Jogos de ação

Por André Magalhães, para o TechTudo


Free Fire Battlegrounds, o Battle Royale mais jogado no Brasil, recebeu um concorrente de peso nas últimas semanas: Call of Duty Mobile. A versão da famosa franquia de tiro da Activision alcançou 100 milhões de downloads em uma semana após seu lançamento mundial. Tanto o jogo da Garena quanto CoD Mobile são gratuitos e disponíveis para baixar no Android e iPhone (iOS) nas suas respectivas lojas de aplicativos, a Google Play Store e a App Store. Os dois títulos têm suas diferenças e prometem agradar a perfis de jogadores diferentes. Veja, a seguir, o comparativo entre os dois games de tiro.

Free Fire ou Call of Duty Mobile? Veja comparativo entre os jogos de celular — Foto: Arte/TechTudo Free Fire ou Call of Duty Mobile? Veja comparativo entre os jogos de celular — Foto: Arte/TechTudo

Free Fire ou Call of Duty Mobile? Veja comparativo entre os jogos de celular — Foto: Arte/TechTudo

Modos de jogo

Call of Duty oferece opções diversas de modos de jogo — Foto: Reprodução/Felipe Vinha Call of Duty oferece opções diversas de modos de jogo — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Call of Duty oferece opções diversas de modos de jogo — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Nesse quesito, Call of Duty oferece mais opções. O jogo de tiro da Activision tem dois modos principais: multijogador em equipe e Battle Royale. O primeiro traz os tradicionais combates em equipe dos consoles. São quatro opções: "Linha de Frente" (eliminar inimigos, mas sempre reaparecendo na mesma base), "Mata-Mata em Equipe" (eliminar inimigos, mas reaparecendo em lugares diferentes), "Dominação" (capturar e defender locais no mapa) e "Localizar e Destruir" (defender ou destruir um objetivo, sem reaparecimento).

Os modos de Call of Duty também trazem mapas famosos da série, como Nuketown, Crash e Hijacked. Outra característica típica dos consoles, o bônus em sequências de mortes, também está presente nos modos de mata-mata. Além do multijogador, o jogo possui Battle Royale com até 100 jogadores simultâneos e eventos com duração limitada, como um mata-mata apenas com rifles de precisão. Existe, ainda, a possibilidade de um modo zumbi ser inserido no futuro.

Free Fire, por sua vez, oferece o modo de Battle Royale e suas variações (Ranqueada, clássico, 4x4, Hora do Rush). O game da Garena também tem modos temporários, que ficam disponíveis nos servidores por tempo determinado. É o caso do Contra Squad, uma espécie de FPS inspirada no CS:GO com dois times de quatro jogadores.

Battle Royale

Free Fire e Call of Duty possuem muitas semelhanças no modo Battle Royale — Foto: Reprodução/Garena Free Fire e Call of Duty possuem muitas semelhanças no modo Battle Royale — Foto: Reprodução/Garena

Free Fire e Call of Duty possuem muitas semelhanças no modo Battle Royale — Foto: Reprodução/Garena

A ideia do Battle Royale é semelhante nos dois jogos: os jogadores caem no mapa e precisam sobreviver enquanto o espaço é reduzido, seja em disputas individuais ou com esquadrões de duas a quatro pessoas. Armas, coletes, granadas, encaixes e veículos estão disponíveis no território. Há, no entanto, diferenças na jogabilidade: Call of Duty, por exemplo, permite alternar entre a visão em primeira pessoa e terceira pessoa.

A customização dos avatares é outra diferença. Em Free Fire, existem personagens com biografias e habilidades especiais para cada um deles. Em Call of Duty, o jogador customiza apenas o soldado. Existem habilidades especiais, mas elas são separadas por categorias: Médico, Batedor, Palhaço, Ninja, Defensor e Mecânico. Cada uma delas tem um item e uma habilidade passiva, com diferentes impactos no campo de batalha

O Battle Royale de Call of Duty traz, também, lutas contra chefes controlados pela máquina. Jogadores podem seguir um ícone vermelho no mapa e disputarem uma batalha contra um Cérbero. O boss tem muita vida, portanto é preciso uma estratégia para derrotá-lo. Ao conseguir, os jogadores recebem loot do melhor nível.

Os dois jogos oferecem diversas opções para o controle da mira. Em Free Fire, são três tipos: Padrão (a mira é automática e o jogador apenas precisa atirar), Preciso em Mira (automático em terceira pessoa, manual usando scope) e Controle Total (completamente manual). Já Call of Duty tem dois modos: Simples e Avançado. No modo simples, basta o jogador direcionar a visão a um adversário que a arma automaticamente irá disparar. No avançado, o jogador precisa apertar um botão para atirar. Existem, para os dois jogos, opções de customização para melhor jogabilidade.

Requisitos mínimos

Call of Duty Mobile possui gráficos realistas — Foto: Divulgação/Activision Call of Duty Mobile possui gráficos realistas — Foto: Divulgação/Activision

Call of Duty Mobile possui gráficos realistas — Foto: Divulgação/Activision

Free Fire Battlegrounds não tem uma interface gráfica muito avançada. Portanto, consegue rodar em diferentes modelos de smartphones e até nos aparelhos mais básicos. Seus requisitos são: Android com versão 4.0.3 ou superior, 1 GB de memória RAM e pelo menos 600 MB de espaço disponível em disco. No iOS, a versão mínima é a 8.0, e os requisitos de memória são os mesmos.

Call of Duty, por sua vez, tem gráficos mais realistas, e não roda tão bem em smartphones mais antigos. O game requer, para Android, versão 4.3 ou superior e 1,1 GB de espaço em disco. Para iPhones, requer no mínimo a versão 9.0 e 1,5 GB de espaço em disco.

Free Fire já foi processado pelo PUBG? Entenda no Fórum do TechTudo

Conexão e servidores

Free Fire possui servidor avançado no Brasil — Foto: Divulgação/Garena Free Fire possui servidor avançado no Brasil — Foto: Divulgação/Garena

Free Fire possui servidor avançado no Brasil — Foto: Divulgação/Garena

Free Fire tem servidores dedicados no Brasil, incluindo um servidor avançado no qual jogadores podem acessar com antecedência as novidades do Battle Royale e reportar bugs. O jogo não costuma consumir uma grande quantidade de dados, permitindo uma conexão estável na maioria dos casos. É possível calcular quanto Free Fire consome de Internet.

Call of Duty, por sua vez, ainda não liberou informações sobre os seus servidores. Durante uma partida de teste em um tablet Android, o jogo consumiu 129 MB do pacote de dados.

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Mais do TechTudo