Backup

Por Gabrielle Ferreira, para o TechTudo


A Apple é acusada de realizar propaganda enganosa em relação ao iCloud, seu serviço de armazenamento em nuvem, e recebeu uma ação coletiva no tribunal da Califórnia, na última segunda-feira (12). De acordo com o processo, a marca estaria armazenando os dados de usuários da plataforma em empresas terceiras, como a Amazon e seus principais rivais, Google e Microsoft. Isso contrariaria as informações divulgadas de que a fabricante era a única detentora do acesso a essas informações.

Segundo publicação do site AppleInsider, a ação alega que a Apple teria violado a confiança de clientes, que pensavam estar compartilhando seus dados apenas com a própria empresa. O processo indica que a dona do iPhone (iOS) teria ludibriado os usuários, graças ao peso e relevância da marca para conseguir novas assinaturas do serviço em nuvem.

iCloud é o serviço de armazenamento em nuvem da Apple — Foto:  Divulgação/Apple iCloud é o serviço de armazenamento em nuvem da Apple — Foto:  Divulgação/Apple

iCloud é o serviço de armazenamento em nuvem da Apple — Foto: Divulgação/Apple

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Apesar de ser uma das marcas mais populares e valiosas do mundo, a Apple é acusada de não ter a infraestrutura suficiente para armazenar as informações de todos os clientes, sendo necessário realizar parcerias com empresas terceiras.

Por ser uma plataforma paga, o processo afirma que a companhia poderia obter vantagem na aquisição de novos clientes, uma vez que serviços de armazenamento de empresas rivais – que estariam sendo utilizados pela Apple – possuem valores de assinatura mais acessíveis. Usuários poderiam acreditar que, apesar do preço mais alto, o serviço da Apple ofereceria um status diferenciado por fazer parte do portfólio da maçã.

Ao realizar a assinatura do iCloud, um contrato de políticas e termos do serviço é compartilhado com os clientes. Porém, dentro do documento, a Apple afirma ser a única detentora do armazenamento de informações, com os dados sendo enviados diretamente dos aparelhos da marca para seu serviço em nuvem. Na realidade, os dados estariam sendo armazenados nos servidores da Amazon Web Services, do Google e da plataforma Azure da Microsoft.

Para utilizar as principais vantagens do iCloud é preciso realizar uma assinatura — Foto: Thássius Veloso / TechTudo Para utilizar as principais vantagens do iCloud é preciso realizar uma assinatura — Foto: Thássius Veloso / TechTudo

Para utilizar as principais vantagens do iCloud é preciso realizar uma assinatura — Foto: Thássius Veloso / TechTudo

"Quando o iCloud é ativado, seu conteúdo será automaticamente enviado e armazenado pela Apple, para que você possa acessar posteriormente ou ter o conteúdo enviado sem fio para seus outros dispositivos ou computadores compatíveis com o iCloud", informa o contrato disponibilizado aos usuários. Contudo, em 2018, a Apple foi a público informar que parte dos serviços do iCloud dependiam de empresas terceiras para funcionar corretamente, como o Google Cloud Plataform.

A ação coletiva tem como objetivo implantar uma medida cautelar que impeça a Apple de continuar propagando possíveis falsas informações a respeito do serviço de armazenamento em nuvem. Cobra-se que a empresa atualize as políticas de funcionamento para informar os verdadeiros métodos utilizados para salvar os dados de usuários, além de especificar se possíveis danos podem ocorrer às informações devido ao compartilhamento com outras companhias. Procurada pelo TechTudo, a fabricante ainda não se pronunciou sobre o assunto.

iOS 12: conheça os destaques do novo sistema da Apple

iOS 12: conheça os destaques do novo sistema da Apple

Mais do TechTudo