Celulares

Por Paulo Alves, para o TechTudo


O Redmi Note 8 é o novo celular intermediário da Xiaomi com venda oficial no Brasil, em parceria com a DL. O celular chegou na última quinta-feira (7) como o sucessor do Redmi Note 7, que havia sido lançado no país há apenas seis meses. Veja a seguir tudo o que há de novo no smartphone da marca chinesa.

O lançamento traz refinamentos importantes na ficha técnica e as cores disponíveis são: branco, preto e azul. O destaque vai para as câmeras, que passam de dois para quatro sensores. O celular traz ainda um processador mais moderno e mais memória na versão de entrada. Ainda assim, o preço sugerido não muda.

Redmi Note 8 traz câmera quádrupla e mesmo preço do antecessor — Foto: Divulgação/Xiaomi Redmi Note 8 traz câmera quádrupla e mesmo preço do antecessor — Foto: Divulgação/Xiaomi

Redmi Note 8 traz câmera quádrupla e mesmo preço do antecessor — Foto: Divulgação/Xiaomi

Vale lembrar que a Xiaomi se tornou o principal alvo de contrabandistas, que vendem aparelhos da marca em sites de compra/venda. São equipamentos sem nota fiscal, sem garantia e sem a certeza de que funcionam no 4G de 700 MHz. E por isso mesmo, são mais baratos.

Tela e design

O Redmi Note 8 tem dimensões um pouco menores que o Redmi Note 7, apesar da tela continuar com as mesmas 6,3 polegadas. A mudança é decorrente das bordas reduzidas, que ajudam a aumentar o aproveitamento da superfície – agora, 90% da parte frontal é ocupada pelo display LCD com resolução Full HD+ e notch em forma de gota. Segundo a fabricante, há apenas uma mudança que diz respeito à tela em si: trata-se da certificação Tuv Rheinland Eye Confort, que garante exibição de imagens com redução de reflexos e efeito flicker, além de baixa emissão de luz azul.

O novo modelo repete as cores preta e azul e estreia um tom branco perolado. Segundo a Xiaomi, ele conta também com um revestimento contra respingos d'água e uma função que usa pulsos sônicos de baixa frequência para se livrar de poeiras que acumulam no alto-falante. O celular, vale lembrar, não oferece certificações avançadas como a IP68, presente no iPhone 11 e no Galaxy S10.

Redmi Note 8 tem aproveitamento de tela de 90% — Foto: Divulgação/Xiaomi Redmi Note 8 tem aproveitamento de tela de 90% — Foto: Divulgação/Xiaomi

Redmi Note 8 tem aproveitamento de tela de 90% — Foto: Divulgação/Xiaomi

Câmeras

Carro-chefe do Redmi Note 8, o conjunto fotográfico do telefone passa a ser composto por quatro lentes: uma principal wide com sensor de 48 MP (abertura f/1,75); uma ultrawide, para fotos mais abertas, com 8 MP (f/2,2); uma macro de 2 MP (f/2,4) para fotografar objetos muito próximos; além de uma especializada em captura de profundidade, também de 2 MP (f/2,4), para o modo retrato.

A versatilidade do Redmi Note 7 é menor, já que são somente duas câmeras: uma primária de 48 MP (f/1,8) e uma de 5 MP com lente teleobjetiva para desfocar o fundo das fotos.

Houve também melhoria na gravação de vídeos, com suporte a 4K e filmagem com três lentes (wide, ultrawide ou macro) no Note 8. Já nas selfies, apesar de ambos trazerem câmera frontal de 13 MP, o Redmi Note 8 estreia o modo de captura panorâmica, que permite encaixar mais pessoas na mesma foto.

Redmi Note 8 tem quatro câmeras, sendo uma de 48 MP e uma com lente macro — Foto: Divulgação/Xiaomi Redmi Note 8 tem quatro câmeras, sendo uma de 48 MP e uma com lente macro — Foto: Divulgação/Xiaomi

Redmi Note 8 tem quatro câmeras, sendo uma de 48 MP e uma com lente macro — Foto: Divulgação/Xiaomi

Desempenho e armazenamento

O Redmi Note 8 traz processador um pouco mais avançado do que o antecessor, mas a diferença tende a ser pouco perceptível no dia a dia. O celular traz o chip Snapdragon 665, um octa-core que opera a uma frequência até menor do que o Snapdragon 660 presente no Redmi Note 7, mas que pode entregar mais velocidade e economia de energia. O componente é construído em arquitetura mais moderna, permite maior largura de banda de memória e suporta tecnologias como DirectX 12 e versões mais recentes do padrão gráfico OpenGL.

O lançamento está à venda com memória RAM de 4 GB e armazenamento de 64 GB. Em breve, a Xiaomi começará a comercializar também um modelo com 128 GB de espaço interno. As opções não mudam tanto em relação ao Redmi Note 7, mas apresentam melhoria ao comparar com a versão de entrada: a versão de seis meses atrás pode ser adquirida também com 3 GB de RAM e 32 GB de memória para guardar arquivos. O suporte a microSD de até 256 GB está mantido.

Redmi Note 8 deve apresentar desempenho um pouco melhor em jogos — Foto: Divulgação/Xiaomi Redmi Note 8 deve apresentar desempenho um pouco melhor em jogos — Foto: Divulgação/Xiaomi

Redmi Note 8 deve apresentar desempenho um pouco melhor em jogos — Foto: Divulgação/Xiaomi

Bateria

Não há mudanças na bateria do celular da Xiaomi, já que o Redmi Note 8 traz a mesma capacidade de 4.000 mAh da versão anterior. Por outro lado, o lançamento traz suporte à recarga rápida com potência de 18 W, desde que o consumidor compre um adaptador de tomada com essas especificações separadamente. O celular traz na caixa um carregador tradicional de 10 W, o mesmo que vem no Redmi Note 7.

Versão do Android

Ambos os celulares rodam Android 9 (Pie) com a interface MIUI, da Xiaomi. O sistema da fabricante traz um visual colorido e uma série de funções extras em comparação com telefones de marcas como a Motorola, que optam por uma experiência mais limpa. Em contrapartida, o software chinês tende a incluir diversos aplicativos pré-instalados que podem ocupar o armazenamento de forma desnecessária.

Redmi Note 8 traz versão antiga de padrão Bluetooth — Foto: Divulgação/Xiaomi Redmi Note 8 traz versão antiga de padrão Bluetooth — Foto: Divulgação/Xiaomi

Redmi Note 8 traz versão antiga de padrão Bluetooth — Foto: Divulgação/Xiaomi

Recursos adicionais

Curiosamente, o lançamento da Xiaomi traz especificação de Bluetooth piorada em relação ao antecessor. Enquanto o Redmi Note 7 oferece o padrão 5.0, o Note 8 é compatível com a versão mais antiga 4.2, que é menos estável e pode dificultar o uso de acessórios sem fio, como caixas de som e fones de ouvido wireless.

Entre as características mantidas se destacam ainda o sensor de impressões digitais na traseira, a entrada para fone de ouvido analógico e o emissor de infravermelho. O celular também continua sem NFC, o que impede de usá-los para pagamentos com o Android Pay.

Preço

O Redmi Note 8 chega ao Brasil com preço sugerido de R$ 1.799 com memória RAM de 4 GB e armazenamento de 64 GB. O valor é o mesmo cobrado pelo Redmi Note 7 com 3 GB de RAM e 32 GB de espaço.

Especificações

Especificações Redmi Note 7 Redmi Note 8
Lançamento Maio de 2019 Novembro de 2019
Preço de lançamento A partir de R$ 1.699 R$ 1.799
Preço atual (loja da Xiaomi) A partir de R$ 1.799 R$ 1.799
Tela 6,3 polegadas 6,3 polegadas
Resolução de tela Full HD+ (1080 × 2340 pixels) Full HD+ (1080 x 2340 pixels)
Processador 8 núcleos de até 2,2 GHz (Snapdragon 660) 8 núcleos de até 2 GHz (Snapdragon 665)
Memória RAM 3 ou 4 GB 4 GB
Armazenamento 32, 64 ou 128 GB 64 GB ou 128 GB
Cartão de memória microSD de até 256 GB microSD de até 256 GB
Câmera traseira Dupla, 48 e 5 MP Quádrupla, 48, 8, 2 e 2 MP
Câmera frontal 13 MP 13 MP
Sistema operacional Android 9 (Pie) Android 9 (Pie)
Dimensões e peso 159,2 x 75,2 x 8,1 mm; 186 gramas 158,3 X 75,3 X 8,35 mm; 190 gramas
Bateria 4.000 mAh 4.000 mAh
Cores Preto, azul e rosa Branco, preto e azul

Via Xiaomi (1,2), Tuv e Qualcomm (1,2)

Xiaomi Redmi Note 8 e Note 8 Pro: saiba mais sobre os celulares

Xiaomi Redmi Note 8 e Note 8 Pro: saiba mais sobre os celulares

Mais do TechTudo