Bitcoin e moedas virtuais

Por Carolina Ribeiro, para o TechTudo


Mastercard, Visa, PayPal, Ebay, Stripe, Mercado Pago e Booking Holdings saíram da Libra, associação responsável pela elaboração da moeda virtual do Facebook. O PayPal foi o primeiro a anunciar a saída, em 4 de outubro. As demais empresas divulgaram a retirada do projeto na última sexta-feira (11), apenas alguns dias antes da reunião do conselho da Associação, marcada para esta segunda-feira (14). O Facebook confirmou a saída das companhias para o site Business Insider.

Empresas abandonam Libra, moeda virtual do Facebook — Foto: Divulgação/Facebook Empresas abandonam Libra, moeda virtual do Facebook — Foto: Divulgação/Facebook

Empresas abandonam Libra, moeda virtual do Facebook — Foto: Divulgação/Facebook

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Os executivos das empresas decidiram se retirar do projeto, supostamente, devido à pressão de órgãos reguladores que não aprovam a Libra. Isso ocorre porque as companhias precisam estar em dia com diversos requisitos obrigatórios para evitar, por exemplo, fraude e lavagem de dinheiro na criptomoeda do Facebook. As saídas do projeto foram anunciadas antes da reunião do conselho da Associação, que aconteceu na última segunda (14). Na ocasião, os participantes assinaram a carta se comprometendo de fato com a iniciativa.

A Libra é uma criptomoeda global baseada na tecnologia de blockchain que poderá ser utilizada para transferências e pagamentos de contas online. A moeda ficará armazenada na carteira virtual Calibra e será de responsabilidade da Associação Libra, que vai trabalhar para manter sua estabilidade. A Associação não tem fins lucrativos e é formada por diversas companhias, além das empresas de meios de pagamentos. Instituições de caridade, companhias de capital de risco e prestadores de serviços, como Lyft e Uber, não são submetidas às mesmas exigências de órgãos reguladores e continuam fazendo parte do projeto.

Um porta-voz da Visa revelou ao site Business Insider que a empresa decidiu sair da Associação Libra, mas que continuará avaliando a evolução da criptomoeda. "A decisão final será determinada por vários fatores, incluindo a capacidade da Associação de satisfazer plenamente todas as expectativas regulatórias necessárias”, declarou.

Aplicativo Calibra funcionará como carteira virtual para a criptomoeda Libra — Foto: Divulgação/Facebook Aplicativo Calibra funcionará como carteira virtual para a criptomoeda Libra — Foto: Divulgação/Facebook

Aplicativo Calibra funcionará como carteira virtual para a criptomoeda Libra — Foto: Divulgação/Facebook

A ideia de ter uma moeda digital administrada pelo Facebook não foi bem recebida em diversos países, especialmente por órgãos reguladores se que prezam por mais fiscalização para evitar fraudes e lavagem de dinheiro. O ministro de Finanças da França, Bruno Le Maire, por exemplo, fez um pronunciamento polêmico expressando sua vontade de vetar a Libra na União Europeia por ameaçar a "soberania monetária". Já nos Estados Unidos, alguns políticos rejeitam a ideia de a rede social se tornar uma instituição financeira.

Na tentativa de solucionar a questão, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, participará, no dia 23 de outubro, de uma audiência com o Comitê de Serviços Financeiros do Congresso dos Estados Unidos para explicar alguns assuntos relacionados à criptomoeda, como os possíveis impactos nos serviços financeiros e no setor de habitação. Em julho de 2019, a deputada Maxine Waters, presidente do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Estados Unidos, e outros democratas enviaram uma carta à rede social solicitando que a iniciativa fosse interrompida. Ela é autora de um projeto de lei que prevê que empresas de tecnologia, como o Facebook, sejam proibidas de serem licenciados ou registrados como instituições financeiras americanas.

Vale ressaltar que a regularização não é um problema enfrentado apenas pela Libra. O Bitcoin também foi alvo de críticas por não cumprir os requisitos de combate à lavagem de dinheiro. Recentemente, foi aprovado o “Know Your Customer” (Conheça Seu Cliente), procedimento para identificar e verificar a identidade dos clientes de uma carteira de Bitcoin. Essa verificação também é usada para o regulamento bancário e transações com a criptomoeda.

Facebook Dating: como usar e descobrir os amigos que estão a fim de você

Facebook Dating: como usar e descobrir os amigos que estão a fim de você

Mais do TechTudo