Por Victor de Abreu, para o TechTudo


PUBG Mobile está entre os jogos para celulares mais baixados do Brasil e do mundo, e já ultrapassou a marca de 94 milhões de downloads na App Store e Google Play Store. Com um grande número de jogadores, as chances de aparecerem pessoas que utilizam cheats e hacks para ganhar vantagem no jogo aumentam. Por isso, a Tencent estabeleceu algumas medidas para tornar o Battle Royale mais justo e competitivo.

Só em 2019, foram muitos casos de usuários banidos de PUBG Mobile pela desenvolvedora. No mês de outubro, por exemplo, mais de cinco mil trapaceiros foram banidos em apenas dois dias. Confira, a seguir, mais detalhes sobre as ações e regras da Tencent no combate aos cheaters.

PUBG Mobile segue na luta para se tornar um jogo cada vez mais competitivo — Foto: Divulgação/PUBG Corp. PUBG Mobile segue na luta para se tornar um jogo cada vez mais competitivo — Foto: Divulgação/PUBG Corp.

PUBG Mobile segue na luta para se tornar um jogo cada vez mais competitivo — Foto: Divulgação/PUBG Corp.

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Apesar do grande número de banimentos, a Tencent acredita que se trata apenas de uma pequena parcela dos milhões de players que jogam PUBG Mobile mensalmente. Por conta das diversas reclamações de jogadores em fóruns como o Reddit, a desenvolvedora se pronunciou oficialmente em uma nota no blog oficial do jogo. A Tencent explicou que está ciente do engajamento nas redes sociais quando o assunto é a respeito dos trapaceiros e que está comprometida em levar a melhor experiência possível para seus jogadores.

Ainda em nota, a desenvolvedora diz que conta com uma equipe que trabalha especificamente com esses problemas e que usa diversas formas para encontrar trapaceiros, como a detecção de software e a observação no jogo. A observação leva em consideração o comportamento do jogador quando algo improvável ou considerado impossível acontece com ele. Trata-se do método que exige mais trabalho da equipe, que precisa parar e analisar cada detalhe que possa entregar a trapaça.

Porém, mesmo com os esforços da desenvolvedora, o fato de PUBG Mobile ser um jogo gratuito torna mais simples para o jogador banido criar uma nova conta para continuar jogando. Porém, a Tencent não deseja correr o risco de punir jogadores com o bloqueio de IP, pois poderia afetar também jogadores honestos com essa ação. A empresa afirma que continua trabalhando nas melhorias de seu sistema, em especial na comunicação com os jogadores que denunciam a trapaça para encorajá-los a continuar com as denúncias. Por fim, também foi anunciado que atualizações futuras terão como foco o sistema de segurança, para tornar ainda mais fácil a tarefa de encontrar os trapaceiros.

Free Fire já foi processado pelo PUBG? Entenda no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo