Placas

Por Fernando Sousa, para o TechTudo


A GeForce RTX 2070 é uma placa de vídeo da Nvidia lançada em agosto de 2018. O modelo chegou para substituir a anterior GTX 1070 e traz as tecnologias de DLSS e Ray Tracing, que devem tendências para placas gráficas do futuro. Apesar de ser capaz de reproduzir alguns games em 4K, essa GPU é mais indicada para quem quer rodar jogos em Full HD, com o maior nível de texturas possível.

No Brasil, o preço médio da RTX 2070 é de R$ 2.500, cerca de R$ 1.000 a mais que do que a geração anterior. Vale ressaltar que, neste ano, o modelo ganhou uma nova versão, a RTX 2070 Super, que foi uma resposta da Nvidia ao lançamento das placas de vídeo AMD Radeon 5000. A seguir, o TechTudo apresenta em detalhes a ficha técnica da placa da Nvidia para que você decida se ainda vale a pena investir na versão padrão da RTX 2070.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

RTX 2070 tem as mesmas tecnologias avançadas presentes nas RTX mais avançadas. — Foto: Divulgação/Nvidia RTX 2070 tem as mesmas tecnologias avançadas presentes nas RTX mais avançadas. — Foto: Divulgação/Nvidia

RTX 2070 tem as mesmas tecnologias avançadas presentes nas RTX mais avançadas. — Foto: Divulgação/Nvidia

Ficha técnica Nvidia RTX 2070

  • Lançamento: 08/2018
  • Preço: R$ 2.500
  • Clock base: 1410 MHz
  • Clock Boost: 1620 MHz
  • Núcleos CUDA: 2.304
  • Memória: 8 GB GDDR6
  • Largura da interface de memória: 256-bit
  • Ray Tracing/DLSS: Sim
  • VR Ready: Sim
  • Conexões: DisplayPort, HDMI, USB tipo-C, DVI-DL
  • Energia da placa: 185W
  • Fonte do sistema recomendada: 550W
  • Cabo de energia complementar: 1x 8 pinos

A RTX 2070 é capaz de atuar com clocks elevados, de até 1620 MHz no modo boost, o que tende a oferecer a performance necessária para executar a maioria dos jogos modernos sem dificuldade. A placa tem 8 GB de memória VRAM no padrão GDDR6, que, além de muita velocidade, permite habilitar um número maior de texturas e detalhes dos games.

Como faz parte da série RTX, a 2070 oferece suporte às tecnologias de Ray Tracing e DLSS. Enquanto o primeiro melhora significativamente os efeitos de iluminação e reflexos dos games, o segundo utiliza a tecnologia de Deep Learning e Inteligência artificial para renderizar imagens mais nítidas. Assim, é possível ter desempenho até duas vezes superior na suavização dos quadros em relação à série 10 da Nvidia.

GeForce RTX 2070 possui especificações muito parecidas com a RTX 2080. — Foto: Divulgação/Nvidia GeForce RTX 2070 possui especificações muito parecidas com a RTX 2080. — Foto: Divulgação/Nvidia

GeForce RTX 2070 possui especificações muito parecidas com a RTX 2080. — Foto: Divulgação/Nvidia

Especificações

As especificações da RTX 2070 são parecidas com o modelo imediatamente superior da série 20 da Nvidia, a RTX 2080. Logo, é possível concluir que o desempenho das placas não deve ser tão diferente. Os 8 GB de VRAM GDDR6 e os limites de clock da placa indicam que o modelo deve oferecer experiência satisfatória em games, mesmo que a RTX 2070 tenha um número menor de núcleos CUDA em relação ao modelo mais avançado.

Desempenho

A GeForce RTX 2070 é uma placa de vídeo que, em resolução Full HD, deve proporcionar uma taxa de quadros muito superior aos ideais 60 FPS. Em jogos competitivos, como CS:GO ou mesmo Fortnite, o desempenho deve superar os 100 quadros por segundo.

Já quem pretende utilizar a placa para rodar games em 4K vale considerar que o modelo não deve oferecer taxas de quadro tão altas, próximas aos 50 FPS. Nesse caso, uma opção para ter desempenho mais avançado em resoluções maiores é abrir mão de alguns filtros ou texturas para ganhar uma taxa de quadros maior.

Consumo

A exigência energética da RTX 2070 não é das mais elevadas, de modo que a fabricante indica que uma fonte de 550W já é suficiente para usar a placa. A GPU também exige apenas uma conexão com 8 pinos para alimentação complementar de energia.

Apesar do grande ganho de desempenho e da implementação de novas tecnologias em relação à geração anterior, o nível de consumo de energia subiu apenas 5W, chegando aos 185W na RTX 2070.

GeForce RTX 2070 trabalha com uma exigência energética modestas para os padrões da indústria. — Foto: Divulgação/Nvidia GeForce RTX 2070 trabalha com uma exigência energética modestas para os padrões da indústria. — Foto: Divulgação/Nvidia

GeForce RTX 2070 trabalha com uma exigência energética modestas para os padrões da indústria. — Foto: Divulgação/Nvidia

Tipos de uso

Quem comprar a GeForce RTX 2070 para rodar games em Full HD (1920 x 1080 pixels) deve obter alta performance no que diz respeito a qualidade de texturas, filtros e taxa de quadros, mesmo em jogos modernos. Já os usuários que precisam de uma placa de vídeo para 4K podem se decepcionar com o modelo. Segundo a própria Nvidia, para resoluções maiores, as GPUs com desempenho mais apropriado seriam a RTX 2080 ou RTX 2080 Ti, que dispõem de um volume maior de VRAM.

Preço e concorrentes

A RTX 2070 é encontrada no Brasil por preços entre R$ 2.500 e R$ 2.800, dependendo da fabricante e solução térmica utilizada pelas empresas parceiras da Nvidia, já que o modelo Founders da placa não é comercializado no Brasil.

As placas concorrentes que possuem especificações similares são AMD RX Vega 56 e 64. No entanto, as VGAs da AMD não conseguem oferecer o mesmo nível de desempenho da GeForce. Além disso, elas não oferecem suporte à tecnologia de Ray Tracing, que não é de propriedade da Nvidia. Enquanto a RX Vega 56 tem um preço médio de R$ 1.600, a RX Vega 64 aparece em alguns modelos de parceiras por cerca de R$ 2.500.

Radeon RX Vega 56 não foi capaz de fazer frente aos modelos da Nvidia — Foto: Divulgação/AMD Radeon RX Vega 56 não foi capaz de fazer frente aos modelos da Nvidia — Foto: Divulgação/AMD

Radeon RX Vega 56 não foi capaz de fazer frente aos modelos da Nvidia — Foto: Divulgação/AMD

Via Nvidia

Cinco dicas importantes antes de comprar um notebook

Cinco dicas importantes antes de comprar um notebook

Qual é a melhor placa de vídeo barata? Comente no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo