Por Filipe Garrett, para o TechTudo


O Mac Pro 2019, lançado em novembro pela Apple, foi avaliado como quase "perfeito" pelo site iFixIt, especializado em tecnologia, no quesito possibilidade de reparo. Segundo a publicação, revelada nesta semana, o aparelho pontou em nove pontos, numa escala de dez, por conta da facilidade de manuseio dos principais componentes do PC. Construído de maneira modular, o Mac Pro permite que o usuário troque por conta própria as peças internas do computador.

LEIA:

Segundo os especialistas de reparo do iFixIt, o Mac Pro é fácil de ser aberto e suas peças podem ser substituídas com facilidade, sem a necessidade de uso de ferramentas específicas. Além disso, o computador de aproximadamente R$ 56 mil da marca da maçã, conta com manuais impressos em seus componentes internos, que funcionam como uma espécie de guia para facilitar intervenções do usuário.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Interior do Mac Pro revela um computador bem parecido com um desktop comum — Foto: Divulgação/Apple

Segundo os especialistas do site, o processo de desmontagem do computador mostrou que ele é mais simples do que parece. Mesmo com preço de um carro popular no Brasil, o Mac Pro 2019 tem em seu interior uma placa-mãe com slots PCIe, soquete para processador e alguns slots para memória RAM. Esta construção é, basicamente, a mesma usada em desktops convencionais.

Mesmo equipado com componentes da linha premium da Apple, todas as peças internas do Mac Pro 2019 podem ser removidas. Segundo o iFixIt, os aparelhos internos do computador podem ser trocados por peças comuns. De acordo com a avaliação do site especializado, a placa de vídeo que equipa do Mac Pro pode ser trocada, também, por um modelo superior, como a Radeon Pro W5700X.

Para acessar o processador basta remover o dissipador de calor, como em um PC comum — Foto: Reprodução/iFixIt

O iFixIt também destacou que o computador da Apple foge do padrão dos demais produtos da marca. No Mac Pro, a construção de seu gabinete foi feita de forma acessível, o que permite que o usuário troque peças internas sem a necessidade de ferramentas especiais.

A único ponto que impediu que o computador de chegar aos dez pontos foi a troca do SSD original, que não pode ser feita sem a assistência da Apple. Isso se dá porque o disco é "casado" digitalmente com o chip de segurança T2, responsável pela criptografia e segurança do sistema. Caso o SSD seja trocado sem a assistência da marca, a Apple impede que o Mac Pro 2019 reconheça o novo disco.

iFixIt elogiou o design que simplifica até mesmo a abertura do gabinete: sem cola ou necessidade de chaves especiais — Foto: Divulgação/Apple

A análise também encontrou indícios que fortalecem a ideia de que o Mac Pro foi desenhado para ser desmontado e reparado: algumas peças possuem diagramas, que funcionam como uma espécie de guia para o usuário. Neles, há dicas como a medida de segurança que corta completamente o fornecimento de energia do computador quando a carcaça é removida.

O resultado da análise do iFixIt é algo raro em termos de produtos da Apple. Recentemente, por exemplo, o MacBook Pro de 16 polegadas ganhou nota 1 no mesmo ranking. Os novos iPhones 11 ficaram com 6 pontos e a versão mais recente do MacBook Air fez apenas 3.

Qual comprar: Macbook Air ou MacBook Pro? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Melhores do Ano TechTudo 2019: conheça os eletrônicos vencedores

Melhores do Ano TechTudo 2019: conheça os eletrônicos vencedores

Mais do TechTudo