Por Paulo Alves, para o TechTudo


O lançamento do iPhone 11 no Brasil foi o principal assunto no ramo da tecnologia móvel durante o mês de outubro. O celular chegou ao país com melhorias na câmera e vendido por preço inferior à geração de 2018. O valor, coincidentemente, é o mesmo cobrado pela Asus no ROG Phone 2, considerado o mais poderoso do mundo Android e que também chegou ao país. Por outro lado, a Apple lançou um programa de reparo para quem tem um iPhone 6S com um problema específico de hardware.

Outras novidades que chamaram a atenção dos leitores envolvem também o começo das vendas da Mi Band 4, da Xiaomi, o bloqueio do polêmico serviço Mega e até a invenção de uma capa da invisibilidade. Veja todos os destaques do período.

iPhone 11 chegou às lojas em 18 de outubro — Foto: Thássius Veloso/TechTudo iPhone 11 chegou às lojas em 18 de outubro — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

iPhone 11 chegou às lojas em 18 de outubro — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

1. iPhone 11 chega ao Brasil

Cerca de uma semana após o anúncio dos preços, a Apple começou a vender o iPhone 11 no Brasil. O celular chegou em três versões: o modelo regular a partir de R$ 4.999, o iPhone 11 Pro partindo de R$ 6.999, e o iPhone 11 Pro Max por pelo menos R$ 7.599. Os celulares trazem um novo conjunto de câmeras, que pode ser dupla ou tripla, além de uma série de recursos avançados de software para gerar fotos melhores devido ao poder de processamento do chip Apple A13 Bionic.

Em resumo: os preços do iPhone no Brasil

Em resumo: os preços do iPhone no Brasil

O componente agradou em testes de desempenho e superou números de processadores para computador, batendo a pontuação obtida pelo Core i9 9900K, da Intel, e Ryzen 9 3900X, da AMD. A versão Pro do smartphone supera as expectativas e, curiosamente, beneficia a principal rival da Apple: o aumento na demanda pelo telefone fez a empresa encomendar uma quantidade maior de telas OLED da Samsung.

2. Conserto de graça para iPhone 6S

A Apple anunciou no mês passado um programa de reparos para iPhone 6S e 6S Plus que não ligam, mesmo que estejam fora da garantia. A medida abrange aparelhos que têm um defeito em um componente de hardware específico e afeta apenas as unidades fabricadas entre outubro de 2018 e agosto de 2019.

Para aproveitar o conserto gratuito, o consumidor deve verificar o número de série do smartphone e consultar em uma página de suporte se o aparelho está entre os afetados. Só então será possível submeter o telefone a uma análise técnica. O reparo não tem custo apenas se a tela estiver intacta.

iPhone 6S que não liga pode ser consertado de graça, dependendo do defeito — Foto: Lucas Mendes/TechTudo iPhone 6S que não liga pode ser consertado de graça, dependendo do defeito — Foto: Lucas Mendes/TechTudo

iPhone 6S que não liga pode ser consertado de graça, dependendo do defeito — Foto: Lucas Mendes/TechTudo

3. Capa da invisibilidade se torna realidade

Um inventor canadense reivindica quatro patentes para um material que funciona como uma espécie de capa da invisibilidade. Chamado de Quantum Stealth, ele é feito de uma camada fina que não precisa de alimentação de energia para impedir que se veja qualquer coisa que esteja por trás, seja um objeto pequeno, um carro ou até um prédio inteiro. Além de tornar invisível para o olho humano, a tecnologia bloqueia raios do espectro infravermelho ao ultravioleta, o que, em tese, impede varreduras térmicas.

A invenção ainda não tem detalhes sobre preço e disponibilidade. No entanto, já se vislumbram diversas aplicações devido às suas várias propriedades. O material pode ser usado, por exemplo, para amplificar um painel solar e aumentar a produção de energia, além de criar imagens holográficas com ajuda de um projetor. Também pode ser aplicado em operações militares para camuflar equipamentos e aumentar a resolução de câmeras de monitoramento, melhorando a detecção de veículos inimigos.

Demonstração da tecnologia de tecido invisível — Foto: Reprodução/HyperStealth Biotecnologia Demonstração da tecnologia de tecido invisível — Foto: Reprodução/HyperStealth Biotecnologia

Demonstração da tecnologia de tecido invisível — Foto: Reprodução/HyperStealth Biotecnologia

4. Mi Band 4 surge na loja virtual da Xiaomi

A Xiaomi começou a vender no Brasil a Mi Band 4, versão mais recente de sua famosa pulseira fitness. Sucessora da Mi Band 3, ela tem como destaque a tela colorida de 0,95 polegadas com tecnologia AMOLED. Outras características se mantêm, como a resistência à água, a possibilidade de trocar pulseiras, e a bateria com 20 dias de duração.

O dispositivo usa sensores de batimentos cardíacos e outras tecnologias para monitorar exercícios como caminhada, corrida ou natação. Além disso, pela primeira vez ele traz um controle de músicas para o celular: o usuário pode pular faixas e ajustar o volume pelo pulso. O acessório funciona com o app Mi Fit para Android ou iPhone (iOS) e pode ser adquirido por R$ 334,99.

O produto é mais um que chega ao país por meio de parceria com a distribuidora DL. A empresa também confirmou que irá trazer para o mercado nacional o smartphone Redmi Note 8 Pro, que vem fazendo sucesso no exterior devido à câmera quádrupla que inclui um sensor de 64 MP e uma lente macro com foco automático.

Mi Band 4 está à venda no Brasil por R$ 334,99 — Foto: Paulo Alves/TechTudo Mi Band 4 está à venda no Brasil por R$ 334,99 — Foto: Paulo Alves/TechTudo

Mi Band 4 está à venda no Brasil por R$ 334,99 — Foto: Paulo Alves/TechTudo

5. ROG Phone 2 chega ao país

A Asus lançou em outubro no Brasil o ROG Phone 2, celular Android que traz a ficha técnica mais avançada do mundo. Voltado para o público gamer, o aparelho tem o processador Snapdragon 855 Plus com a altíssima frequência de 2,96 GHz, memória RAM de 12 GB e bateria poderosa de 6.000 mAh. Além das especificações potentes, o smartphone promete controlar a temperatura da CPU de forma mais eficiente para sustentar a máxima performance por mais tempo. Seu preço é o mesmo do iPhone 11 mais simples: R$ 4.999.

A empresa também aproveitou para lançar o Zenfone 6, telefone que usa um tipo de mecanismo que faz a câmera dupla (48 MP e 13 MP) na traseira saltar para frente, para tirar selfies. O aparelho não traz hardware tão sofisticado quanto o da linha ROG, mas não decepciona: Snapdragon 855 e memória RAM de 6 GB a 12 GB marcam presença. O lançamento está à venda com preço sugerido de a partir de R$ 2.999.

ROG Phone 2 chegou ao país com melhor hardware do mundo e mesmo preço do iPhone 11 — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo ROG Phone 2 chegou ao país com melhor hardware do mundo e mesmo preço do iPhone 11 — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

ROG Phone 2 chegou ao país com melhor hardware do mundo e mesmo preço do iPhone 11 — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

6. Justiça manda desbloquear Mega

O site de armazenamento em nuvem Mega foi liberado novamente no Brasil, quase três semanas após a proibição inicial. O serviço havia sido alvo de uma decisão judicial no fim de setembro, que ordenava a suspensão no país. Em entrevista ao TechTudo, o presidente da empresa disse que foi pego de surpresa e que só ficou sabendo do bloqueio quando usuários começaram a reclamar que não podiam acessar seus arquivos.

O bloqueio havia sido solicitado pela Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA), no âmbito de um processo que corre em segredo de justiça. O pedido estaria baseado na alegação de que o serviço hospedaria conteúdo que viola direitos autorais. O Mega, vale lembrar, é sucessor do Megaupload, cujo fundador Kim Dotcom chegou a ser preso a pedido do FBI, sob a acusação de pirataria.

Serviço Mega foi desbloqueado em outubro — Foto: Reprodução/TechTudo Serviço Mega foi desbloqueado em outubro — Foto: Reprodução/TechTudo

Serviço Mega foi desbloqueado em outubro — Foto: Reprodução/TechTudo

Mais do TechTudo