Veículos

Por Paulo Alves, para o TechTudo


Nesta quinta-feira (24) o primeiro táxi autônomo, que dirige sozinho e sem motorista, fez sua primeira corrida com passageiros humanos. Ainda em fase de testes, o veículo é programado para percorrer um trajeto de aproximadamente 19 quilômetros, sem ajuda de motorista. Durante dois meses, 130 voluntários serão transportados pelas ruas de Croydon e Bromley, ao sul de Londres, em modelos Ford Mondeo, modificados com tecnologia da FiveAI, empresa que recebeu aporte de 12,7 milhões de libras do governo britânico para desenvolver o projeto – na cotação atual da moeda, o montante passa de R$ 65 milhões. A previsão é que automóveis que dirigem sozinhos, sem a ajuda de motoristas, sejam explorados comercialmente no país a partir de 2021.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Carro autômato começa a circular com passageiros em Londres — Foto: Divulgação/FiveAI Carro autômato começa a circular com passageiros em Londres — Foto: Divulgação/FiveAI

Carro autômato começa a circular com passageiros em Londres — Foto: Divulgação/FiveAI

Inicialmente, o veículo passou por provas para atestar sua capacidade de desviar de robôs. Depois, os testes passaram a incluir pessoas simulando pedestres. Na nova fase de experimentos, os criadores pretendem ver como o carro se comporta em ruas movimentadas e sendo obrigado a seguir as normas de trânsito. A legislação britânica já permite que automóveis do tipo circulem nas ruas, desde que tragam certos requisitos de hardware e tenham sempre um motorista pronto para dirigir, em caso de falha do sistema automático.

Durante a fase de testes com passageiros humanos, estarão sempre no carro um técnico e motorista reserva de prontidão. Cada veículo fará o percurso completo três vezes por dia várias e diversas vezes por semana. Os voluntários são funcionários de uma empresa de seguros e viajarão sempre um por vez, em cada um dos automóveis.

O veículo conta com diversos sensores para rastrear o ambiente e evitar colisões. Câmeras no teto medem a velocidade do carro e as distâncias para objetos ao redor, enquanto sensores nas laterais localizam pedestres e outros automóveis. Com dados de GPS, ele cria um mapa que ajuda a descobrir se o caminho está sendo realizado da maneira correta e cria um mapa para entender as ruas pelas quais percorrerá ao longo do trajeto.

Veículo é versão modificada de Ford Mondeo com sensores especiais para se mover sem motorista — Foto: Divulgação/FiveAI Veículo é versão modificada de Ford Mondeo com sensores especiais para se mover sem motorista — Foto: Divulgação/FiveAI

Veículo é versão modificada de Ford Mondeo com sensores especiais para se mover sem motorista — Foto: Divulgação/FiveAI

Segundo os criadores, o carro é feito para andar em qualquer tipo de via urbana, incluindo ruas estreitas e feitas de paralelepípedos, típicas de algumas regiões. Os testes também têm o objetivo de colocar à prova o sistema de sensores do veículo em áreas sem condição climática ideal e com alta circulação de pessoas. O sul da Inglaterra é uma zona com baixa incidência de luz, pouca cobertura de GPS e tempo geralmente chuvoso.

Por que rádio do carro não lê todas as músicas? Tire dúvidas no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo