Por Tainah Tavares, da Redação


Free Fire Battlegrounds foi um dos principais jogos de 2019. Além de se manter como um dos games para celular mais baixados do Brasil, os campeonatos do Battle Royale mobile de 2019 bateram recordes de audiência no YouTube. A temporada competitiva do game ainda não acabou: neste sábado (9), o Rio de Janeiro será palco da final da Free Fire Pro League Brasil Season 3. Na semana seguinte (16) será a vez da capital carioca sediar o Mundial do game. Em entrevista ao TechTudo, o Publishing Manager da Garena Fernando Mazza falou um pouco sobre os desafios do FF no próximo ano e prometeu novidades.

"A gente vai fazer muitos anúncios para o jogo em 2020. Vamos revelar novidades no próprio Mundial, no Rio, e também temos algumas novidades de esports para contar exclusivamente para o Brasil", revela. No Rio de Janeiro, o game pretende fazer história mais uma vez. "Queremos bater novos recordes com os torneios aqui no Brasil", dispara Mazza.

Free Fire Pro League S3 acontece neste sábado (9), no Rio de Janeiro — Foto: Divulgação/BBL Leo Sang Free Fire Pro League S3 acontece neste sábado (9), no Rio de Janeiro — Foto: Divulgação/BBL Leo Sang

Free Fire Pro League S3 acontece neste sábado (9), no Rio de Janeiro — Foto: Divulgação/BBL Leo Sang

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Os números almejados pela desenvolvedora não são baixos. A primeira World Cup de Free Fire deste ano bateu o recorde histórico de visualizações simultâneas no YouTube: foram mais de 1 milhão de pessoas assistindo ao torneio ao mesmo tempo. Já a final da segunda temporada da Free Fire Pro League brasileira, que aconteceu em julho de 2019, atraiu mais de 12 milhões de visualizações.

Para Mazza, o que faz de Free Fire popular no Brasil é a sua acessibilidade. "Buscamos tornar o jogo acessível para a maior quantidade de jogadores possível, para a maioria dos brasileiros. E não estou falando só em ser acessível no aspecto tecnológico, porque o jogo roda em celulares mais básicos, mas falo de Free Fire também ser fácil de jogar", defende o executivo. Free Fire chegou ao Brasil no fim de 2017, ainda em beta, e logou tornou-se sucesso de downloads. O game, que é gratuito, tem requisitos mínimos que até celulares mais básicos atendem.

Mas, em 2020, o game tem o grande desafio de se manter entre os mais populares do Brasil e não perder seu público. A tarefa não é fácil. "A gente acredita que o Free Fire pode ser renovado, assim como alguns jogos que estão no mercado há 10 anos já fazem e crescem mais a cada ano. Nós acreditamos que o Free Fire é um desses jogos e pode crescer e se firmar ainda mais, principalmente nos esports. O importante é escutar a comunidade e colocar o feedback do público no jogo", destaca Mazza.

Outro aspecto que o game precisa amadurecer em 2020 é o seu cenário competitivo. No início de 2019, o calendário competitivo do game era um mistério: a comunidade não sabia quais torneios iam acontecer e não tinha datas pré-definidas. Para a próxima temporada, a Garena revela que terá um calendário fechado, o que promete tornar o seu público ainda mais fiel. "Vamos anunciar as datas das competições muito em breve, o público pode contar com isso", promete o executivo.

Como montar um PC gamer barato que rode GTA 5 e CS GO? Veja qual escolher no Fórum TechTudo

Mais do TechTudo