Por TechTudo


Você usa carregadores genéricos no seu smartphone ou tablet? Se a resposta for sim, cuidado. Segundo pesquisadores da Universidade Americana de Médicos de Emergência (American College of Emergency Physicians - ACEP), o número de acidentes relacionados ao uso deste tipo de fonte de energia aumentou. E a razão é um alerta: 58% destes carregadores não contam com as proteções exigidas contra picos e instabilidades na rede elétrica.

Com sorte, as consequências do uso de fontes genéricas serão sentidas apenas no bolso. Além de queimarem mais rápido e, normalmente, contarem com uma garantia bastante curta, os carregadores não originais podem danificar a fiação da casa ou apartamento. Porém, o alerta feito pelos médicos envolve algo mais grave: incêndios e explosões.

Médicas alertam para os riscos de usar carregadores não originais — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo Médicas alertam para os riscos de usar carregadores não originais — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Médicas alertam para os riscos de usar carregadores não originais — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Neste sentido, o estudo publicado pela ACEP em 17 de julho retrata que houve aumento no atendimento nas emergências, principalmente entre crianças e jovens adultos. Os casos são ainda mais graves quando dispositivos, como celulares e tablets, eram carregados em cima ou ao lado da cama, principalmente próximo de alguma parte do corpo, enquanto o usuário dormia. Mas o alerta vale para qualquer eletroportátil.

O estudo cita, inclusive, o caso de uma mulher de 19 anos que recebeu uma corrente elétrica no pescoço enquanto dormia, vinda do contato entre um carregador não original e um colar de metal que ela usava no momento do acidente. A vítima, que não teve o nome citado, carregava o iPhone com uma fonte genérica, debaixo do travesseiro. O cheiro de queimado e a dor intensa a fizeram acordar, mas já era tarde. O aparelho, sem isolamento, causou queimaduras graves.

Outro alerta feito pelos pesquisadores da ACEP é para problemas cardíacos associados à tecnologia. Isso porque a eletricidade, quando não corretamente isolada, pode causar arritimia. Em casos graves, isso pode levar à morte por infarto ou insuficiência, por exemplo. Por isso, além de optar por carregadores originais, os usuários devem evitar carregar a bateria com o aparelho sob a cama ou andar com ele muito próximo ao corpo, conforme sugerem os médicos.

👉 Que saber como aumentar a duração da bateria do seu Android? E do seu iPhone? Veja as dicas do TechTudo.

📱Para Android:

Android: quatro dicas para aumentar a duração da bateria

Android: quatro dicas para aumentar a duração da bateria

📱Para iPhone:

iPhone: quatro dicas para aumentar a duração da bateria

iPhone: quatro dicas para aumentar a duração da bateria

Mais do TechTudo