Times

Por Murilo Tunholi, da Redação


A equipe de Free Fire Battlegrounds da Black Dragons (BD) é uma das finalistas da FF Pro League Brazil 2019 Season 3, que terá a grande final disputada no dia 9 de novembro, no Rio de Janeiro. A decisão do campeonato conta com 12 times na disputa pelo prêmio de R$ 35 mil e duas vagas no Mundial da Garena, que também acontece na capital carioca, no dia 16 de novembro.

A Black Dragons é uma organização de esports que existe desde 1997. A line up na org no Battle Royale conta com Arthur Eduardo “PAPAKILL” Cavalcanti, Pio “PIØ” Jorge, Arthur Bernardo “Berna” Cruz, Nelson Luiz “MΛNDELΛ” Bernardes e Pedro Henrique “Buxexa” Lopes. Em entrevista ao TechTudo, os jogadores revelaram que são estreantes em competições profissionais de videogames, mas se uniram a pedido de PAPAKILL para disputar o título da Pro League pela BD. Conheça, a seguir, os integrantes da equipe.

Arthur Eduardo “PAPAKILL” Cavalcanti

Arthur Eduardo “PAPAKILL” Cavalcanti convidou os atuais jogadores da BD para participar do time — Foto: Divulgação/Black Dragons Arthur Eduardo “PAPAKILL” Cavalcanti convidou os atuais jogadores da BD para participar do time — Foto: Divulgação/Black Dragons

Arthur Eduardo “PAPAKILL” Cavalcanti convidou os atuais jogadores da BD para participar do time — Foto: Divulgação/Black Dragons

PAPAKILL foi o responsável por unir a line up de Free Fire da Black Dragons. O carioca de 26 anos disse que o objetivo era criar um time vitorioso com alguns dos melhores jogadores do momento. A sua história no Battle Royale quando viu amigos jogando e se interessou pelo game. Arthur recebeu o apelido de “PAPAKILL” por ter o costume de roubar as kills dos parceiros de squad.

O time da Black Dragons é a primeira experiência profissional do atletas com games. Antes, ele era funcionário de uma loja de surf em um shopping. Arthur tem como hobbies praticar e acompanhar jogos de futebol. No Battle Royale, tem como inspiração o player “Gidee MSD”.

Pio “PIØ” Jorge

PIO: carioca de 21 anos entrou na Black Dragonds um dia antes das inscrições para a Pro League terminarem — Foto: Divulgação/Black Dragons PIO: carioca de 21 anos entrou na Black Dragonds um dia antes das inscrições para a Pro League terminarem — Foto: Divulgação/Black Dragons

PIO: carioca de 21 anos entrou na Black Dragonds um dia antes das inscrições para a Pro League terminarem — Foto: Divulgação/Black Dragons

Pio também é carioca e tem 21 anos. O pro player contou que o convite para a BD aconteceu em cima da hora, pouco tempo antes da competição Pro League começar. “O convite veio pelo PAPAKILL um dia antes das inscrições para a Pro League acabarem”, revelou. Pio é jogador de Free Fire desde 2018, quando conheceu o game por indicação de amigos, e tem como referência o “Pai da Facção”. Antes de atuar profissionalmente no Battle Royale, Pio trabalhava como vendedor.

Arthur Bernardo “Berna” Cruz

Berna é o jogador mais novo do time, com 16 anos — Foto: Divulgação/Black Dragons Berna é o jogador mais novo do time, com 16 anos — Foto: Divulgação/Black Dragons

Berna é o jogador mais novo do time, com 16 anos — Foto: Divulgação/Black Dragons

Berna é o jogador mais novo do time, com 16 anos, mas é o que atua há mais tempo no Free Fire, desde 2017, quando recebeu a indicação do game por um amigo. Também natural do Rio de Janeiro, o pro player divide a rotina de treinar no Battle Royale com o colégio e partidas de futebol. O jogador conta que tinha parado de jogar, mas retornou ao game após o pedido de PAPAKILL para participar da line up da Black Dragons.

Nelson Luiz “MΛNDELΛ” Bernardes

Mandela tem 18 anos e vem da cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul — Foto: Divulgação/Black Dragons Mandela tem 18 anos e vem da cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul — Foto: Divulgação/Black Dragons

Mandela tem 18 anos e vem da cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul — Foto: Divulgação/Black Dragons

Antes do Free Fire, Mandela era jogador de futebol e tinha o Battle Royale apenas como hobbie. Depois de ser convidado para participar da Black Dragons por PAPAKILL, trocou a bola e os gramados pelo celular. O pro player tem 18 anos e vem da cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul. Ele joga Free Fire desde 2018 e tem Crusher Fooxi como inspiração. Mandela revela que sempre esteve no meio competitivo. “Jogava campeonatos de futebol e tênis. Sempre fui bem competitivo”, conta.

Pedro Henrique “Buxexa” Lopes

Buxexa se considera um dos melhores AWM do Free Fire — Foto: Divulgação/Black Dragons Buxexa se considera um dos melhores AWM do Free Fire — Foto: Divulgação/Black Dragons

Buxexa se considera um dos melhores AWM do Free Fire — Foto: Divulgação/Black Dragons

O pernambucano de 22 anos diz ser conhecido como “um dos melhores AWM do Free Fire”. O pro player contou que estava sem time para participar da Pro League, até que PAPAKILL o chamou para participar da BD. Além do Battle Royale, Buxexa ainda toca teclado e acordeon e é estudante de Engenharia Civil. Ele joga desde 2018, após a namorada falar sobre o jogo, e tem como inspiração Weedzão, streamer do Corinthians. Seu nick vem do apelido que tinha quando criança.

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Mais do TechTudo