Celulares

Por Rodrigo Roddick, para o TechTudo

Motorola Razr: segredo de tela dobrável é revelado por executivo Motorola Razr: segredo de tela dobrável é revelado por executivo
Thássius Veloso/TechTudo

O movimento do flip não é a única diferença entre as telas do recém-lançado Motorola Razr 2019 e aparelhos como Galaxy Fold e Huawei Mate X. Um executivo da empresa Kolon Industries, que fornece os painéis dobráveis para a Motorola, explicou que o segredo do display do novo smartphone é que ele utiliza um filme PL em vez de um vidro ultrafino conhecido em inglês como Ultra Thin Glass (UTG).

Lee Seong-chan ainda acrescentou que o filme funciona em conjunto com dobradiças que puxam a tela pelo canto, o que, visualmente, reduz os aparentes sulcos no display quando o telefone é aberto.

Motorola Razr 2019: saiba tudo sobre o celular que resgata o Motorola V3

Motorola Razr 2019: saiba tudo sobre o celular que resgata o Motorola V3

Lee Seong-chan não apenas explicitou o processo utilizado na fabricação da tela dobrável do Motorola Razr 2019, como também destacou que a utilização do vidro não é necessariamente ruim. Ele comentou que o material passa por grande progresso para ficar mais fino e flexível.

“A empresa Asahi Glass do Japão conseguiu atingir o nível 3R em termos de flexibilidade, tornando o vidro tão fino quanto 70㎛, aplicando reforço químico, e a Schott da Alemanha está fabricando UTG abaixo de 10㎛ que pode ser quimicamente reforçado”, afirmou. A única desvantagem do UTG em relação ao filme PL é que o primeiro é mais quebradiço devido à rigidez, mas apresenta características positivas para a cobertura de tela touchscreen.

A Samsung utilizou o filme PL para solucionar os problemas com a dobradiças do Galaxy Fold, porém a empresa não pensa em utilizá-lo em novas produções. Ao que tudo indica, a fabricante vai incorporar o UTG ao Galaxy Fold 2 previsto para o ano que vem.

Para Lee, o vidro ultrafino é uma alternativa viável ao filme PL. Ele disse que as duas tecnologias ainda precisam contornar alguns desafios para atingir uma produção em massa. A expectativa é que a demanda por displays dobráveis cresça quando a tecnologia ficar mais popular.

Com informações do PhoneArena e The Elec

Mais do TechTudo