Redes sociais

Por Karina Sanitá, para o TechTudo


Grindr é um aplicativo de relacionamento dedicado às comunidades gay, bi, trans e queer. O app, lançado há dez anos e com mais de 3,8 milhões de usuários diários no mundo, está disponível para celulares Android e iPhone (iOS). Grindr usa ferramenta de geolocalização dos aparelhos para conectar usuários e fornece a opção de filtros para ajudar o usuário a encontrar potenciais parceiros. Outras ferramentas, como chats privados e vínculo a redes sociais, estão disponíveis tanto na versão gratuita quanto nas duas opções de assinatura premium. A seguir, veja mais informações sobre como o Grindr funciona.

Grindr é um aplicativo de relacionamento voltado para integrantes da comunidade LGBTQI+ — Foto: Divulgação/Grindr Grindr é um aplicativo de relacionamento voltado para integrantes da comunidade LGBTQI+ — Foto: Divulgação/Grindr

Grindr é um aplicativo de relacionamento voltado para integrantes da comunidade LGBTQI+ — Foto: Divulgação/Grindr

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Como baixar e criar uma conta

Para baixar o Grindr, basta entrar na App Store no iPhone ou a Play Store no Android, buscar pelo nome do aplicativo e fazer o download gratuitamente. No primeiro acesso do Grindr, selecione a opção “Cadastrar”, aceite os termos de uso e informe seus dados manualmente ou a partir de uma conta Google ou Facebook. As primeiras informações solicitadas pelo app são nome, foto, idade e identidade de gênero.

Grindr é o aplicativo de relacionamentos para LGBTQI+ com maior número de usuários internacionalmente — Foto: Reprodução/Karina Sanitá Grindr é o aplicativo de relacionamentos para LGBTQI+ com maior número de usuários internacionalmente — Foto: Reprodução/Karina Sanitá

Grindr é o aplicativo de relacionamentos para LGBTQI+ com maior número de usuários internacionalmente — Foto: Reprodução/Karina Sanitá

O aplicativo não proíbe a criação de nomes fictícios e nem exige a utilização de fotos ou exibição pública da idade. No entanto, usuários com fotos têm mais chance de chamar a atenção de possíveis pretendentes. Outras características como peso, altura, porte físico, etnia e saúde sexual também podem ser informadas no perfil do Grindr.

No perfil do Grindr, é possível cadastrar informações físicas, de expectativa e até de saúde sexual — Foto: Reprodução/Karina Sanitá No perfil do Grindr, é possível cadastrar informações físicas, de expectativa e até de saúde sexual — Foto: Reprodução/Karina Sanitá

No perfil do Grindr, é possível cadastrar informações físicas, de expectativa e até de saúde sexual — Foto: Reprodução/Karina Sanitá

Principais funções

A tela principal do Grindr é um mosaico com vários perfis. A princípio, são exibidos aqueles que estão geograficamente mais próximos do usuário, mas as sugestões podem ser filtradas por outras características.

Para criar ou gerenciar filtros de busca, é só selecionar o ícone no canto superior direito do aplicativo. Na versão gratuita, é possível filtrar usuários por idade (mínima e máxima), pelo que buscam no aplicativo (entre opções como “conversa”, “namoro” e “agora”), pela tribo à qual pertencem e pela utilização de fotos de rosto em seus perfis.

É possível utilizar uma série de filtros para personalizar a busca de usuários no Grindr — Foto: Reprodução/Karina Sanitá É possível utilizar uma série de filtros para personalizar a busca de usuários no Grindr — Foto: Reprodução/Karina Sanitá

É possível utilizar uma série de filtros para personalizar a busca de usuários no Grindr — Foto: Reprodução/Karina Sanitá

As tribos se referem a grupos da comunidade LGBTQI+ que se formam em torno de características físicas, emocionais, étnicas e etc. Quem faz parte da tribo “Urso”, por exemplo, costuma possuir pelos no corpo e barba, além de normalmente ser alto e pesado. Já a tribo das “Barbies” descreve homens com músculos definidos, que gostam de exibir o corpo, preferem roupas justas e dedicam seu tempo livre às baladas e academias.

Ao acessar um perfil, é possível começar uma conversa, favoritá-lo, bloqueá-lo ou dar um biscoito. “Dar biscoito” é uma gíria brasileira que surgiu com as redes sociais para descrever os elogios e likes dados em fotos, de certa forma, exibicionista, que foram postadas justamente com este objetivo. A função é exclusividade brasileira e serve para demonstrar interesse em alguém sem precisar iniciar um bate-papo.

Como utilizar o Grindr no desktop

Apesar de não possuir uma versão para PC, o Grindr pode ser instalado em desktops a partir de emuladores Android. A opção mais famosa é o BlueStacks, que pode ser baixado gratuitamente. Com ele instalado, é só baixar e utilizar o aplicativo normalmente, lembrando sempre de permitir que ele tenha acesso a suas informações de localização.

Grindr: app para homens cis e trans que sejam gays ou bi — Foto: Divulgação/Grindr Grindr: app para homens cis e trans que sejam gays ou bi — Foto: Divulgação/Grindr

Grindr: app para homens cis e trans que sejam gays ou bi — Foto: Divulgação/Grindr

Grindr XTRA e UNLIMITED: versões pagas do app

O Grindr oferece duas versões pagas: a XTRA, com assinatura mensal de R$ 36,90 e anual de R$ 187,90, e a UNLIMITED, que custa R$ 73,90 por mês ou R$ 449,90 por ano. No caso do Grindr XTRA, algumas das principais vantagens são:

  • Ausência de anúncios;
  • Notificações personalizadas via push;
  • Visualizar até 600 pessoas (a versão gratuita permite visualização de 100 pessoas);
  • Ver apenas quem está online (na versão gratuita, usuários offline também são exibidos);
  • Filtros de busca adicionais (como de peso, altura, porte físico e etnia);
  • Mais Tribos Grindr;
  • Enviar fotos recentes com envio rápido;
  • Recibos de leitura das mensagens enviadas pelo chat.

O Grindr UNLIMITED, além de todos os recursos do XTRA, oferece vantagens exclusivas como visualização de perfis ilimitados, identificação dos usuários que visualizaram seu perfil nas últimas 24h, exclusão de mensagens e fotos enviadas pelo chat e visualização de aviso quando outros usuários estão digitando.

A tela principal do Grindr é como um mosaico de fotos dos usuários que se encaixam nos filtros de busca utilizados — Foto: Divulgação/Grindr A tela principal do Grindr é como um mosaico de fotos dos usuários que se encaixam nos filtros de busca utilizados — Foto: Divulgação/Grindr

A tela principal do Grindr é como um mosaico de fotos dos usuários que se encaixam nos filtros de busca utilizados — Foto: Divulgação/Grindr

Saúde Sexual e o caso de vazamento de dados

O Grindr permite que usuários informem seu status de HIV e a data do último exame, e oferece a opção de lembrete por notificação para que realizem um novo teste três ou seis meses depois do anterior.

Em 2018, o app se envolveu em uma polêmica por compartilhar os dados de seus mais de 3 milhões de usuários com outras duas empresas, inclusive seus status de HIV. Segundo a companhia, a informação era utilizada apenas para melhorar funções dentro do próprio aplicativo. Além disso, afirmaram que, ao inserir a informação no perfil, os usuários estariam concordando em torná-la pública. No entanto, após a repercussão do caso a empresa decidiu não mais compartilhar tal dado com terceiros.

Tinder é um dos concorrentes do Grindr — Foto: Raíssa Delphim/TechTudo Tinder é um dos concorrentes do Grindr — Foto: Raíssa Delphim/TechTudo

Tinder é um dos concorrentes do Grindr — Foto: Raíssa Delphim/TechTudo

Principais concorrentes

Um dos principais concorrentes do Grindr é o aplicativo Hornet. Dedicado especialmente aos homens gays, o app tem cerca de 3 milhões de usuários mensais no mundo e possui alguns diferenciais, como a possibilidade de acesso pelo browser sem recorrer a programas de terceiros para isso. Ele traz ainda um feed com publicações de usuários geograficamente próximos, que podem ser curtidas e comentadas.

Outro concorrente, dessa vez um pouco mais específico, é o Growlr. O app possui características muito parecidas com as de outras plataformas de encontros, mas é dedicado exclusivamente para gays identificados como Ursos (bears). Apesar de menos conhecido, pode ser uma boa opção para quem sabe exatamente o que procura.

Por último, é impossível não citar o Tinder. Apesar de não ser exclusivamente direcionado à comunidade LGBTQI+, o aplicativo é amplamente utilizado por pessoas de variadas identidades de gênero e sexualidades, e está presente em mais de 190 países e recebe 2 bilhões de visualizações diárias.

Como baixar Rumblr app? Tire dúvidas no Fórum do TechTudo.

O que é e como funciona o Tinder

O que é e como funciona o Tinder

Mais do TechTudo