ganhou cada vez mais destaque e, ao invés de ficar preso apenas a uma pequena casa, o jogador vira um cidadão do mundo e pode usufruir de diversos estilos de vida em um só jogo, sem precisar começar um novo save, sempre estimulado a visitar sua vizinhança.

Evolução de The Sims: os bairros cresceram muito entre The Sims 1 (esquerda) e The Sims 4 (direita) — Foto: Reprodução / Thomas Schulze Evolução de The Sims: os bairros cresceram muito entre The Sims 1 (esquerda) e The Sims 4 (direita) — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

Evolução de The Sims: os bairros cresceram muito entre The Sims 1 (esquerda) e The Sims 4 (direita) — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

Expansões

Tradicionalmente, os títulos da série são sempre aprimorados com pacotes pagos de novo conteúdo. A primeira expansão de The Sims saiu ainda em 2000 com o título Gozando a Vida, e foi seguida por Fazendo a Festa, Encontro Marcado, Em Férias, O Bicho Vai Pegar, Superstar e Num Passe de Mágica, que fechou seu ciclo em 2003. The Sims 2 ganhou sua primeira expansão, Vida de Universitário, em 2005, e depois Vida Noturna, Aberto Para Negócios, Bichos de Estimação, Quatro Estações, Bon Voyage, Tempo Livre e Vida de Apartamento, em 2008.

Entre 2009 e 2013 The Sims 3 recebeu as expansões Volta ao Mundo, Ambições, Caindo na Noite, Gerações, Pets, Showtime, Sobrenatural, Estações, Vida Universitária, Ilha Paradisíaca e No Futuro. Por fim, The Sims 4 começou a lançar suas expansões em 2015 com Ao Trabalho, e então teve Junte-se à Galera, Vida na Cidade, Gatos e Cães, Estações, Rumo à Fama e Ilhas Tropicais, lançado em junho de 2019. Todos os jogos receberam expansões temáticas de animais, e é engraçado ver como eles ficaram mais bonitos com o tempo.

Evolução de The Sims: à esquerda, um cachorro em The Sims 2. À direita, o mascote em The Sims 4 — Foto: Reprodução / Thomas Schulze Evolução de The Sims: à esquerda, um cachorro em The Sims 2. À direita, o mascote em The Sims 4 — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

Evolução de The Sims: à esquerda, um cachorro em The Sims 2. À direita, o mascote em The Sims 4 — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

Procurando o melhor PC para jogar The Sims 4? Consulte o fórum do TechTudo!

Mais do TechTudo