Segurança

Por Ana Letícia Loubak, para o TechTudo


Mais de 1.500 denúncias de abordagens sexuais indesejadas, muitas delas dirigidas a crianças, foram feitas em aplicativos de mensagens disponíveis na App Store. A informação é de uma investigação conduzida pelo jornal The Washington Post e publicada nesta sexta-feira (22). Ao todo, foram analisadas mais de 130 mil avaliações de seis apps de bate-papo aleatório para iPhone (iOS), cinco deles classificados pela loja da Apple entre as cem melhores redes sociais no início deste mês.

Para identificar avaliações que contêm queixas de conteúdo sexual indesejado, racismo e bullying, o Washington Post utilizou um algoritmo de aprendizado de máquina. Em seguida, o jornal inspecionou manualmente as mais de 1.500 críticas que mencionavam situações constrangedoras.

Apps de mensagens para iPhone têm conteúdo sexual, racismo e bullying — Foto: Luciana Maline/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Segundo a investigação, cerca de 2% de todas as avaliações do aplicativo Monkey, classificado como o décimo mais popular na categoria de redes sociais da loja, contém relatos de experiências sexuais indesejadas. Ainda assim, o app foi aprovado para usuários maiores de 12 anos. No ChatLive, por sua vez, o número sobe para 19%. Os outros aplicativos incluídos na análise foram Yubo, Chat For Strangers, Skout e Holla.

Assédios e outros comportamentos inapropriados não são novidades nesse tipo de aplicativo, que conecta usuários a desconhecidos por meio de videochamadas. O problema, conforme aponta o Washington Post, é que a Apple tem falhado em monitorar as análises dos consumidores. Até então, a empresa vinha se distinguindo dos seus concorrentes por exercer mais controle sobre a entrada de aplicativos na loja.

Em resposta, a Apple disse que analisa cem mil aplicativos por semana usando "um mix de softwares e humanos". "Criamos a App Store para ser um local seguro e confiável para nossos clientes obterem aplicativos e levamos a sério todas as denúncias de contato inadequado ou ilegal", disse Fred Sainz, porta-voz da empresa, ao Washington Post.

"Se o objetivo desses aplicativos não for inadequado, queremos dar aos desenvolvedores a chance de garantir que estejam cumprindo corretamente as regras, mas não hesitaremos em removê-los da App Store se não o fizerem", completou Sainz. Nesta semana, a idade mínima indicada para uso do Monkey aumentou para 17 anos. Vale ressaltar, porém, que todos os aplicativos de bate-papo aleatório examinados estão disponíveis na loja da Apple há anos.

iPhone XR ou iPhone X? Dicas para escolher entre celulares da Apple

iPhone XR ou iPhone X? Dicas para escolher entre celulares da Apple

iOS realmente vale a pena ou é status? Deixe sua opinião no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo