Por Fernando Sousa, para o TechTudo


Com a chegada do verão, aparelhos de ar-condicionado portáteis passam a ser mais procurados, já que permitem que o usuário deixe a temperatura de ambientes fechados mais agradável. Entre as principais vantagens dos modelos portáteis em relação aos equipamentos tradicionais, está a facilidade de instalação e, claro, a possibilidade de levar o equipamento para onde quiser.

Pensando em ajudar o usuário a entender como funciona a esta tecnologia e se os aparelhos valem a pena, o TechTudo separou informações importantes sobre o equipamento e apresenta, também, alguns modelos disponíveis no mercado brasileiro.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo.

Ar-condicionado portátil pode ser levado para praticamente qualquer lugar. — Foto: Divulgação/Coolala Ar-condicionado portátil pode ser levado para praticamente qualquer lugar. — Foto: Divulgação/Coolala

Ar-condicionado portátil pode ser levado para praticamente qualquer lugar. — Foto: Divulgação/Coolala

Como funcionam?

Os equipamentos portáteis têm praticamente a mesma funcionalidade dos equipamentos de ar-condicionado convencionais. A principal diferença fica por conta da mobilidade, já que os modelos portáteis não precisam ser instalados na parede dos ambientes nos quais serão utilizados.

Assim, o usuário pode usar os aparelhos portáteis em qualquer ambiente que disponha de um pequeno espaço para posicionamento do equipamento. Este espaço precisa ser especial, já que os modelos de ar-condicionado portáteis precisam "jogar para fora" o ar quente do ambiente, por meio de um tubo acoplado ao dispositivo. As fabricantes aconselham que o aparelho fique próximo de uma janela, por exemplo.

Pontos positivos

Uma das principais vantagens de utilizar um ar-condicionado portátil é a instalação facilitada, já que o equipamento não requer nenhuma mudança na estrutura física dos imóveis em que serão utilizados, diferentemente dos aparelhos convencionais, que necessitam de obras nos ambientes que serão instalados.

Além disso, a portabilidade do aparelho pode ser um grande diferencial. Com a possibilidade de instalar o modelo em mais de um ambiente, o usuário vai economizar bastante na hora da compra, pois precisará adquirir apenas um modelo. Outro ponto interessante é o custo, já que os equipamentos portáteis aparecem por preços mais em conta que os modelos convencionais.

Mini ar-condicionado portátil pode ser uma opção mais barata para o verão. — Foto: Divulgação/DHGate Mini ar-condicionado portátil pode ser uma opção mais barata para o verão. — Foto: Divulgação/DHGate

Mini ar-condicionado portátil pode ser uma opção mais barata para o verão. — Foto: Divulgação/DHGate

Pontos negativos

Os aparelhos portáteis não são tão eficientes quanto os modelos tradicionais, de modo que, se você pretende reduzir drasticamente as temperaturas em seu imóvel, talvez seja interessante considerar os modelos de parede.

Além disso, os dispositivos portáteis ocupam um espaço físico no chão, o que pode atrapalhar um pouco dependendo da posição do equipamento em seu ambiente. Isso sem falar na necessidade de ter uma janela adequada próxima para fixação do tubo de exaustão.

Ar-condicionado portátil Elgin é indicado para cômodos pequenos e depende de uma janela para saída de ar quente. — Foto: Divulgação/Elgin Ar-condicionado portátil Elgin é indicado para cômodos pequenos e depende de uma janela para saída de ar quente. — Foto: Divulgação/Elgin

Ar-condicionado portátil Elgin é indicado para cômodos pequenos e depende de uma janela para saída de ar quente. — Foto: Divulgação/Elgin

Modelos à venda no Brasil

Boa parte dos aparelhos de ar-condicionado portáteis encontrados no mercado brasileiro oferecem 10.000 BTUs/h de potência. BTU/h é a unidade de medida para os equipamentos de ar-condicionado, de modo que, o cálculo realizado para saber se um equipamento é capaz de refrigerar seu ambiente é o seguinte: 600 BTUs/h para cada metro quadrado + 600 BTUs/h para cada aparelho com emissão de calor (geladeira, freezer, computador, etc.) + 600 BTUs/h para cada indivíduo no ambiente. Exemplo: Em uma sala de 20 m², com duas pessoas e dois equipamentos gerando calor, seria preciso ao menos um ar-condicionado capaz de oferecer 14.400 BTUs/h.

A partir de R$ 1.749 já é possível encontrar equipamentos de ar-condicionado portátil de 10.000 BTUs/h, como o modelo da Gree, GPC10AH-A3NNC3D. O equipamento oferece 3 modos de funcionamento, incluindo um modo Fan, que apenas ventila o ambiente. O equipamento da Gree usa tensão de 110V e no modo frio atua com temperaturas entre 16 e 30ºC.

Investindo cerca de R$ 1.969, é possível adquirir um ar-condicionado portátil de 11.000 BTUs/h da Philco, o PAC110002. O aparelho promete resfriar, ventilar e desumidificar seus ambientes com modos automáticos, além de oferecer um sistema de instalação simples e funções de timer e programação.

O equipamento conta com um display digital, função de alto evaporação de água e controle de ventilação em quatro modos de operação. A voltagem do equipamento da Philco é de 220V.

PAC110002 é o ar-condicionado da Philco com display e quatro modos de operação. — Foto: Divulgação/ Philco PAC110002 é o ar-condicionado da Philco com display e quatro modos de operação. — Foto: Divulgação/ Philco

PAC110002 é o ar-condicionado da Philco com display e quatro modos de operação. — Foto: Divulgação/ Philco

Ar-condicionado portátil EVAPOLAR vale a pena? Comente no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo