Celulares

Por Rodrigo Roddick, para o TechTudo


O lançamento do iPhone 11 marcou o mês de setembro no mundo da telefonia. A nova linha de celulares da Apple chega ao mundo com mais uma câmera e ficha técnica avançada, com o processador Apple A13. O período também teve boas notícias para a Xiaomi, como a chegada do Xiaomi Mi A3 e Amazfit Bip à loja oficial da marca, mas outras nem tão positivas assim, como o fato de que 60% dos smartphones contrabandeados no Brasil são da fabricante chinesa.

Novos smartphones de Nokia, LG, Asus e Samsung chamaram a atenção ao longo do período. E por falar na fabricante sul-coreana, o Galaxy Fold retornou às lojas após os defeitos na tela dobrável. Confira, a seguir, o resumo de setembro.

iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max: testamos os celulares da Apple

iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max: testamos os celulares da Apple

1. Lançamento do iPhone 11

O lançamento do iPhone 11, iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max marcou o mês de setembro. Apresentados nos Estados Unidos com preços a partir de US$ 699 (cerca de R$ 2.840 em conversão direta), os smartphones passam a contar com uma câmera extra, o novo Apple A13 Bionic, processador mais avançado da Apple até o momento, melhorias na bateria, promessa de maior resistência e uma nova opção de cor nas edições mais avançadas. Outras novidades ficam pela morte do 3D Touch e a chegada do "slofie", as selfies em câmera lenta da nova geração. A expectativa é de que os telefones desembarquem no Brasil em 18 de outubro.

Por conta da nova safra de celulares da Apple, as alterações no portfólio da marca também atingiram as gerações mais antigas. É o caso do iPhone 7, iPhone 7 Plus, iPhone XS e iPhone XS Max que deixaram de ser vendidos pela marca. Houve, também, descontos com os lançamentos, especialmente com o iPhone XR, cujo preço chega a se diferenciar do iPhone 11 em R$ 900.

Câmera dupla do iPhone 11 traz lentes wide e ultra wide — Foto: Thássius Veloso/TechTudo Câmera dupla do iPhone 11 traz lentes wide e ultra wide — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Câmera dupla do iPhone 11 traz lentes wide e ultra wide — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

2. Celulares contrabandeados

A Xiaomi detém 60% dos celulares contrabandeados no Brasil, denunciou a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). São produtos que desembarcam no país sem passar pelo processo habitual de importação – normalmente ao cruzar de forma ilegal a fronteira do Paraguai.

Entre os efeitos do fenômeno estão as "diferenças gritantes" no preço entre as opções no mercado cinza e os fornecedores oficiais da fabricante chinesa no Brasil, que podem chegar a uma variação de 40%.

A prática, no entanto, traz riscos aos usuários. Além das questões técnicas, relacionadas à compatibilidade com redes 4G, por exemplo, o comprador pode ser multado em até R$ 3 milhões. A evasão fiscal decorrente disso deve chegar a R$ 2 bilhões em 2019.

Redmi Note 7 custa metade do preço em market places que não informam origem do produto — Foto: Rodrigo Fernandes/TechTudo Redmi Note 7 custa metade do preço em market places que não informam origem do produto — Foto: Rodrigo Fernandes/TechTudo

Redmi Note 7 custa metade do preço em market places que não informam origem do produto — Foto: Rodrigo Fernandes/TechTudo

3. Lançamentos da Motorola e review do One Action

Em setembro, a Motorola incrementou o seu catálogo de celulares à venda no Brasil. Terceiro smartphone da linha Motorola One de 2019, o Motorola One Zoom é o primeiro da fabricante a contar com sistema de câmera tripla. Além disso, o telefone traz especificações intermediárias, tela com notch e não participa da iniciativa Android One. O preço sugerido é de R$ 2.499.

Anunciado no mesmo dia, a Motorola também trouxe o sucessor do Moto E5 Plus ao país. Com foco em preço baixo (a partir de R$ 899), o Moto E6 Plus é o primeiro da linha Moto E a possuir câmera dupla e processador octa-core. O smartphone também se aproxima dos últimos lançamentos da marca ao trazer tela com notch em forma de gota. O telefone está disponível em duas edições, com memória RAM e armazenamento de 2 GB + 32 GB e 4 GB + 64 GB.

Ainda em setembro, o TechTudo testou o Motorola One Action, o celular com câmera estilo GoPro da Motorola. Entre os destaques estão o desempenho, que mostrou-se impecável durante os testes. A câmera, no entanto, deixou a desejar, especialmente à noite. O telefone chegou ao Brasil em agosto por R$ 1.799.

Motorola One Action tem câmera de ação como GoPro — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo Motorola One Action tem câmera de ação como GoPro — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Motorola One Action tem câmera de ação como GoPro — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

4. Retorno do Galaxy Fold

O Galaxy Fold retornou às prateleiras em setembro. Anunciado em fevereiro, o celular da Samsung inovou durante a apresentação por conta da tela dobrável. O principal destaque, no entanto, desencadeou uma crise por conta de defeitos no display no começo ano. Meses depois, o smartphone está de volta com os devidos reparos para evitar as falhas. O preço sugerido continua o mesmo (US$ 1.980, cerca de R$ 8.045 em conversão direta).

Samsung Galaxy Fold possui tela dobrável de 7,3 polegadas  — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo Samsung Galaxy Fold possui tela dobrável de 7,3 polegadas  — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Samsung Galaxy Fold possui tela dobrável de 7,3 polegadas — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

5. IFA 2019

A IFA 2019 foi palco de novos celulares em setembro. Durante o evento da Asus, a fabricante taiwanesa apresentou uma nova edição do Asus ROG Phone 2 com 1 TB e mudanças no design. A Nokia também atraiu os holofotes da feira, com a apresentação dois novos smartphones (Nokia 6.2 e Nokia 7.2) e três feature phones, entre eles, o Nokia 110, Nokia 2720 e Nokia 800.

Para além do Galaxy Fold, a Samsung apresentou, em setembro, o Galaxy A90 5G, celular com a promessa de ser a opção mais em conta do mercado com acesso às redes de quinta geração. Outro anúncio da feira é o LG G8X ThinQ, smartphone que conta com duas telas graças a uma capinha própria

Nokia 800 Tough: celular chega com a promessa de ser "indestrutível" — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo Nokia 800 Tough: celular chega com a promessa de ser "indestrutível" — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Nokia 800 Tough: celular chega com a promessa de ser "indestrutível" — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

6. Xiaomi no Brasil: novos dispositivos

O retorno da Xiaomi ao Brasil já rende frutos no comércio nacional. Segundo um levantamento do Buscapé feito a pedido do TechTudo, o Redmi Note 7 é o celular mais buscado do Brasil pela segunda vez consecutiva, a frente de smartphones de Samsung e Motorola.

A Xiaomi também estreou novos produtos em sua loja virtual oficial, como é o caso do Amazfit Bip, smartwatch chinês com recursos fitness, cujo preço é de R$ 1.299,99. O Xiaomi Mi A3 é outro lançamento da marca no Brasil. Com Android One e ficha técnica intermediária, o smartphone está à venda a partir de R$ 2.199.

Amazfit Pace chega ao mercado brasileiro por R$ 1.299.99 — Foto: Divulgação/Xiaomi Amazfit Pace chega ao mercado brasileiro por R$ 1.299.99 — Foto: Divulgação/Xiaomi

Amazfit Pace chega ao mercado brasileiro por R$ 1.299.99 — Foto: Divulgação/Xiaomi

7. Huawei Mate 30 sem apps da Google

A Huawei apresentou a nova linha Huawei Mate 30 ao mundo em setembro. Tal como os últimos celulares da marca, o conjunto fotográfico é o grande destaque, com quatro câmeras de 40, 40 e 8 MP, além de um sensor 3D, na edição mais avançada. O smartphone, no entanto, não traz apps do Google e a loja Google Play, mesmo com Android 10 de fábrica, por conta da crise entre a Huawei e as autoridades dos Estados Unidos. A nova geração está à venda com preços a partir de 799 euros (R$ 3.570).

Huawei Mate 30 Pro tem câmera quádrupla e Android 10, mas sem apps da Google — Foto: Divulgação/Huawei Huawei Mate 30 Pro tem câmera quádrupla e Android 10, mas sem apps da Google — Foto: Divulgação/Huawei

Huawei Mate 30 Pro tem câmera quádrupla e Android 10, mas sem apps da Google — Foto: Divulgação/Huawei

Mais do TechTudo