Atletas

Por Tainah Tavares*, de São Paulo


A LOUD está renovada para jogar a Temporada 3 da Free Fire Pro League Brazil. A organização do streamer Bruno PlayHard anunciou três contratações para o seu elenco de pro players nos últimos dias, e Carolina Voltan foi o último reforço revelado pela equipe. O TechTudo entrevistou Voltan, que contou um pouco sobre a sua origem, carreira no Free Fire e nova rotina na mansão da LOUD. A conversa aconteceu na quinta-feira (15) em evento realizado pela Garena na Arena BBL, em São Paulo.

Carolina Voltan foi a última contratação anunciada pela LOUD — Foto: Divulgação/LOUD Carolina Voltan foi a última contratação anunciada pela LOUD — Foto: Divulgação/LOUD

Carolina Voltan foi a última contratação anunciada pela LOUD — Foto: Divulgação/LOUD

Do interior de São Paulo para a mansão da LOUD

Voltan tem 25 anos e é natural de Ibirá, cidade do interior de São Paulo que tem menos de 12 mil habitantes. Filha única, a paulista morava com os pais, e o convite para entrar para o time da LOUD mudou totalmente a sua vida. "Estou me mudando para mansão aos poucos. O convite mudou totalmente minha rotina, porque eu sou filha única, acostumada a ter tudo na mão, e agora vou ficar um pouco longe da minha família", comenta.

Em Ibirá, Voltan trabalhava como assessora de imprensa da prefeitura do município. A carreira de pro player, aparentemente improvável, começou com jogatinas casuais no início de 2018. "Faz um ano e seis meses que eu comecei a jogar Free Fire, mas desde o primeiro momento que eu joguei o Battle Royale, eu soube que queria entrar para o meio competitivo, porque eu sabia que ele ia crescer", revela.

Como montar um PC gamer barato que rode GTA 5 e CS GO? Veja qual escolher no Fórum TechTudo

Trajetória no Free Fire

A profissionalização de Voltan no Free Fire aconteceu através das guildas. Ao longo do último ano, a jogadora fez parte de diversos clãs e foi assim que ela conheceu os atuais companheiros de equipe. "Eu participei de várias guildas e de campeonatos. O primeiro jogador da LOUD que eu conheci foi o Vini, eu era da mesma guilda que ele e a gente passou a ter uma amizade muito forte. Eu também joguei com o Crusher e o Coringa, e fiquei muito próxima da Babi, que foi uma das primeira meninas com quem eu joguei", conta.

Bárbara "Babi" Passos, que era a única mulher da equipe titular, agora está no time de streamers da LOUD. Voltan substitui a companheira na line profissional como reserva e revela que Babi foi uma das suas maiores inspirações. "Muitas meninas se inspiram nela, como eu mesma me inspirei. E agora eu entro no lugar dela, o que é uma honra, e vou tentar ser uma inspiração para outras garotas que sonham em jogar profissionalmente também", revela.

Voltan vai atuar ao lado de Samuel “Bradoock” Borges, Vinícius “ViniZx” Cardoso, e aos também recém-chegados Heverton “ShariiN” e William "Will" Moura. Além de treinar para os torneios, ela vai participar dos vídeos do canal da equipe e está empolgada com a oportunidade. "Minhas expectativas são de crescer cada vez mais, treinar bastante e dar o meu melhor. Eu estou sentindo uma gratidão enorme e estou preparada para os desafios que virão", conta.

Line up da LOUD, com pro players e streamers — Foto: Reprodução/LOUD Line up da LOUD, com pro players e streamers — Foto: Reprodução/LOUD

Line up da LOUD, com pro players e streamers — Foto: Reprodução/LOUD

Free Fire Pro League e Mundial

O primeiro desafio de Voltan com a camisa da LOUD é a Free Fire Pro League Brazil, que já começou. "Eu estou treinando muito com os meninos, todos os dias", disse a jogadora. A paulista conta que chegou a participar da última edição do torneio, mas o seu time não conseguiu passar para etapa presencial. "Foi incrível. Mesmo sem a classificação, a experiência que eu tive mudou totalmente a minha visão de jogo", revela Carolina.

Depois de terminar Season 2 do torneio na oitava posição da tabela, a LOUD precisa melhorar sua performance no jogo. "Estamos treinando todos os dias. Os meninos, que são titulares, acabam jogando mais, até sete horas por dia. Já eu treino umas duas horas e dedico o restante do tempo aos vídeos do canal", conta Voltan. A rotina da equipe inclui estudar a mecânica do jogo, estratégias de posicionamento e técnicas dos times adversários.

A temporada 3 da Free Fire Pro League termina no dia 9 de novembro, no Rio de Janeiro, e vale vaga para o Mundial do jogo, que também acontece na capital carioca no mesmo mês. "Eu quero muito ir para o Rio, esse é o nosso objetivo", conta Voltan, que crava que pretende visitar a cidade carioca duas vezes em novembro. "Vamos para a final da Pro League e para o Mundial", conclui otimista.

*A jornalista viajou a convite da Garena

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Mais do TechTudo