Redes sociais

Por Ana Letícia Loubak, para o TechTudo


Raya é um app de relacionamento, conhecido como "Tinder dos ricos" ou "Tinder dos famosos", Disponível apenas para iPhone (iOS), o aplicativo se tornou conhecido por ter usuários famosos, como Cara Delevigne, Cleo Pires e Bruna Marquezine. Lançado em 2015, o app tem peculiaridades que despertam a curiosidade de pessoas comuns. Para fazer parte da comunidade de membros é preciso, entre outras coisas, ser aprovado por um comitê que avalia o “grau de beleza” do usuário. Além disso, o Raya permite dar match com pessoas de qualquer parte do mundo e pode punir quem tira prints de tela com expulsão. Conheça, na lista a seguir, dez fatos sobre o aplicativo de relacionamento que faz sucesso entre as celebridades.

O que é e como funciona o Tinder

O que é e como funciona o Tinder

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Todos podem baixar, mas nem todos podem usar

No ar desde fevereiro de 2015, o aplicativo está disponível para download na App Store. Qualquer pessoa com um iPhone pode baixar o Raya e se inscrever para ser membro da comunidade. A partir daí, um algoritmo e uma comissão formada por centenas de pessoas avalia se o candidato está apto a entrar na rede. A aceitação pode demorar de dias a meses. Em junho de 2018, de acordo com o New York Times, havia mais de 100 mil pessoas na lista de espera, dos quais, cerca de 8% seriam aceitos. Apesar de ser conhecido como "Tinder dos Ricos", no site do Raya, não há menção sobre ter que comprovar renda mínima para entrar na rede ou coisa do tipo.

Cleo disse usar o app Ray em entrevista ao canal da Giovanna Ewbank no YouTube   — Foto: Reprodução/YouTube Cleo disse usar o app Ray em entrevista ao canal da Giovanna Ewbank no YouTube   — Foto: Reprodução/YouTube

Cleo disse usar o app Ray em entrevista ao canal da Giovanna Ewbank no YouTube — Foto: Reprodução/YouTube

2. Influência no Instagram

O primeiro critério para integrar a comunidade do “Tinder para milionários” é ter um número expressivo de seguidores no Instagram – milhares, no mínimo. Não pense que é possível burlar o sistema comprando usuários para seguir sua conta: todos os perfis passam pela análise de um comitê, que investigará a veracidade da conta e eventuais práticas fraudulentas. A popularidade do usuário na rede social é combinada, ainda, à quantidade de amigos em comum que possuem conta na plataforma e às recomendações de outros membros.

3. Comitê secreto também avalia “grau de beleza”

A análise da influência no Instagram é só uma parte do processo seletivo do Raya. O candidato passa também por uma avaliação manual feita pelo mesmo comitê secreto, que mede o “grau de beleza” da pessoa e verifica se ela possui “aquele algo extra”, conforme explica o Raya em seu site oficial. A ideia é que sejam aprovados apenas usuários capazes de “enriquecer” a plataforma ao torná-la mais interessante.

4. Prints são proibidos

Raya é app de relacionamento exclusivo para famosos e pessoas com carreiras criativas — Foto: Reprodução/App Store Raya é app de relacionamento exclusivo para famosos e pessoas com carreiras criativas — Foto: Reprodução/App Store

Raya é app de relacionamento exclusivo para famosos e pessoas com carreiras criativas — Foto: Reprodução/App Store

As regras de privacidade do Raya são mais rigorosas do que as de seus concorrentes, já que a comunidade de membros do aplicativo envolve muitas pessoas públicas. Se o usuário tentar tirar print de um perfil, receberá um alerta dizendo que será expulso do app caso a foto seja publicada na Internet.

5. O Raya não tem só ricos e famosos

Embora o Raya seja um aplicativo de relacionamento conhecido por reunir celebridades, há muitos anônimos com profissões criativas usando o serviço. A atividade profissional dos candidatos é um dos elementos mais críticos para a aprovação do usuário pelo comitê. Além das carreiras criativas, o Raya valoriza cargos inovadores e pouco comuns, como cientista da NASA e pesquisador do câncer.

6. Matches não são restritos à localização

Ao contrário dos demais concorrentes, o mapa do aplicativo não é restrito a determinadas cidades. O Tinder, por exemplo, só permite visualizar pessoas em um certo raio de distância, mas o Raya tem alcance global. É possível até mesmo dar match com usuários de outros continentes.

7. Há uma taxa de adesão

Quem for aprovado na seleção deverá pagar uma taxa de inscrição. Ao contrário do que se possa imaginar, os preços começam tão acessíveis quanto os de uma assinatura da Netflix. É possível escolher entre planos de um ou seis meses de adesão, que custam US$ 7,99 e US$ 29,99 (de R$ 30,28 a R$ 113,65 em conversão direta), respectivamente.

8. Perfis incluem slideshows com música

Raya oferece a possibilidade de pôr uma música no perfil  — Foto: Divulgação/Raya Raya oferece a possibilidade de pôr uma música no perfil  — Foto: Divulgação/Raya

Raya oferece a possibilidade de pôr uma música no perfil — Foto: Divulgação/Raya

Outro recurso que destaca o Raya dos demais apps é o design dos perfis. Em vez de passar pelas fotos de alguém, o usuário pode assistir a uma apresentação de slides com músicas escolhidas pelo dono da conta. Além disso, há um link para a página da pessoa no Instagram, o que ajuda a confirmar a identidade do membro.

9. “Elite secreta” que fundou o app inclui irmão de estrela de Hollywood

Dakota Johnson e o irmão, Jesse Johnson, um dos fundadores do Raya — Foto: Jonathan Leibson/Getty Images Dakota Johnson e o irmão, Jesse Johnson, um dos fundadores do Raya — Foto: Jonathan Leibson/Getty Images

Dakota Johnson e o irmão, Jesse Johnson, um dos fundadores do Raya — Foto: Jonathan Leibson/Getty Images

O ator norte-americano Jesse Johnson, meio-irmão da atriz Dakota Johnson, estrela da franquia cinematográfica Cinquenta Tons de Cinza, é um dos membros da “elite secreta” que fundou o aplicativo. Segundo o tabloide britânico Daily Express, a informação foi confirmada pela atriz em uma coletiva de imprensa. Os nomes dos outros fundadores não foram revelados. O lançamento oficial do app foi feito em 2015, pelo empresário Daniel Gerndelman.

10. Famosos brasileiros também recorrem ao app

O Raya parece fazer sucesso também entre os brasileiros. A atriz Bruna Marquezine e a a atriz Cleo Pires confessaram ter usado o app. A cantora Anitta é outra celebridade que já foi flagrada na plataforma. Entre as celebridades internacionais adeptas do Raya estão a modelo Cara Delevingne, o DJ Diplo, os cantores Demi Lovato e John Mayer e o ator Zac Efron.

Mais do TechTudo