Placas

Por Fernando Sousa, para o TechTudo


Lançada em julho de 2019, a RTX 2070 Super é uma revisão do modelo RTX 2070 da Nvidia que, entre alguns ajustes e mudanças, promete oferecer ainda mais desempenho para os usuários que optarem pelo modelo. A principal mudança fica por conta do chip: equipada com o TU104, a placa tem especificações de equipamentos mais avançados da Nvidia, como a RTX 2080.

Apesar das mudanças, o ganho em desempenho da placa, quando comparado ao modelo anterior, tende a ser mais modesto. Ainda assim, com a atualização, o usuário vai conseguir aumentar as taxas de frame do aparelho. A seguir, o TechTudo apresenta todas as informações de uma das placas de vídeo mais avançadas do mercado.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo.

RTX 2070 Super em sua versão Founders, que não é comercializada no Brasil. — Foto: Divulgação/ Nvidia

Ficha técnica RTX 2070 Super

  • Lançamento: 07/2019
  • Preço de lançamento: US$ 499 (R$ 2088,81 em conversão direta sem impostos)
  • Clock base: 1605 MHz
  • Clock Boost: 1770 MHz
  • Núcleos Cuda: 2560
  • Memória: 8 GB GDDR6
  • Largura da interface da memória: 256-bit
  • Ray Tracing/ DLSS: Sim
  • VR Ready: Sim
  • Conexões: DisplayPort. HDMI
  • Energia da placa: 215 W
  • Fonte recomendada: 650 W
  • Cabo de energia complementar: 6 + 8 pinos

Como se trata de uma versão aprimorada da RTX 2070, a RTX 2070 Super tem algumas especificações que já estavam presentes no modelo anterior. A RTX 2070 Super conta com 8 GB de VRAM no padrão GDDR6 e interface de 256-bit, que pode ser uma boa opção para o usuário que precisa rodar jogos mais pesados no PC.

O suporte às novas tecnologias de Ray Tracing e DLSS também são mantidos, mas tanto o clock base, quanto boost ganharam um aumento em suas frequências. O ganho em desempenho resultou em uma exigência energética maior em relação ao modelo padrão, fazendo com que uma fonte mais potente seja essencial.

RTX 2070 Super possui mesmo chip da RTX 2080, com algumas limitações. — Foto: Divulgação/ Nvidia

Especificações

A RTX 2070 Super conta com especificações premium, que colocam a placa no mesmo patamar dos modelos mais caros oferecidos pela fabricante. A mudança no chip, com a chegada do TU104, resultou em um aumento no número de núcleos CUDA, assim como permitiu a elevação dos clock base e boost, sem aumentar tanto o TDP da placa.

Consumo

O usuário que pretende investir em uma RTX 2070 Super precisa estar ciente que a placa realmente exige bastante energia para entregar todo o seu desempenho. Para se ter uma ideia, enquanto a RTX 2070 demandava de 175 W, a RTX 2070 Super elevou a exigência para 215 W. A energia complementar também foi impactada e, na nova placa, são necessários dois cabos, sendo um de seis e outro de oito pinos. A Nvidia recomenda uma fonte de 650 Watts para o sistema.

RTX 2070 Super oferece desempenho de sobra para jogos com gráficos no máximo em Full HD. — Foto: Divulgação/ Nvidia

Tipos de uso

A RTX 2070 Super é uma placa recomendada para o usuário que precisa usar resoluções superiores ao Full HD. Nela, é possível rodar, inclusive, conteúdos em 4K, com taxas menores de framerate e resposta rápida do sistema. Para a maioria dos jogadores que ainda usam o Full HD, a placa deve entregar mais de 100 quadros por segundo em boa parte dos games mais populares.

Preço e concorrentes

No Brasil, a RTX 2070 Super é encontrada no mercado por valores próximos aos R$ 3.000, variando o preço de acordo com a fabricante, já que a placa já aparece com soluções de diversas parceiras da Nvidia.

Em seu segmento, sua principal concorrente é a RX 5700 XT da AMD. A placa da AMD, que pode ser encontrada por até R$ 2.700, oferece os mesmo 8 GB de VRAM, interface de memória de 256-bit e um clock boost que pode chegar aos 1905 MHz de acordo com a solução térmica do modelo. Vale lembrar, que apenas as placas da Nvidia da série RTX dão suporte às tecnologias de Ray Tracing atualmente.

RX 5700 XT atinge clocks mais altos que RTX 2070 Super mas não tem suporte a Ray Tracing. — Foto: Divulgação/ AMD

Mais do TechTudo